Um fato Armani para José Soeiro


O Pedro Correia do Albergue Espanhol (bem como o Lisboa Tel Aviv) mostrou-se muito incomodado com o facto de José Soeiro, deputado do Bloco de Esquerda, se ter apresentado com um estilo mais desportivo num dos discursos que fez na Assembleia da República.
É verdade que, ao longo desta Legislatura e de todas as anteriores, abundam os exemplos de deputados impecavelmente vestidos. Durante anos a fio, entram na Assembleia mudos e saem de lá calados, mas a excelente fatiota, essa, está sempre presente. Afinal, é o que conta, não?
Passando ao facto de aquilo não ser realmente um fato de treino, mas um casaco de malha informal, que por acaso tem os números 04 na parte da frente, acabo por não perceber que crime grave cometeu o José Soeiro e de que forma desrespeitou o Parlamento.
E a seguir, qual vai ser o assunto? O brinco do João Galamba?
Seja como for, e porque com a Assembleia da República não se brinca, penso que o Bloco de Esquerda devia providenciar a compra de um fato Armani para o José Soeiro. O Aventar dá o mote. Olhem que bonito que ele está. Se for preciso, cria-se um grupo no Facebook.

Sou Trendy com um toque vintage

Aí em cima, no título, está o “estilo” de um gajo que responde a uma série de perguntas de uma revista “Pública”.
E o que veste? Camisola Burberry, calças h&M, sapatos Fly London, casaco vintage. E…
E depois, porra? O que é que isso tem a ver com a felicidade das pessoas, a começar pelo próprio? Eu calço (deixa ver…) Rockport, calças Armani (mentira…) e camisa H&M (não consigo ver a etiqueta no pescoço, deve ser mentira.). Visto-me assim todos os dias? Sei lá, visto o que está mais à mão, os sapatos mais confortáveis, conforme está frio ou calor.

Se vou a um jantar visto um casaco e uma gravata (por acaso sou doido por gravatas tenho uma legião delas compradas em sítios muito diferentes) que é sempre a mesma, isto é, uma para as alegres outra para as tristes, mas isso não concorre em nada para o meu estilo.
Andei anos seguidos de fato e gravata, no inverno e no verão (profissão oblige…) chegava à loja e trocava um dos fatos por outro igual, por acaso todos muito caros, mas era porque eu não aguento a “fazenda” junto ao corpo, tinha que ser do melhor, nem assim me safava estava sempre com vontade de urinar o que só me passava quando vestia umas jeanes.

Será que nem trendy consigo ser? E vintage? Quem não aguenta andar muito direitinho para não amarrotar os casacos “armani” tem que, forçosamente, andar mal vestido?
Eu ando bem vestido! Mas a verdade é que ninguem me pergunta nada sobre o assunto, ao contrário de um amigo meu jornalista que me telefona e pergunta-me uma coisa qualquer sobre economia, ou Gestão de Empresas, e só na semana passada descobri que apareço no jornal a dar doutas sentenças!
Um gajo quando é pobre…

Cristiano Ronaldo de cuecas


Soube através do «Público» de sexta-feira que Cristiano Ronaldo é o novo modelo da Armani e logo ali me lembrei de aplacar a fúria da ala feminina do nosso blogue, que nos últimos tempos só tem visto raparigas desnudadas. Ele é Ana Malhoa, ele é Ruth Marlene, ele é Diana Chaves, e rapazes nada.
Mas onde ia eu desencantar um homem sem roupa? Não sou conhecedor do meio. Ainda me lembrei da «Playboy» de Portugal, que costuma trazer rapazes na capa. Mas o «Público» salvou-me. Assim, sempre posso dizer que, se um jornal de referência pode trazer uma página inteira com o Cristiano Ronaldo de cuecas, um blogue de referência, como o Aventar, também pode.
Para os homens do Aventar: amanhã, uma semana passada sobre a estreia em Portugal de «NCIS: Investigação Criminal» (Los Angeles), prometo redimir-me com a belíssima Daniela Ruah.