11 anos sem Saramago

José Saramago. O prémio Nobel da Literatura faleceu em 2010.

«Já não há governos socialistas, ainda que tenham esse nome os partidos que estão no poder. Antes gostávamos de dizer que a direita era estúpida, mas hoje em dia não conheço nada mais estúpido que a esquerda.»

José Saramago, 2007

Comments

  1. JgMenos says:

    E não é o que venho dizendo?

  2. Rui Naldinho says:

    E não é que Saramago está carregado de razão.
    Há de facto uma esquerda que se vendeu por um prato de lentilhas.
    Há uma esquerda que aceitou esta globalização acéfala sem que exigisse do outro lado do planeta evolução no sentido democrático. Essa esquerda estúpida de que fala Saramago é aquela que desapareceu por indecência e má figura, na Grécia, na França, no Reino Unido, na Itália, e mesmo na Alemanha vive em plena agonia, por deixar de representar quem devia. Deixou que o seu eleitorado se transferisse, por exemplo, para a extrema direita, como acontece na França e Alemanha.
    Foi aquela esquerda que aceitou de ânimo leve o liberalismo das estruturas económicas, sem que o Estado arbitrasse um conjunto de regras para que não descambassem, como por exemplo, a PT. Ou os bancos. A que aceitou a financeirismo da economia a troco de nada.
    Sim há uma esquerda estúpida. Basta recordarmo-nos de Sócrates, de má memória.

  3. estevesayres says:

    Eu diria mais ; governos socialistas não existem , nem tão puco comunistas! E já agora, alguns que se dizem de esquerda…

    • POIS! says:

      Pois, ou seja:

      Cristo morreu, Matos também e o estevesayres já não se está a sentir nada bem…

  4. Elvimonte says:

    Alô “peças de mobiliário” e comentadores residentes do Aventar, todos os dias de manhã, em frente ao espelho, repitam 100 vezes:

    “Antes gostávamos de dizer que a direita era estúpida, mas hoje em dia não conheço nada mais estúpido que a esquerda.» (Saramago)

    • POIS! says:

      Pois repetiremos, mas com uma sugestão, para todos:

      Malta, na última frase trocamos “a esquerda” por “o Elvimonte”.

      Fica melhor, e rendemos a merecida homenagem a tão grande vulto.

    • Paulo Marques says:

      … numa entrevista sobre o abandono do socialismo e a cedência plena ao capital.

  5. LUIS COELHO says:

    Politicos????!!!!!
    Fui enganado, pelo Álvaro, até a queda do muro de Berlim!
    Depois vi a merda que tudo aquilo era e o estado de atraso em que estavam e acabou-se a ilusão!
    Não confio nem acredito em nenhum!

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.