Viva o “status quo”

Eduardo Barroso trava nomeação e pressiona ministro a retirar convite

Árbitros e campeonatos

Mais uma vez, o Futebol Clube do Porto ganhou o campeonato nacional de futebol. Numa prova de regularidade, não há que enganar: ganha sempre a equipa que merece. O FCP está habituado a ganhar e transformou-se, há muito tempo, no clube em qualquer um se arrisca a ser campeão, estatuto antigamente reservado ao Benfica.

João Gabriel, que, não sei como, um dia, poderá voltar a ser jornalista, declarou que o “título do FC Porto é um tributo aos árbitros”, caindo na habitual e pobrezinha desculpa de todos aqueles que não ganham. Na sua crónica de hoje, n’ A Bola, Eduardo Barroso volta a explicar que, não tivessem sido os erros de arbitragem, o Sporting teria sido campeão com vários pontos de avanço.

Em Setembro de 2011, escrevinhei isto e acabei por me enganar: não é preciso esperarem por Junho para me entronizarem como o novo Zandinga. Aliás, já na minha curta carreira de dicionarista tinha escrito algo de semelhante. Só é triste saber que não é necessário ser inteligente para escrever tudo o que escrevi. [Read more…]

O Professor Marcelo, a Bertinha e a Fátima Lopes

Os professores não fazem mesmo nada. Onde já se viu! A meio da tarde, a ver o programa da Fátima Lopes!

Seja como for, hoje em dia o professor Marcelo Rebelo de Sousa não perde uma oportunidade para aparecer na televisão. A sua pré-campanha para a liderança do PSD já começou, é vê-lo agora mesmo a beijar uma velhota chamada Bertinha. À direita da idosa, como fez questão de realçar, relembrou velhas histórias de Colégio, onde foi colega de Eduardo Barroso, o cirurgião que começou por dizer que a vida lhe corre bem. Claro que a vida corre bem a todos os que fazem mais ou menos parte do clã Soares.

Quanto a Marcelo, se não conhecesse o seu passado ainda diria que é um político populista. E que, qualquer dia, ainda se atirararia ao Tejo para mostrar a poluição do rio…