Ainda sobre a teia de propaganda na rede

Além dos aspectos que o João oportunamente indicou, há, ainda, uma questão muito pertinente. Quem é que pagou a rede de perfis falsos “Maria da Luz”?

Já se sabia há muito que Miguel Abrantes era um pseudónimo. Se era realmente avençado do governo de Sócrates, isso não sei, apesar de me parecer plausível.

Era óbvio que a informação publicada no blog Câmara Corporativa, com dados que não estavam acessíveis ao comum dos mortais, tinha o cunho de fontes privilegiadas. Mas deixemos o cinismo de lado. Os tipos do PSD e do CDS fizeram a campanha de 2015 com um forte suporte no Facebook, usando perfis falsos, um dos quais desmascarámos no Aventar, uma tal “Maria da Luz“, que serviu para inundar essa plataforma com soundbites, manipulações e ataques ad hominem aos adversários.

Enfim, poderíamos aqui tentar estabelecer uma escala sobre que tipo de manipulação é mais condenável, mas não é esse o tópico. Em causa está a forte suspeita de que também esta rede de propaganda pafiana teve a sua avença paga com dinheiro público, seja por pagamento directo, seja por nomeação de boys para cargos que lhes proporcionassem os meios materiais e financeiros. Ou alguém acredita que uma redes destas, que dá trabalho a montar e a manter, é coisa de carolas?

Maria Luz morreu

O perfil falso “Maria Luz“, parte da estratégia de perfis falsos da PAF, desapareceu do Facebook.

maria-luz-morreu

Desde Maio de 2014 até às eleições legislativas de 2015, este perfil falso arranjou cerca de cinco mil “amigos”. Este perfil e mais uns quantos perfeitamente identificados usaram imagens de mulheres atraentes para pescar amizades, constituindo uma rede de difusão de propaganda no Facebook. O princípio é simples. Um post publicado aparece automaticamente no mural dos amigos e dos amigos dos amigos. É uma ligação directa, sem filtro, aos potenciais eleitores.

Mesmo depois da campanha eleitoral, esta rede continuou a funcional e este perfil “Maria Luz” foi um veículo constante de propaganda anti-Costa, cheio de ataques pessoais. Agora foi apagado. Mas na Internet nada desaparece. Pode consultar as cópias desse perfil falso aqui.

[Read more…]

Ex-actriz porno apoiante do PàF em conferência no Porto

Sasha Campos

Laura Campos, activista ao serviço da coligação PSD/CDS-PP durante a campanha para as Legislativas e conhecida no mundo artístico como Sasha Grey, famosa actriz pornográfica, estará amanhã no Porto a participar no Fórum do Futuro 2015, uma iniciativa do pelouro da cultura da Câmara Municipal do Porto. Fiel aliada da incontornável Maria Luz, ícone maior não da pornografia mas da prostituição política, sob a égide de um qualquer spin doctor ao serviço dos radicais do PàF, Laura Campos – Sasha Grey se preferirem – irá debruçar-se sobre o tema “O prazer na arte“, numa possível alusão à arte pafista de fornicar os portugueses com propaganda galdéria e/ou ao imenso prazer que qualquer fanático da extrema-direita Tea Party nacional retira do seu meretrício inabalável, enquanto participa no assalto às estruturas de poder e no enxamear da Administração Pública de boys e outras prostitutas, versadas no alpinismo político e exímias trepadoras da escada do felácio. A não perder.

Foto: Facebook de Laura Campos

Perfis falsos de apoio à PAF invadem Facebook

maria luz

Já se suspeitava que havia promoção de propaganda política da PAF com recurso a perfis falsos do Facebook e aqui se faz prova. Por exemplo, Maria Luz tem 4,970 amigos, é de Odemira e vive em Lisboa. Pelo menos é o que consta da sua página no Facebook.

Mas será verdade?

[Actualização 30/08/2015, 11:30 – Passado 1h30 desde a publicação deste post, o perfil “Cristina Morais” foi apagado. Consultar cópias no final do post.]

[Actualização 05/11/2015 – Passados 67 dias desde a publicação deste post, o perfil “Maria Luz” foi apagado. Consultar cópias no final do post.]

[Read more…]