Um partido. Dois sistemas.

Não é que seja surpresa, pois quem está do lado dos poderosos e é fraco com os fortes e forte com os fracos, sujeita-se a estas figurinhas para conseguir chegar ao poder. Ora vejamos.

Iniciativa Liberal em Lisboa:

Mas, mais acima no mapa, passou-se isto (pelo menos é o que se diz por aí):

Obviamente, como íntegros que são, os Liberais nunca apoiari… espera aí!

Iniciativa Liberal no Porto:


IL: um partido, dois sistemas.
ou: IL, Incoerência Liberal.

Comments

  1. Júlio Rolo Santos says:

    São todos boa gente, mas são políticos.

  2. Luís Lavoura says:

    O João L. Maio está a partir do princípio errado de que, quando o Ministério Público acusa, ele tem razão.
    O facto de o Ministério Público acusar um cidadão (neste caso, Rui Moreira) de algo não quer dizer que esse cidadão tenha feito seja o que fôr de mal.
    Há amplos exemplos de cidadãos que foram acusados pelo Ministério Público sem que se tenha provado que eles tenham feito seja o que fôr de mal.
    Mal estaremos quando o Ministério Público tiver o direito fáctico de vetar quem pode ser candidato a um cargo político.

    • Rute says:

      O que me parece é que o L.Maio está afectado por uma “doença” chamada PRECONCEITO.
      A malta da esquerda é muito afectada por uma maleita que pode ser descrita como :
      ter o preconceito que quem não partilha das ideias de esquerda é preconceituoso.
      No entanto é essa maleita de que sofre que os faz
      por um lado, classificar todos os que não pensam como eles de preconceituosos
      e
      por outro não se darem conta que são eles os maiores preconceituosos.

      Claro que os esquerdoide dirá que eu mesma estou a sofrer dessa mesma doença , mas não , pois realmente a situação descrita acima como muito bem chama a atenção o Luis Lavoura – uma acusação do MP não é uma condenação em tribunal transitada em julgado. Julgo ter visto já escrito que mais de 90 % das acusações do MP resultam em absolvições…
      Mas o Luís Lavoura é um caso muito raro de esquerdista, a que eu chamo esquerdista inteligente, (que também os há!), se bem que muito raros. Esse são aqueles que mais cedo ou mais tarde reconhecerão que o caminho mais correcto é abandonar essas ideias.

      P.S. Como corolário do que digo é o comentário que se vai seguir do canastrão que gosta de bigodes e ama a bandeirinha arco-íris a mandar-me para a cozinha e para de volta das panelas e logo a seguir vai fazer um comentário qualquer de apoio ao feminismo…

      Rute

      • J. M. Freitas says:

        “Mas o Luís Lavoura é um caso muito raro de esquerdista, a que eu chamo esquerdista inteligente, (que também os há!), se bem que muito raros.”
        O argumento parece-me pouco convincente e
        é frequentíssimo nas redes sociais: quem não pensa como eu não é inteligente ou é desonesto ou ….
        Mas isto é preconceito meu, esqueçam.

        • Rute says:

          Já li algures que alguém terá dito:
          “Os marxistas inteligentes são desonestos;
          os marxistas honestos são burros;
          e os inteligentes e honestos nunca são marxistas.”

          Não sei se se poderá substituir a palavra marxista por esquerdista. mas tenho para mim como certo que um esquerdista democrático tem muita tendência a “evoluir” para o esquerdista/marxista/maoista/ou outro qualquer “flavour” , quando constata que aqueles que defende (os pobres/descriminados) não aceitam as suas “soluções”. Não podemos esquecer que a ideologia de esquerda é responsável por mais de 100 milhões de mortos na sua “luta pela sociedade ideal”…

          Também gostava de dizer que o preconceito não é à partida uma coisa má. O pós-modernismo é que conseguiu alterar o seu significado para algo de pejorativo.

          P.S. O boomer q gosta de bigodes/bandeirinha colorida ainda não atacou hoje… espera-se a todo o momento o seu douto comentário (isto se já estiver melhor da próstata)

          Rute

          • João L Maio says:

            É exactamente isso, Rute!

            Aliás, o preconceito que afecta investidores bolsistas, correctores da bolsa e chico-espertos liberais em geral, é um flagelo com o qual é preciso acabar.

            A constante rejeição dessas minorias afecta à saúde mental dos mesmos, para não falar nos recorrentes crimes de ódio que afectam liberais; espero, sinceramente, que comecemos a acordar… Historicamente foi sempre isto, uma discriminação constante que afecta liberais e, nos tempos que correm, neo-liberais. Se fosse eu, criaria estruturas de apoio à comunidade liberal, evitando que sejam postos fora de casa pelos pais, quando saem do armário e se revelam liberais (o IL abster-se-ia também nesta?).

            Investidores bolsistas lives matter!

            Ps. Obrigado por ter feito o meu dia, Rute. Recordou-me que, para além de trogloditas, os liberais são também excelentes comediantes do dia-a-dia.
            Os meus parabéns.

          • João L Maio says:

            Já agora, Rute… conhece o sô Menos!?

            Aparentemente, a “Rute” é liberal, o Menos é facho, mas como já se viu, uns gostam dos outros; força, libero-fachos, unam forças para acabar com o socialismo! (Tão democratas, tão democratas, que só há dois partidos em Portugal cuja principal bandeira é acabar com outras ideologias… mas os outros é que são preconceituosos… e anti-democráticos… AH AH AH AH).

          • Paulo Marques says:

            Se perdesse menos tempo a ler o twitter e mais a ler Marx, perdia menos tempo.

      • Rute, não beba dessa maneira says:

        A Rute começa a dar no álcool às 11:46?

        Rute, cuidado com os excessos, beba água também.

        • POIS! says:

          Ora pois!

          A “Rute” está muito preocupada por a mandarem para a cozinha e para as panelas.

          Ela não devia era sair de lá. Da cozinha? Não! Da panela!

          Um galináceo da sua estirpe, bem guisadinho até poderia acabar em estrelas “Michelin”!

          PS. Não sei se sabe, mas a Rute ficou “ADMIRADO” por não lhe responderem…Fugiu-lhe o dedinho para a verdade…

          Quando resolveu responder meteu as patas pelas asas. É um gaçlináceo travesti do Venturoso “armada” em “justiceira”.

        • Rute says:

          Pois! o q gosta de bigodaços e da bandeirinha colorida agora afinou e mudou de nome para disfaçar, que quiducho… ui…

          Rute

          PS : com a careca descoberta virá agora disfarçar com um qualquer imbecil comentário, certinho …

          • João L. Maio says:

            Para quem aqui veio falar de “preconceito”, a Rute tem um discurso bastante odioso.

            O que deixa transparecer que a Rute terá uma auto-estima baixíssima. Detesto ver gente frustrada, se precisar de ajuda psiquiátrica, tenho colegas que a podem ajudar.

            Bem-haja, espero que supere a liberalofobia a que é “sujeita”.

          • POIS! says:

            Pois sabe uma coisa, ó Rute?

            Não fui eu que fiz tal comentário.

            E também não sou o que me acusa: precoceituoso.

            Na minha terrinha, o povinho costuma dizer que se “albarda-se o burro à vontade do dono”. Aplico isso nos meus comentários/respostas, mas de outra forma.

            É assim: “albarda-se a resposta à vontade do burro”. Se V. Exa. considera um insulto imputar a alguém alguma coisa, então leva de volta!

            É à sua vontade que “albardo” as respostas, se assim ainda não entendeu. E não deve ter entendido. Por limitações óbvias.

            O Maio não deve ter visto a sua prosa anterior, por isso está confundido: a Dona Rute Rota, aquela “senhora” de farto bigodaço, que quando sai à rua até confundem com um fardo de palha (porque combina com a “dona”, é claro!) é uma espécie de travesti da Venturosa Desorganização, vulgo “Aí, óooooo!”.

          • João L Maio says:

            Pois, caríssimo POIS!, que eu ainda não tinha estado em contacto com tal espécie que, outrora em vias de extinção, agora aproveita para surfar a “crista da reacção”, tendo como acólitos os bem-ditos CH e IL, sempre popularuchos e a incitar a populaça ao travestismo política.

            Quem diria, que tais mentecaptos ___fóbicos (preencher o espaço com um ódio de estimação dos “iliberais liberais”) fossem tão bem sucedidos (e sem quaisquer pruridos o fazem) no travestismo. Nem diria que esta gente é transfóbica, veja lá!

            Mas, depois de um Menos, haja, pelo Menos, uma Rute. Assim ninguém se sente sozinho, só se estraga uma casa e, cá entre nós que ninguém nos ouve, fariam um belo “casalinho fascista”.

    • João L Maio says:

      Luís Lavoura,

      Em lado algum lê isso dito por mim. Não, o arguido não é culpado antes de ser julgado. É arguido.

      E basta ser arguido para que um partido que se diz íntegro (mas que, já todos percebemos, é um PSD 2.2 é um Chega 2.1) tenha uma posição que se coadune com tal “integridade”.

      Como a IL é mais do mesmo, vindo da Direita (troglodice e charlatanice política), acaba por não surpreender que tenham uma postura para Lisboa e outra para o Porto.

      “Estes são os meus valores. Se não gostarem, tenho outros” – IL

      • Rute says:

        Claro!
        Nem sei se dizes isso por inocência por maldade ou burrice…
        Com essa tese, bastaria infiltrar o MP com as pessoas certas (a esquerda pura e dura) para destruir qualquer pessoa/partido/instituição que não interessasse ao Poder instituído.
        Ah e já agora, informaram-te mal. A origem do Liberalismo é a esquerda , não é a direita…um pouquinho de ciência política fazia-te muito bem.

        Rute

        • João L Maio says:

          Vês, “Rute”, porque não se deve começar a beber álcool às 11:00? Já não dizes nada com nada e o teu discurso é desfasado e desconexo.

          BEBE ÁGUA, PÁ.

        • João L Maio says:

          Mas a “Rute” acredita que isto é liberalismo?

          É libertarda? Liberal+Retardada? Então não sabe que o liberalismo já morreu e que só temos neo?

          O que o álcool faz à Rute, pobre rapaz…

          • Rute says:

            Inteligente este rapaz, só gostava de saber área que estudaste!
            Deixa-me tentar adivinhar… Letras.
            Acertei ? Não é difícil,
            E já agora a tua linguagem deixa adivinhar o teu berço….
            Enfim…

            Rute

        • João L Maio says:

          E a Rute que área estudou? Investimento bolsista? Deve ser pró no gamanço, estou a ver.

          Quanto ao teu berço, prepúcio travestido chamado Rute, foi o mesmo onde nasceram os teus vinte irmãos de dez mães diferentes? Vê-se bem que deves ser primo do teu pai.

          • Rute says:

            Este é o nível intelectual do individuo…
            Nunca me enganam estes esquerdistas preocupados com o próximo e com a democracia.
            Por falar em mães, saberás o nome do teu pai ? Não o que gastou dinheiro a alimentar-te, mas aquele q pinocou a tua mãe ?
            Se fosses educado não terias q ouvir isto…

            Rute

        • João L Maio says:

          O meu pai é João. Felizmente, e ao contrário da “Rute”, o João não precisa de se travestir para opinar na “net”.

          Já as “Rutes”, tão moralmente superiores aos “esquerdistas”, esquecem-se de ser moralmente superiores a elas mesmas.

          É o que dá, ser “Rute” e achar que se é “Rei”. Quanto muito, até poderia ser “Rainha”, mas fica-se por “Rute”, que é como quem diz “Rameiro”, pois a prostituição intelectual a que se sujeita (fora a voyeurismo a que se sujeita – a “Rute” é daqueles da precoce, não é?!, daí o voyeurismo…) diz mais sobre si, do que sobre “esquerdistas”.

          “Rute”

        • João L Maio says:

          Ah, e faltou-me:

          Se tivesses um par deles (de tomates, porque doutros pares és sabido, não fosse o peso dessa cabeça), não terias de LER isto (não ouvir, porque, ao contrário da Rute, não ouço vozes na minha cabeça).

        • Carlos Almeida says:

          A Dª “Rute” tem toda a razão.

          “A origem do Liberalismo é a esquerda , não é a direita…

          Que mania de chamar ignorantes aos outros

          Claro, há 200 anos, o Liberalismo corria no sentido do progresso e da historia do desenvolvimento humano.
          E o Liberalismo no século 19 era obviamente de esquerda

          Toda a gente sabe isso

          Mas actualmente o Neo- Liberalismo ou o que lhe queiram chamar 200 anos depois do Liberalismo, corre contra o sentido da historia, defendendo exactamente os mesmos previlégios contra o que os liberais de há 200 anos, lutaram e muitos morreram.

          Os “liberocas” actuais seriam a vergonha de Alexandre Herculano, Guerra Junqueiro e muitos outros que defenderam a liberdade e lutaram contra os previlégios das minorias, se tivessem de facto alguma coisa a ver com o ideal de Liberdade e Liberalismo.

          Mas não, os Neo-Liberais, o que pretendem é defender os interesses das suas elites minoritárias e nada têm a ver com esses dois conceitos: Liberdade e Liberalismo.

          Podem vir com esses papões do Comunismo, Maxismo etc etc,, mas basta ver os argumentos que usam, chamando ignorantes, burros etc etc, a todos que não concordam com essa fraude ideológica que se apregoa de neo-liberalismo

          Honestamente, prefiro a honestidade intelectual do nosso caro JgMenos

          Carlos Almeida

    • JgMenos says:

      Toda a acusação ou arquivamento do MP, antes de ser efectiva devria passar por sessão de polígrafo.

  3. Luís Lavoura says:

    O João L. Maio insiste no disparate. Diz que um partido honesto não deve aceitar apoiar um arguido como candidato.
    Mas, dizer esta enormidade é aceitar que o Ministério Público (MP) seja assim a modos que um Conselho dos Guardiões iraniano: tem o direito de vetar quem é candidato. Ou seja, o MP passa a tutelar a “democracia”: o povo pode escolher quem quiser, desde que o MP aceite essa pessoa como candidata. Tal e qual como com o Conselho dos Guardiões no Irão. Se o MP não quiser que uma pessoa seja candidata, basta declará-la “arguida” de um qualquer crime que ele (MP) invente, e está feito o serviço.
    João L. Maio: Portugal é, ou deve ser, uma democracia. Quem escolhe os candidatos deve ser o povo, não o Ministério Público.

    • João L Maio says:

      Mas o MP escolhe algum candidato? O Luís também bebeu de manhã cedo ou está com dificuldades de percepção?

      O Rui Moreira é candidato, de novo, à CM do Porto. Ao mesmo tempo é arguido. Vê aqui alguma influência do MP? Por ser arguido, está impedido de se candidatar? É que em lado algum eu disse que X devia ser afastado por ser arguido. Ou que Y não deve apoiar X por este ser arguido.

      O que disse foi que, um partido que, constantemente, se mostra adepto da moral e dos bons costumes, não pode meter os pés pelas mãos quando vê oportunidade de poder. O IL continua a mostrar que é igual ao PSD e não muito diferente do CH. É isso que critico, a coerência (neste caso, a falta dela). Mas sei que o Luís vai continuar a desconversar porque, nota-se, esta conversa não lhe interessa.

      Ficamos com a sua, então, é mistela mas não vale a pena insistir.

      • Rute says:

        Ó BURRO, não saberás tu sequer interpretar as letras que juntas?
        É aqui q o ensino esquerdista nos trouxe.
        Não conseguiste perceber o que o Luís Lavoura escreveu ? Fosca-se…Santa paciência, é esta a geração mais bem preparada… não admira que estejamos na cauda da Europa.

        Rute

        • João L Maio says:

          Fica difícil interpretar alguém que escreve “q” e não “que” e que não sabe usar “…” correctamente.

          A “Rute” diz do “ensino esquerdista” essas balelas todas. Tendo em conta a sua personalidade e a forma como escrevo, deduzo, portanto, que foi educado no “ensino fascista”. Como tal, terá, no máximo, a antiga 4.a classe.

          E se isso explica o seu analfabetismo intelectual, já não explica, de todo, o fetiche pelo travestismo político.

      • Rute says:

        Ó BURRO, não saberás tu sequer interpretar as letras que juntas?
        É aqui q o ensino esquerdista nos trouxe.
        Não conseguiste perceber o que o Luís Lavoura escreveu ? Fosca-se…Santa paciência, é esta a geração mais bem preparada… não admira que estejamos na cauda da Europa.

        Rute

      • Abstencionista says:

        Então temos que a IL acusa Medina de burla numa auditoria. (CML)
        Temos também que o MP acusa Moreira de beneficio próprio na Selminho. (CMP)
        Temos ainda que a IL apoia Moreira (CMP)

        Baseado nessas premissas diz L. Maio: “O IL continua a mostrar que é igual ao PSD e não muito diferente do CH. É isso que critico, a coerência (neste caso, a falta dela). “

        Por exclusão de partes podemos concluir que o CDS, PAN, PS, PCP e BE, fora das críticas do autor, são partidos coerentes politicamente!

        Neste caso, ou as premissas estão erradas ou a conclusão é abusiva,

        • João L Maio says:

          É o Abstencionista quem conclui tal, não eu.

          • Abstencionista says:

            A minha conclusão está implicita no seu texto.

            Deixe que lhe diga, meu amigo, que normalmente aprecio os seus textos apesar apesar das opiniões que expressa estarem nas antípodas das minhas.
            Mas desta vez, deixe que lhe diga, este seu postal foi construído com pouco cuidado.

            Estou habituado a mais “susbstrato” e a menos demagogia da sua parte.

          • POIS! says:

            Pois cá está!

            O Psicopata Abstencioneiro na sua posição de cócoras, feito verme a tentar passar a mão pelo pêlo.

            A tática que costuma usar nas suas incursões no parque a arranjar companhia para “jogar playstation”.

        • João L Maio says:

          Caro Abstencionista,

          Não, não está. Eu falei das acções do partido dos antigos-e-novos-ricos, não falei dos outros.

          É carregar no nome do autor e encontrará falatório sobre as atitudes do PS, do PSD, do PCP, do BE, do CDS. Bato mais nuns do que noutros e, por vezes, deixo a emoção falar mais do que a razão? Certo, como todos nós.

          Mas o que diz aí está errado, em relação a essa sua “conclusão”. E concluindo, agradeço os “elogios”. Se costuma concordar, tanto melhor; se desta vez não concorda, está bom na mesma – escrevemos o que pensamos, independentemente se agrada a Rutes ou Ritas.

  4. PseudonimoRuteBloqueada says:

    Ó BURRO, não saberás tu sequer interpretar as letras que juntas?
    É aqui q o ensino esquerdista nos trouxe.
    Não conseguiste perceber o que o Luís Lavoura escreveu ? Fosca-se…Santa paciência, é esta a geração mais bem preparada… não admira que estejamos na cauda da Europa.

    Rute

    • João L Maio says:

      Ficaste gago, agora? Não me digas que te chamas Mariano!

      • Rute says:

        O meu pai é João. AH, AH, AH
        Não precisavas de justificar a tua mãe. Mas sentiste a necessidade, não ligues a estas bastardos.

        Rute

        • João L Maio says:

          Do alto da sua sapiência disfuncional, foi isso que reteve?

          Valha-me a Nossa Senhora dos Inscientes, e que esta a proteja sempre, “Rute”.

          Agora, desampare-nos a loja, que de liberal-fascistas saudosistas da Outra Senhora já temos o blogue composto. E um desabafo: o Menos tem mais classe fascista que a “senhora” “Rute”.

    • POIS! says:

      Pois tá bem!

      Ai agora V. Exa. está “bloqueada”? Deve ser porque o seu barrasco ainda não acabou o trabalho. Está empanturrado em bifes. De que é que estava á espera?

      • Rute says:

        Olha q gosta de bigodes… Tens a prostata inchada mas com o romance com o Maio a evoluir desta maneira tudo indica que não precisas de lhe pedires muito para que ele te vá cú. Estais bem metidos mariconços.

        Rute

        • João L Maio says:

          Ai, “Rute, “Rute”, a inveja e o ciúme são tão feios…

          Eu chego para si também, “Rute”, não precisa de ter ciúmes do POIS!, tenho amor de sobra para dar! Beijinho nessa face facha, que nunca te falte nada. emoji coração

        • POIS! says:

          Pois tá bem!

          Mais um “arrute” da Rute Rota!

          Mais uma resposta produto de acentuado atraso mental!

          Está bem servido o “Partido” do Venturoso Enviado!

        • POIS! says:

          Ora pois!

          Ó “Rute”, que “piada” é essa da “próstata inchada”? Há algum HOMEM que tenha a próstata inchada, ou desinchada, porque quer?

          Que piada lhe metem as doenças dos outros, ó “Rute”?

          Se fosse necessário demonstrar o mau estado da sua sanidade mental, mais não era preciso.

          Vosselência, ó “Rute” Rota, se não tem nada na próstata, caminha para lá, pode crer! Nessa altura faça piadinhas frente ao espelho!

          Ou então aproveite o próximo congresso do Venturoso Partido para propor a ablação da próstata a todos os doentes. Para não darem mais prejuízo aos “contribuintes” dos horríveis impostos.

  5. Abstencionista says:

    Querido Xô Poisinho,

    É só para te dizer que estou preocupado, pois pelo número de comentários publicados acima acho que estás a “trabalhar” demais.
    O partido paga-te horas extras?
    É que tu já és chanfrado, (além de tarado sexual impotente, homofóbico, jurista aldrabão, passeador de cães noturno, azeiteiro e borracholas), e a “trabalhar” tanto, ainda apanhas um cansaço nos glúteos (local onde tens os neurónios).

    Bjs

    • Poisinho says:

      “Pois, tá bem, ó Psicopata Abstencionista.
      Aliás, como sabe, os homens não se medem pela balança da sua literacia. medem-se por outras qualidades, como por exemplo, a capacidade de ingerir etanol, que V. Exa, desafortunadamente, também não possui.

      Aliás, V. Exa. está todo lixado da cornadura o que, digo eu por experiência, é muito desconfortável. É só “ehehehs” para todo o lado, parece um moço de forcados de bigode, com quem tive um desiderato, está completamente mongoloide.”

    • POIS! says:

      Pois olhe lá, ó Psicopata:

      Realmente está-se a passar o que eu pensava.

      A “Rute” escreveu-lhe uma carta de amor e V. Exa. já se tornou escravo da sua paixão.

      Bate tudo certo! Felicidades!

      PS. O que é que aconteceu ao puto que andou aqui a comentar com o seu “franchise”? Era esse o tal “Alvarinho”???

    • POIS! says:

      Ah! E só mais uma coisa:

      De todas as “qualidades” que V. Exa. me aponta, há várias que não conferem, de certeza: V. Exa. não conte comigo para o passear, nem muito menos para lhe aliviar os instintos, ou para o pôr a render.

      Não sou desses. E para a próxima não tente armar-se aos cucos a tentar fazer passar por semelhante a V. Exa. quem não o é. A coisa saiu-lhe mal e agora resta-lhe o puro e simples insulto.

      Não é por nada, mas acho sinceramente que consegui chegar onde queria: V. Exa. é um permanente dissimulado, mas teve de sair cá para fora!

      • POIS! says:

        E só mais uma coisa:

        Se sou ou não jurista, é coisa que V. Exa. não sabe. Mas não há rigorosamente nenhuma aldrabice no que escrevi a propósito da tal polémica do “direito à imagem”.

        E a prova é que V. Exa. fugiu com o rabo à seringa e resolveu ignorar o esclarecimento que, de boa fé, lhe fiz quando me acusou ridiculamente de “plágio” do artigo 79º do Código Civil.

        Só lhe faltou dizer que foi V. Exa. que escreveu o código!

      • Abstencionista says:

        Poisinho,

        Que chatice…estás tão excitado que não consegues dormir.

        Será excesso de “trabalho”?
        Será que estás excitado porque falei no forcado de bigode?
        Ou será que ainda estás zangado porque te humilhei publicamente quando te armavas ao pingarelho com o plágio do código civil?

        Vá lá…vai…cura a bebedeira que amanhã já não te lembras.

        Tchau

        • POIS! says:

          Pois tá bem!

          O forcado do bigode? Quem, a “Rute” é forcado?

          Não uso, deixo inteiramente para V. Exa. Mas ficamos sempre sensibilizados quando há quem queira partilhar connosco o que tanto lhe dá prazer.

          V. Exa. aqui não humilha ninguém. Não tem valor, nem autoridade para tal.

          Aliás, se tivesse, não o faria. Assim se revela a sua laia.

          Está a chamar burros aos leitores?

    • Paulo Marques says:

      Prova nº 34253456 que os deirotolos gostam muito de projectar os seus defeitos para os outros, tal o seu nível de auto-estima. Não surpreende, afinal mal chegou já estava a insultar para se fazer de vítima. Nunca surpreendem.

  6. Paulo Marques says:

    Isto de vir para a política com intenção de ser virgem impoluta corre sempre mal, da esquerda à direita, porque nada se faz sozinho e é preciso parcerias. Como a IL ignora tanto a esquerda, só podia acabar a repetir os erros de partidos um pouco mais velhos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.