A câmara do Porto tem vergonha de si mesma

A companhia de teatro Seiva Trupe foi despejada de madrugada.

Câmara comunista desaloja Cáritas

Hoje todos os telejornais vão abrir assim:

Uma câmara de maioria comunista mandou desalojar a Cáritas Diocesana de um edifício propriedade do município, depois de se recusar a negociar a sua permanência em virtude de “ter em estudo um projecto social para aquele local“.

Esta atitude causou a indignação da população e da hierarquia católica, revoltada esta com o que classifica como “um ataque à religião e à livre iniciativa da sociedade civil em prol dos mais desfavorecidos”.

Um porta-voz do governo lamentou a impossibilidade de intervir neste caso, mas garantiu: “em breve tomaremos as medidas legislativas adequadas para impedir que um autarca possa violar desta forma vários preceitos constitucionais“.

Entretanto e no decorrer da desocupação, um morador local, utente dos serviços prestados pela Cáritas, regou-se com gasolina, mas a rápida intervenção policial evitou o pior.

O SAP de Valença perdeu em tribunal.

A Câmara meteu uma providência cautelar para impedir o fecho do SAP mas viu indeferido esse pedido pelo tribunal. Claro que após as manifestações de rua, houve um tempo de negociações, muita coisa melhorou, diz o autarca, que ainda não desistiu de ter um SAP aberto 24 horas/dia.

Após Valença, foram encerrados na região norte mais dois SAP Armamar (distrito de Viseu) e Vale de Cambra (distrito de Aveiro), num programa que promete fechar mais uma dezena,

O juiz foi de opinião que a existência de um SAP sem os meios necessários para atender as urgências e as emergências, só complica, estes casos devem estar referenciados a um local onde esses meios estejam presentes, assim se ganhando tempo que pode ser fundamental para a prestação atempada de cuidados médicos diferenciados.

Foram arvoradas as bandeiras da Galiza e da Espanha, nessas manifestações de rua, mas após estes meses com o SAP fechado é muito residual o número de pessoas que se dirigem aos vizinhos serviços de Tui.