Acordo Ortográfico de 1990: parar de fazer

Vendo bem, não há muito para contar.

— Ana Cristina Leonardo, “O Centro do Mundo

***

Os meus agradecimentos ao muito atento e excelente leitor do costume.

Efectivamente.

***

Comments

  1. ZE LOPES says:

    Para variar, mais uma Ryma…

    Não me interessa quem para,
    Quem parar, parou.
    Eu continuo a correr,
    Para a mecta eu cá vou!

  2. Luís Lavoura says:

    Eu acharia bem que o FMV parasse de nos incomodar com estas tretas sobre a nova ortografia. É que já chateia.
    O português (de Portugal) tem uma nova ortografia desde há uns anos, e prontos. Quem não a quiser aplicar que não o faça, mas escusa de chatear os outros com essa sua opção.

  3. Carlos Almeida says:

    Não é “sua opção” sr Lavoura..
    É a opção de muito português.
    Eu nos meus email coloco sempre na assinatura:

    Quando escrevo, os meus emails são redigidos em profundo desacordo e intencional desrespeito pelo novo Acordo Ortográfico.

    Se o Sr Lavoura não gosta dos post do Miguel Francisco Valada, sobre o assunto, é fácil. Não os leia.

  4. Ivo Barroso says:

    FRANCISCO MIGUEL VALADA presta um verdadeiro serviço a todos os Portugueses, demonstrando o caos ortográfico (e também semântico) que grassa no Diãrio da República.
    A resistência diária, activa e passiva, é de muitos, muitos Portugueses.
    Muito, muito obrigado!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.