SIRESP


Mas afinal contrataram exactamente o quê? Ninguém desmente a PT?

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Portugal é um país de passa culpas. E de irresponsáveis, acantonados nos seus clubes políticos.
    É o governo vigente que atira as culpas para o governo antecedente, seja este ou tivesse sido outro, é o ministro remodelado que empurra as culpas para o seu sucessor, é o autarca perdedor da contenda regional que despeja as culpas e as desgraças para cima do seu substituto…!
    Isto é, e sempre foi assim. E pelos vistos não vai mudar.
    Vamos tomar por verdade que o SIRESP não funciona. Agora, e antes, ao que parece. E que a culpa até é da PT.
    Coloco só estas questões:
    Alguém nestes dois anos, tomou medidas concretas para anular esse contrato com a PT, no SIRESP, por incumprimento de uma das partes?
    Se já sabiam que aquilo era uma boa “bosta”, estavam à espera de morrerem 64 pessoas para chegarem a essa conclusão? Acham que é por o PM clamar na AR uma mudança de operadora, que resolvem o problema? Ou estão a atirar-nos areia para os olhos?
    A partir do momento em que alguém toma posse como governante, seja ele Chefe de Governo, Ministro, Autarca ou outro estatuto qualquer de Chefia na Administração Publica, tem no máximo, um ano para se inteirar dos dossiers. A partir desse momento, só pode ser ele o responsável, caso, a partir dessa data não desenvolva qualquer ação que impeça o que aconteceu em Pedrogão e Castanheiro de Pera.
    Se antes dos fogos acintecerem, já estivesse a decorrer um ação judicial, ou até administrativa, por incumprimento da PT, no SIRESP, eu aceitaria as razões do governo. Agora não me parece que alguém esteja interessado em resolver o que quer que seja.
    E não há volta a dar-lhe.
    Já toda a gente percebeu que não vai haver nenhum resultado dos inquéritos, antes das eleições autárquicas. E que depois, a culpa será da falta de chuva, e da nossa propenção para o desleixo, ao não limparmos os terrenos. E falo nos terrenos contíguos às povoações, às fábricas e serrações, e não dos outros. Porque as vidas humanas dependem acima de tudo, de termos aldeias mesmo que desertificadas a salvo do fogo. Ou seja, sem vegetação que ponha em risco bens e casas. E de acessibilidades limpas e isentas de espécies como o eucalipto e o pinheiro bravo, numa zona de servidão, que nunca deveria ser inferior a 15 metros para lá da berma da estrada.

    • Rui Naldinho says:

      Esqueci-me de concluir:

      Entretanto o SIRESP continuará na mesma senda de falhanços, até à próxima tragédia.

  2. aires esteves says:

    Onde anda o Governo do PS do Costa e as suas muletas? Ainda não vi nenhuma resposta, este senhor que apareceu ontem, todo engravatado, e com um fato e sapatos novos, em todos os canais da TV,inclusivo na RTP, onde todos nós pagamos os ordenados aos seus colaboradores, com os nossos impostos… Vamos aguardar, que terminem as FERIAS, ou os incêndios?!

  3. O SIRESP apenas veio demonstrar que em termos de negociatas à sombra do Estado e por conta dos contribuintes o PS e o PSD, são ambos, carne da mesma peça.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s