Em Pedra

“Para quê defrontar o vento novo e arriscar causas perdidas, quando posso aplaudir o vencedor? Ser, definitivamente, da casta dos moderados, desses que, tendo dito sim ao não, aparentando não dizer nada, podem, depois, muito convenientemente, demonstrar que não disseram o que calaram. Enfim: sobreviver, deixar a política para os políticos e a pátria para os homens de sucesso.”

José Adelino Maltez (9/11/17)

Amanhã é já hoje

Ética

“Do grego ethos, ou costumes. Em latim, o sinónimo é mos, donde veio moral. Dois perfeitos sinónimos que só diferem pela língua de origem (Luc Ferry). É a pesquisa da natureza moral do homem com a finalidade de se descobrir quais são as suas responsabilidades e quais os meios de cumpri-las (M.A. Inch). Para Kant, enquanto a moral é um conjunto de princípios, a ética é a sua aplicação em concreto. Outros autores consideram que a moral é a teoria dos deveres para com os outros, enquanto a ética é a doutrina da salvação (soterios) e da sabedoria, enquanto o além da própria moral. Aliás, para os estóicos, a ética implica que nos juntemos e nos ajustemos ao cosmos, onde, mais do que conceitos, se impõe o exercício da sabedoria, menos discursos e mais actos, para que se possa viver como se pensa. Até porque os estóicos se opunham aos cínicos, próximos dos niilistas, os que não acreditam em nada, que actuam sem princípios, sem se preocuparem com os valores e sem respeito pelo outro (Luc Ferry).”

José Adelino Maltez
Abecedário Simbiótico (2011)

O próximo Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano

Aproximam-se as eleições que vão designar o próximo Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano. José Adelino Maltez é quem melhor conhece a necessidade da passagem ao Cinco que, aliás, está em curso. Como primeira medida do seu desejado grão-mestrado, seria avisado o regresso ao exame sobre o Ponto, para que menos pérolas se percam na corte.

Ein Punkt, der in dem Zirkel geht,
Der im Quadrat und Dreyangel steht,
Trefft ihr den Punkt, so habt ihr gar
Und kommt aus Noth, Angst und Gefahr.*

 

*”Um Ponto que se põe no Círculo,
e que pertence ao Quadrado e ao Triângulo.
Conheces o Ponto? Tudo está salvo.
Não conheces? Tudo está perdido.”

Adelino Maltez será o próximo Grão Mestre do GOL

Notícias de hoje dão conta de que o Grande Oriente Lusitano será liderado pela pessoa certa.

maltez

Weber, Sócrates e Maltez

thumbs-web-sapo-io

Aqui se encontra uma análise do último livro do Eng. José Sócrates, feita por um grande especialista na matéria, o Professor Adelino Maltez, de quem se diz, aliás, poder vir a ser o próximo Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano.

[Read more…]

O carreto contra balanço e o correto balanço

Je n’ignore pas combien il est malpropre de parler de soi, et quel blâme on s’attire. Mais, en parlant de moi, ce n’est pas de moi que je parle.

— Jean Cocteau, Démarche d’un poète (introduction, édition et notes par David Gullentops), Paris, Éditions Grasset & Fasquelle,  2013, p. 103

***

Algures, no Facebook (sim, está na moda), Maltez refere-se a “correto balanço“. Curiosamente, até hoje, em português europeu, só encontrara “carreto contra balanço”.

carreto contra balanço__a

Exactamente: carreto contra balanço. Correto balanço, em português europeu? Não conhecia.

No mesmo texto, Maltez escreve: «desenha a respetiva estratégia de autoridade». Efectivamente, respetiva/respectiva. Sim, isso já conhecia.

Amor…Sobre o Tempo que Passa:

Tenho um velho hábito de blogger: passear pela blogosfera e ler as novidades nos meus blogues preferidos. O hábito tornou-se quase “profissão” quando no Aventar, juntamente com o JJC, ficamos responsáveis por fazer uma revista semanal de blogues.

Regressado às lides, comecei a deambular, pé ante pé, desenhando a próxima edição do “Destra Sinistra”. De repente, dei de caras com um momento sublime e que diz muito, mas mesmo muito, sobre o seu autor.

Apenas o conheço da blogosfera e de uma ou outra aparição na televisão. Habituei-me a lê-lo com a atenção devida e merecida pela excelência da sua escrita. Sempre olhei para ele com o respeito devido aos seres a quem reconheço uma superioridade intelectual rara. Mas foi com verdadeiro espanto e comoção que li esta sua prosa. De um amor tocante pelo outro. De uma coragem só possível a alguém superior. Fica a minha pequena, comovida e simbólica homenagem, através desta cópia do seu post, a este grande Senhor da blogosfera portuguesa e que justifica, palavra por palavra, aquilo que escrevi anteriormente sobre a importância e o papel de um blogue.

Não é todos os dias que alguém, como José Adelino Maltez, assume com coragem um momento de dor e perda como este. A mim, tocou-me fundo: