A Dra. Isabel Oneto gosta de ver

Sara Cista*

Proponho-me engolir uma webcam- pode ser daquelas que se usam para andar de bicicleta – e registar as imagens e o som da sua viagem pelo interior do meu corpo, até ao recto. Uma vez aí chegada, proponho-me provocar a sua imobilidade com um fármaco sugerido pelo INFARMED, que prenda as fezes e os movimentos peristálticos, assim para que fique sem cagar durante uns quinze dias.
Ao fim desse período, sempre a gravar, farei uma viagem de ambulância a um hospital do SNS, – pode ser o de Guimarães ou o de Penafiel – onde pedirei, de joelhos, depois de ter no pulso durante sete horas uma anilha verde, um potente laxante que me faça cagar em rajada e espalhar merda, e a webcam, pelas paredes dos corredores da urgência.
Depois de ser operada a uma perna, por engano, enviarei o filme da aventura ao cuidado da Dra. Isabel Oneto, Secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, fã da vídeovigilância, para que ela possa vir a ser condecorada por serviços heróicos prestados à segurança da Pátria e, mais do que isso, durma satisfeita e descansada.

 

*Bruxa

Géneros de poder

É necessário ter muito poder para mandar retirar livros do mercado. É quase como viver numa casa em que marido e mulher são ambos ministros, para nenhum ficar chateado e a bem da igualdade de género. Um género muito especial de poder.

Ditadores do pensamento único


Financiado por obscuros interesses, em que o rosto mais mediático é George Soros, o mundo tem assistido impávido e sereno, com algumas bolsas de resistência é certo, à instauração da nova ordem mundial, falo da ditadura do pensamento único, ou politicamente correcto. [Read more…]