O Relatório das Nações Unidas

Oiça esta entrevista ao Coordenador do Observatório Económico e Social das Nações Unidas para a Europa do Sul. A sério. Oiça uma vez e, quando acabar, oiça de novo.

Comments

  1. Sarah Adamopoulos says:

    Isto merecia uma transcrição. Muito esclarecedor.

  2. Maquiavel says:

    A ONU, essa perigosa organização de extrema-esquerda radical… a soldo de Mosc… ai não, isso já findou, agora é Havana ou Caracas!


  3. AVISO!

    A TSF põe em causa a legitimidade de Artur Baptista em falar pelo PNUD:

    Perante dúvidas surgidas ao início da tarde sobre a idoneidade de Artur Baptista da Silva, que deu uma entrevista à TSF na qualidade de coordenador do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, a TSF tentou, ao longo do dia, confirmar suspeitas, que indicavam que não teria qualquer função naquela organização.

    Isto poderá ou não ser verdade. Lembro apenas que, independentemente do que Artur Baptista tenha dito ou feito no passado e independentemente de pertencer ou não a alguma organização da UN, o que interessa é a mensagem, e essa, está de acordo com o que temos observado desde que esta crise surgiu, pelo que recomendo na mesma que esta entrevista seja ouvida com muita atenção. Tendo em conta a notícia da TSF, claro está.

    • Maquiavel says:

      Ai o Artur Baptista da Silva é um Yes Man?

    • Zecas Lopes says:

      O que interessa é a mensagem? Ainda que tenha sido dada por um falsário, ainda que esteja tecnicamente errada, ainda que seja um exercício economica e financeiramente impossível… hey, o que interessa é a mensagem. Há quem prefira ser enganado a admitir que está errado. Não percebo como será viver uma vida inteira na ilusão…


      • O seu comentário é vazio de conteúdo, para além de um bocado de falsa comiseração. Se quer ser construtivo, aponte os erros e o motivo pelo qual pensa que são erros, se não, hey, continue a mandar bocas.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.