Mar-a-Lago School of Diplomacy

Fotografia via Jornal Económico

A meio da semana, vi Trump afirmar perante a imprensa norte-americana que a sua filha Ivanka seria uma excelente sucessora de Nikki Hailey, a representante demissionária dos EUA na ONU. Nas suas palavras, Ivanka seria “dinamite”, o que de resto faz todo o sentido. E, claro, Trump fez questão de sublinhar que tal decisão nada teria a ver com nepotismo, até porque, afirmou, não há no mundo alguém mais competente do que a sua filha. Nem com nepotismo, nem com diplomacia. Felizmente, Ivanka teve o bom senso de se demarcar de mais um anúncio estapafúrdio do presidente-palhaço. Até ver.

Já ontem, vários órgãos de comunicação social noticiaram que Trump poderá estar prestes a nomear uma amiga para o cargo de embaixadora na África do Sul. Lana Marks é designer de malas de luxo e – mas o que é que isso importa – não tem qualquer tipo de experiência diplomática. Contudo, o facto de ser utilizadora do resort em Mar-a-Lago, e de ser uma reconhecida mentirosa compulsiva, como o seu amigo presidente, são características que, no universo demente de Donald Trump, a tornam elegível para a posição de embaixadora.

E assim vai o reality (freak) show americano. A diplomacia norte-americana é o que Donald Trump quiser.

Comments

  1. Paulo Marques says:

    Governo de completos incompetentes com uma oposição tão incompetente que é incapaz de apontar toda a civilização e qualidade de vida que está a ser destruída – os investimentos de Wall Street rendem sempre.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.