Black Friday

Descontos, pechinchas – máquina de vender e comprar sem olhar às malhas de injustiça social que costuram os produtos e aos desenfreados ataques ambientais que os alimentam. Tecnologia com obsolescência programada. Desejo de possuir o novo. Amor ao PIB. “Livre” Comércio. Baleia encontrada morta com 29 quilos de plástico no estômago. Lixão de Agbogbloshie. Contaminação. Limites planetários. Para continuar a este ritmo de consumo, em 2050 serão precisos 3 planetas.

Comments

  1. António de Almeida says:

    Cuidado com a black friday, existem oportunidades, mas também práticas oportunistas, houve subida de preços esta semana em muitos operadores, para anunciarem agora excelentes oportunidades, que consitem em comprar praticamente ao preço da semana passada…
    Nada a opor, cada um faz o que quer, mas enquanto consumidor, não embarco em tudo o que me propõem.

    • ZE LOPES says:

      Então mas…e a “mão invisível”? Afinal funciona ou não? Nem que seja para… alívio de V. Exa! Nós, marxistas, já estamos para tudo!

      • ZE LOPES says:

        Ou seja: como diria o célebre “Liberterial Economist, and Occasional Saint” americano Anthony of Almeyda “Sometimes Balck Friday is wrong because the Invisible Hand is not too strong!”.

        Que, aliás é uma tradução livre, embora pouco, da célebre máxima do “penseur libertèriotte” francês D’Antoine d’Almeidá “La Vendredi Noire pourrait être belle, mais la manque, assez permanente, de la main invisible est que donne cap d’elle”.


  2. Maldita globalização que em meia dúzia de anos pôs os portugueses a celebrar o “Halloween” e o “Dia de Ação de Graças” americanos. Já só falta o “4 de Julho”.

    Consomem, consomem, consomem e depois aliviam a consciência dizendo que fazem a reciclagem. Reciclem mas é os cérebros.


  3. Grande pequeno post – conciso e certeiro. Aqui vai um para a troca:
    https://plus.google.com/u/0/108819449922021458274/posts/8657DaVxB25
    Saudações cordiais;
    Álvaro

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.