Cinza da brasa

Cumpri recentemente sete anos sem fumar e avisaram-me que a data costuma vir acompanhada, tal como acontece nos casamentos, de uma crise a que nem todos sobrevivem. Admito que tenho saudades dos cigarros, já não direi todos os dias, que seria um exagero, mas todas as semanas. Sim, a saúde, a carteira. Escusam de dizer-me quanto ganho todos os dias, ou pelo menos quanto deixo de perder.

Sete anos sem fumar fazem lembrar os sete anos que Jacob de pastor serviu Labão, pai de Raquel, serrana bela. Sete anos de penitência para alcançar a recompensa final, tão almejada. E a minha recompensa, qual será? Dizem-me que ter deixado o tabaco me trará meses de vida, umas quantas páginas em branco a adicionar ao meu livro de bordo. É bom, mas é incerto. Acidentes, meteoritos, governos catastróficos, sabe-se lá o que me espera, que isto é tudo uma questão de probabilidades, tudo é acaso e sorte. Congratulam-me porque pouparei recursos ao depauperado SNS, coisa que me apoquentaria pouco, porque os impostos pagos pelos fumadores cobrem amplamente os seus hipotéticos enfisemas. E é certo que agora subo escadas que é uma beleza, e que o meu coração deve estar afinadíssimo, e as minhas artérias mais desimpedidas que uma antiga scut. [Read more…]

“CDS trava proibição de fumar”

Acredito mais que tenha sido o Vítor Gaspar.

acupuntura-no-combate-ao-tabagismo-1-4-374

O fundamentalismo contra o tabaco é como o Rantanplan

É uma verdade comprovada pela ciência: o tabaco faz mal à saúde. Fumar as folhas secas da famosa planta já é mau quanto baste. Com os aditivos que lhes são acrescentados, ainda pior. Ao todo, um fumador absorve cerca de 400 mil substâncias prejudiciais à saúde. É verdade: O tabaco mata.

luckyluke_2302

Mas tal como o tabaco, os fundamentalismos também são prejudiciais à saúde. Já levaram a muitas guerras e mortes e, por eles, defendem-se comportamentos absurdos e acções parvas em nome de excessos ideológicos e outros parecidos.

Como, por exemplo, o fundamentalismo contra o tabaco, que está em crescendo nos últimos anos. As mensagens gigantes nos maços do dito, parecem-me bem, não vá algum míope se lembrar de tirar umas passas. As fotografias de pulmões encharcados de alcatrão nas referidas embalagens também não me afectam, porque já vimos muito pior em noticiários televisivos. Subir os preços e os impostos, até acho piada, porque quem se quer matar graças ao tabaco merece pagar bem cara a portagem desta vida.

[Read more…]