Da veracidade dos fatos e dos contatos

Hippolyte: Cher Théramène, arrête

— Racine, Phèdre

Fico triste, chateado, zangado, aborrecido.

— Rodolfo Reis, 23/4/2017

***

***

Electricista, Sindicalista, Economista e Político – Lech Walesa

Raras são as vezes que se tem oportunidade de ouvir um dos homens da luta anti-comunista.

Curioso é, perceber que este mesmo homem que foi o fundador e líder do Solidariedade (organização sindical independente do Partido Comunista da Polónia) apresentou hoje, nas Conferências do Estoril, uma visão antagónica do que temos ouvido nos dias que correm dos Camaradas Portugueses. 

Lech Walesa, que esteve em várias manifestações anti-capitalistas durante o último ano, afirma que é preciso uma reforma do sistema económico Europeu: “Ninguém no seu devido juízo põe em causa a economia de mercado ou a propriedade privada (…) agora estamos numa nova era que exige organizações e estruturas completamente diferentes. Na ditadura a greve era a única solução. Mas agora cabe-nos a nós chegar a um consenso de como introduzir as reformas e medidas necessárias através do debate, para escolher as melhores opções para o desenvolvimento do futuro”. Será esta uma visão antagónica ou progressista do comunismo?

Image

Desobediência Civil – Dizer basta !!

por  Amadeu

 “Chamam violento ao rio que tudo arrasta, mas ninguém chama violentas às margens que o comprimem”  Mayakovsky

Um movimento de desobediência civil consiste na recusa ativa e coletiva de se obedecer a uma lei ou a uma regra no sentido de levar o poder político a alterá-la. É quase sempre não violenta. Tem sempre uma finalidade social.

O conceito foi originalmente formulado por Henry David Thoreau por volta de 1850 nos EUA.

Difere da desobediência comum, do tipo estacionar em cima do passeio, por esta ter carater individual.

Difere da desobediência criminosa por esta não ter uma finalidade social.

Difere das transgressões comuns porque quer conquistar a adesão de uma maioria de pessoas, pelo que normalmente não é feita às escondidas.  Usualmente não é anónima.

O exemplo mais conhecido foi o movimento anti colonialista de Mahatma Gandhi na Índia. [Read more…]