Pobre TINA

Afinal, havia outra. E nisso reside o busílis do diabo. 

Trump recusa-se a cumprimentar Merkel

Escândalo! Que português com coluna vertebral a cumprimentaria?

O necessário adeus de Merkel

A chanceler diz que as “notícias falsas” espalhadas pelas redes sociais ameaçam também as eleições alemãs. Merkel, que criou a mais falsa de todas as notícias, a TINA (There Is No Alternative), a da Austeridade redentora com que pilhou e humilhou os seus próprios “parceiros” do Sul. A mesmíssima Merkel que fez emergir a extrema direita na Europa e vem agora queixar-se de um mundo que se desfaz a seus pés.

Auf Wiedersehen.

 

A situação da Grécia numa curta frase

A intransigência dos credores face às pequenas diferenças das propostas gregas serve para quebrar a insurreição da Grécia face ao poder estabelecido. Pura consolidação do TINA.