A música mais bonita de sempre

Deve ser bom acreditar em deus. Deve ser bom acreditar num ser que tudo sabe e tudo pode. Deve ser bom saber que, no limite, a culpa não é nossa. Deve ser bom saber que, a qualquer momento e numa fracção de segundo, ele pode resolver-nos qualquer problema. Na verdade, até nem é isso que nos vai fazer mais pequenos, porque pequenos já nós somos. Poderá, quanto muito, impedir-nos de sermos maiores, mas diga-se, em abono da verdade, que a maior parte de nós quando chega o momento de poder ser grande ou já se instalou ou já fez tanta asneira que já não conseguirá medrar.

Mau é ter de enfrentar a realidade sem ajudas. Sem o conforto de uma ilusão que, quer se queira quer não, ajuda a esbater a crueldade e a frieza do que temos de enfrentar. E com a absoluta certeza que, não tendo havido alguém que no princípio dos tempos tenha escrito o regulamento desta coisa, não há limites para o tormento. Isto tudo, polvilhado de minuto a minuto com a desesperança com que a realidade nos brinda.

[Read more…]

Hoje dá na net: Charlie Chaplin – Tempos Modernos

Um clássico de 1936, muito apropriado para épocas de crise, com Charlie ChaplinPaulette Goddard.

Legendado em português. Ficha Imdb.

Hoje dá na net: Charlot prestamista

The Pawnshop é uma curta-metragem de 1916, com um Chaplin em grande forma. Foi o sexto filme que realizou para a Mutual Film Company e é um exemplar puro do splastick, a comédia física que caracterizou os primeiros tempos da sua carreira.

Tardia homenagem a Charles Spencer Chaplin

 

charlot

Irresistível, a vontade de homenagear  Sir Charles Spencer Chaplin, personagem popularizada através dos pseudónimos Charlie Chaplin ou Charlot. Tardio de apenas um dia, é um acto cujo merecimento excede a oportunidade temporal. Charlot é e será sempre figura imortal, independente de se falar dele em dia de aniversário, uma semana ou um mês antes ou depois da data de ter nascido ou falecido.

A Google, como muita gente,  recordaram-no ontem. Havia nascido 122 anos antes, em 16 de Abril de 1889, no bairro Lambeth de Londres, Kennington Road, 287 – não confundir com a cosmopolita Kensington.

Filho de dois actores populares, Charles e Hannah Chaplin, cedo ficou órfão do pai; com a mãe e o meio-irmão Sydney enfrentou grandes dificuldades, em plena época vitoriana, marcada por generalizada pobreza e lutas sociais na Velha Albion – uma prolongada greve de mineiros é um dos exemplos. [Read more…]