Parasitas

O problema dos parasitas que vivem acima das suas possibilidades é que forrobodós como este tendem a terminar sempre da mesma maneira: com o Estado a enfiar lá o nosso dinheiro e uns quantos destes parasitas a acusar-nos a nós de viver acima das nossas possibilidades. Porque de facto vivemos? Não. Porque acabamos sempre a pagar a factura do parasitas, bem acima das possibilidades deles. Ainda bem que as taxas de juro estão a aumentar. A bolha que vai rebentar não se vai pagar sozinha.

Comments

  1. António says:

    São a desgraça da humanidade, absorvem como uma esponja toda a riqueza nacional e do mundo, tais sanguessugas desumanas, maldita classe de sociopatas gananciosos! Africa do Sul com eles…

  2. Carlos Silva says:

    Alguns vão a Fátima a pé pagar promessas e regressam de limusine !

    • POIS! says:

      Ora diga lá que, por lá, não há milagres! Os pastorinhos nunca falham!

      Neste caso é o Milagre da Multiplicação das Rodas. Com limusine à volta.

  3. JgMenos says:

    Topem-me os coirões!
    Se lhe falarem em milhares de milhões para a TAP logo se consolam com ver salários pagos e consumos assegurados.
    Mas se lhes falam em pagar a milhares de accionistas a compensação de não terem consumido mas investido, os coirões roem-se de inveja e insultam, raivosos com cães esquerdalhos que são.

    • POIS! says:

      Pois fala-se em parasitas e logo, pelo Menos…

      Ataca o advogado de defesa!

    • Paulo Marques says:

      Pois, investido; imagino que conheçam o plano de negócios e o relatório e contas de trás para a frente para saber que podem ganhar mais do que se comprarem um iate.
      Not all investors, yadda, yadda

  4. Brand says:

    não esquecendo e sublinhando os “despedimentos” disfarçados de RMA com base em folhas de calculo manhosas em que o trabalho sobra e é necessário fazer um esforço adicional nunca pago em forma de horas extra, e de seguida contrata-se á empresa de trabalho temporário alguns braços que serão pagos á laia de SMN sem direito a nada que não seja o legalmente estabelecido para tarefeiros . Mais grave o facto dos sindicatos serem coniventes com estas praticas e a ACT fingir que não sabe – assim sim, vale a pena ter o mercado a funcionar – quando a bolha estoirar lá vão mais uns milhões do Contribuinte para salvar os carniceiros

  5. Paulo Marques says:

    Se sobem as taxas de juro, os donos da dívida recebem o dinheiro do juro sem ter que arriscar nada. E, neste caso, ainda o multiplicam para os empréstimos, quer os novos, quer os já existentes.
    Cuidado com o que se deseja. Até porque quem paga as crises é quem está em baixo e precariza-se para o desemprego.

  6. Zé da Lógica says:

    Neste lapso de tempo as coisas acontecem desta maneira que parecem eternas mas ainda há pouco estávamos a sair da Idade Média e já atravessámos o fascismo o nazismo e agora enfrentamos as democracias como de um novo lapso de tempo que se avizinha. É preciso acabar com as dívidas que alimentam o capital e dizer não ao roubo universal e assim libertar a consciência nacional e purificar a saúde de cada animal. Ao Santander não lhe chega porque não é capaz de roubar na sua terra Natal? E temos o AC que é um grande ca*ão do ilusionismo internacional.

  7. luis barreiro says:

    Come menos gelados com a testa e por fim talvez entendas que os maiores amigos dos grandes acionistas do B Santander são os governos socialistas, nos USA quando ffalham ficam sem nada num ápice. aqui há sempre dinheiro para por nos bancos e na tap, nunca falem.

    • POIS! says:

      Pois, o que estou a ver?

      O “barreiro”…com um testículo na testa? com uma orelha cravada na nádega esquerda? Com a perna direita a dar a volta ao pescoço…e o pé a entrar pelo ouvido esquerdo? E…a mijar pelo cova do braço?

      O “barreiro” está todo torcido! A coluna parece um daqueles parafusos dos aviões! Até mete dó!

    • Joana Quelhas says:

      luis barreiro, estas comunas que por aqui andam a “comentar” são comunas praça rasa, crentes, ainda estão no paradigma da luta de classes.
      Os comunas da aristocracia feitos com os Bancos e as grandes empresas divertem-se, é só rir…

      Joana Quelhas

      • Paulo Marques says:

        Também conhecem o sr. de Paço?

      • POIS! says:

        Pois…

        Mais uma a mijar pela cova do braço! E com uma mama nas costas! Está toda torcidinha, coitadinha!

        • JgMenos says:

          És bem o rasca que com duas letras se julga gente.

          • POIS! says:

            Pois vosselência, que também já passou pelo excesso de contorcionismo, deveria era aconselhar a Quelhas a como destorcer.

            Vosselência até acabou por ter sucesso, descontando o testículo na barriga da perna. Bem, ninguém é perfeito!

            “Duas letras”? Jg, ou coisa assim?

      • Ernesto says:

        Muito bem, Sra. Dona Joana Calhau. Pode partilhar o meme em que se baseou para o seu comentário, por favor?

        Obrigado.

        • POIS! says:

          Não partilha porque pode naõ ser conveniente.

          Trata-se um “meme” onde estão umas tipas nuas a agarrar várias armas de diferentes calibres.

          Consta que nenhuma delas é a Quelhas mas, mesmo assim, não será partilhável.

    • Paulo Marques says:

      $700 mil milhões de empréstimo sem juros são deixar falir.
      Ok.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.