Guerrilha informativa

Devido à dificuldade em se atacar alvos específicos, a guerrilha teve sucesso onde a guerra clássica falhou. Não existe um país que se ataque, por exemplo. Foi o que acabou por derrotar os EUA no Vietname e é desta forma de confrontação que vem o poder do terrorismo.

As redes sociais funcionam como as florestas vietnamitas da informação. Nelas se escondem aqueles que inventam mentiras em forma de notícia, sem se perceber qual é a origem do ataque. Não se consegue silenciar este ou aquele falsário sem se calar a generalidade dos restantes elementos.

[Read more…]

Acordo Ortográfico: o verbo obrigado a imitar uma preposição

A imagem é do Jornal de Notícias, um dos muitos jornais que acreditam ter adoptado o acordo ortográfico, optando, ainda assim, por acentuar graficamente a terceira pessoa do singular do presente do indicativo do verbo “parar”.

No meio das muitas facultatividades delirantes (porque, em ortografia, o aumento de facultatividades é delirante), o chamado acordo ortográfico, aqui, é muito claro: “(…)deixam de se distinguir pelo acento gráfico: para (á), flexão de parar, e para, preposição” (Base IX, art. 9º). [Read more…]

Não há dinheiro que pague o que sofreu…

… mas ganha muito bem.

Loucura nos combustíveis

Gasóleo acima de 1.5 euros e gasolina acima de 1.6 euros. Por menos, houve grande agitação no tempo dos governos Sócrates. Entretanto, todos amoleceram com a porrada da TINA e, agora, Costa dá-se ao luxo de manter o valor do ISP apesar dos valores em alta do crude.

Para quem se tenha esquecido, a promessa foi de baixar o ISP caso o petróleo aumentasse de preço.

Já se parava com esta brincadeira, não?

Arqueologia das “fake news”

“Como se vende um Presidente”, Joe Mac Ginniss, Editorial Futura, 1973

Técnicas de câmera: nas conferências de imprensa de LBJ [ Lyndon Baines Johnson, 36º Presidente dos Estados Unidos] quando a câmera gira para enquadrar o auditório e a equipa de televisão, etc., estamos a ver o palco, pelo menos parcialmente, como o próprio LBJ o vê; portanto, subconscientemente estamos com ele;

[Read more…]

Tancos e as críticas da “esquerda” a Marco António Costa

 

O “socialista” Vítor Rodrigues recebe o Primeiro-Ministro Passos Coelho, em sessão solene, a menos de um mês das eleições legislativas de 2015.

Conheci pessoalmente o Dr. Marco António Costa no dia 6 de Setembro de 2015, no gabinete do actual presidente da Câmara de Gaia, onde me foi apresentado. Faltava menos de um mês para as eleições legislativas de Outubro desse ano e o Dr. Passos Coelho era recebido na Câmara de Gaia, liderada por “socialistas”, com todas as honras devidas a um Primeiro-Ministro de Portugal. Enquanto se faziam discursos solenes e se trocavam abraços e garrafas de Vinho do Porto, o secretário-geral do PS, António Costa, distribuía bandeiras e canetas nas ruas do país, lutando pelo objectivo que daí a algum tempo viria, para desgosto e surpresa de muitos ditos homens de esquerda, a alcançar – ser primeiro-ministro de um governo do PS.

[Read more…]

%d bloggers like this: