Sintra e a limpeza dos caixotes do lixo na via pública

Já que vamos ter eleições autárquicas, este é o momento certo para falar de problemas locais. O que se vê na foto é uma das manchas de sujidade deixadas na via pública devido à largada da água de lavagem dos caixotes do lixo na via pública. Esta realidade no concelho de Sintra está documentada pela presença destas manchas ao lado de cada contentor do lixo e por um cheiro particularmente nauseabundo em dias mais quentes. Tem vindo a acontecer no mandato de Basílio Horta, com a permissividade da Câmara face a esta prática da empresa municipal de Sintra responsável pela recolha do lixo.

Há aqui uma questão de saúde pública e outra de ética. A primeira reside, obviamente, na contaminação dos solos e do ar com resíduos em decomposição. E a segunda decorre da dualidade de critérios a que estão sujeitos os cidadãos e o Estado, onde os primeiros já teriam o Ministério do Ambiente à perna devido a actos desta natureza.

Sintra resolve – a ver vamos.

sintra resolve

Há dias, juntamente com a conta da água, recebi um panfleto da parte da Câmara Municipal de Sintra, no qual Basílio Horta, presidente deste município, anuncia uma app chamada “Sintra Resolve”. Diz que, com a nossa ajuda, ajuda-os a resolver e que juntos podemos mais. Excelente. Que tal começar logo com a factura da água? Então as leituras de contador têm que ser feitas num dia exacto, uma vez por mês? Será que lá pela CMS as tecnologias da informação se ficaram pelo livro de reclamações e ainda não chegaram à facturação?

[Read more…]

“CDS, o voto que apetece!” (?)

Lembram-se do famoso debate entre Mário Soares e Basílio Horta? Ambos faziam o frete pro forma, pois o PS e o PSD de Cavaco Silva, eram aliados na reeleição de M.S. à presidência. A certa altura, Basílio Horta, um estulto conhecedor em matéria de negócios, atirou à cara de M.S. o caso Emaudio/Macau. Mais ainda, referiu-se ao seu contendor como “um padrinho”. Ainda hoje, retenho na memória a surpresa de Mário Soares, cuja face manifestava o choque de um murro no estômago.

Mas agora, sopram outros ventos na estória: José Sócrates anuncia que o antigo secretário-geral do CDS, o Sr. Basílio Horta, é candidato a deputado. Pelo PS.

Fica refeito o equilíbrio. O PS arranjou “o seu Nobre”.

* Na foto: Luís Beiroco, Adriano Moreira, Basílio Horta, Abel Gomes de Almeida, nos tempos do “grande CDS” de 42 deputados. Naquela altura, Basílio gritava nos comícios que “CDS é o voto que apetece!”