O Governo não concorda e o BCE não aprovou nem exigiu?

505560

Depois da reclassificação de dívida sénior do Novo Banco para o BES, de que falei aqui e aqui, e depois da conflitualidade que era previsível por parte dos investidores internacionais, surgem hoje duas notícias absolutamente surpreendentes:

  1. A Bloomberg reporta que o novo Secretário de Estado das Finanças disse na 2ª feira, numa reunião com investidores, que não concordava com essa medida, mas que não fez nada para não colocar em causa a independência do Banco de Portugal;
  2. O Banco Central Europeu vem esclarecer que “não exigiu nem aprovou” essa medida, atirando a responsabilidade para o Banco de Portugal e para Carlos Costa.

Não sei qual é a ideia, muito provavelmente é tirar de vez o tapete a Carlos Costa. Mas atenção, com as coisas feitas assim fica a ideia/imagem de balbúrdia e de que em Portugal ninguém manda. Nada é pior para a confiança.

 

Link adicionado às 19:12:

http://expresso.sapo.pt/economia/2016-01-13-Mercado-fecha-a-porta-aos-bancos-portugueses-4