A elegia do fascista

Querendo elogiar Álvaro Cunhal um salazarista compara-o a Salazar. Insulta os dois, mas deus, como não existe, distribuiu a inteligência e a cultura em forma de mijo: uns ficaram só com os pingos.

Comments


  1. Reblogueó esto en fermin mittilo.

  2. Diogo Seara says:

    O comunista fumega pelas narinas e raspa o chão com os cascos! Foge!!!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.