As redes sociais não servem para nada

Depois deste apelo (que já andava espalhado no Facebook), vem agora a boa notícia. No ano 2000 muitas aves protegidas teriam morrido. Viva o séc. XXI.

Respeito pela natureza ou desportos náuticos?

José Freitas

escaroupim

É aqui, junto a este mouchão em que nidificam quase todas as espécies de garças existentes em Portugal e o único sítio de Portugal onde nidifica a ìbis negra, que se irão realizar provas do campeonato nacional de motonáutica a 20 e 21 de Junho, em plena época de nidificação.
O Município de Salvaterra de Magos apoia a prova. Incompreensivelmente o mesmo Município que ignora a existência da ilha ou que não faz nada para a proteger. Apoia com o argumento básico de que os visitantes vão consumir e deixar dinheiro no concelho.
A lei proíbe e pune a perturbação de ninhos de espécies protegidas. É o caso. Estamos portanto perante uma ilegalidade evidente.
O mais caricato é que o concelho lucraria muito mais se promovessem a importância ecológica do Escaroupim, não durante dois dias assassinos para as aves, mas durante todo o ano, para os amantes da fotografia e observação de aves.
São políticas que não se entendem… básicas, curtas, sem visão, distorcidas da realidade. Quem paga? os contribuintes que veêm o seu dinheiro esturricado em palhaçadas e as centenas de crias de especies protegidas que morrerão caso a prova se realize.
Partilham muita coisa que publico… gostava de ver isto partlhado. Quem sabe não chegará a alguém com o bom senso de parar com este atentado.
A foto foi tirada ontem. Algumas centenas de ninhos já estão a ser construídos. Milhares de ìbis negra e garças (cinzenta, branca, branca grande, colhereiros, gorazes, boieiras…) chegam ao final de cada dia para pernoitar. É um espectáculo da natureza à porta de casa…

Adenda: Petição disponível aqui.

Festival de Observação de Aves em Sagres

birdwatching

Quem gosta de observação de aves tem, este fim de semana, oportunidade de localizar, identificar e conhecer muitas das aves que atravessam os céus europeus nas suas migrações anuais. Nesta época do ano, Sagres é o ultimo ponto de descanso antes das aves migratórias da Europa voarem para sul. Durante a migração outonal pode-se observar  mais de 190 espécies nesta zona.

E claro que, entre estas, contam-se muitas preciosidades, como a Águia-imperial, o Abutre-preto, a Cegonha-preta, o Falcão-da-rainha, a Águia de Bonelli, a Pardela-de-barrete, o Falaropo-de-bico-fino, a tarambola-carambola, etc.

Para além de andar de olhos postos no ar, terá ainda

saídas de campo para iniciantes, passeios de barco, acções de monitorização com especialistas, palestras temáticas, cursos, jogos, tertúlias, actividades de educação ambiental

entre outras iniciativas. Leve uns binóculos, uma boa máquina fotográfica e dedique-se à caça sem fazer vítimas. Eu, pessoalmente, já lá testemunhei reuniões enormes de aves preparando-se para rumar a sul e, em grandes bandos, desaparecendo no horizonte. Inesquecível!

Aves de Portugal

Aves de Portugal — Ornitologia do território continental pretende constituir-se como uma referência incontornável na ornitologia portuguesa. Este trabalho, que é simultaneamente o mais abrangente e o mais exaustivo alguma vez feito sobre a avifauna de Portugal Continental, é o resultado de décadas de experiência de campo dos autores e de uma pesquisa dirigida de mais de 10 anos.