Rock in Rio, a Maria Leal dos festivais de Verão

O Rock in Rio não é um festival de Verão como os restantes. No início tentou ser, e ainda fazia jus ao nome, com dois dias de rock mais ou menos pesado, mas hoje não passa de um parque de diversões, atropelado por uma avalanche de publicidade, com um cartaz que, no essencial, é feito de nomes de música pop, quanto mais mainstream, melhor, preços altamente sobrevalorizados e cartazes cada vez piores e com menos diversidade. Claro que isto é apenas a minha opinião. E haverá por aí muito boa gente a defender a necessidade de existir um festival de música pop pastilha elástica com estas características. Mas hoje descobri que a Lili Caneças está no alinhamento de um dos palcos e tudo fez mais sentido. O Rock in Rio é a Maria Leal dos festivais de Verão: até pode ter alguma piada (os Muse vão lá), mas no geral é uma pimbalhada em avançado estado de parolização.

Metallica no Rock in Rio Lisboa 2012 e Reportagem Completa do Primeiro Dia

Ontem à noite foi assim

Mais videos dos Metallica ao vivo em Lisboa 2012 para ver aqui. A reportagem do primeiro dia, banda a banda, com texto fotos e vídeos pode encontrar-se  aqui.

“Enter Sandman”, “The Unforgiven” e “Nothing Else Matters” foram os momentos altos da noite. “Enter Sandeman”, com o público todo a cantar foi como se vê no vídeo a seguir: [Read more…]

Rock in Douro!

O Rock in Rio entra-me pela janela, é a música, o fogo de artificio, a barulheira de milhares de gargantas que gritam e cantam. Dormir nem pensar, e mesmo que adormeça o fogo de artificio uma e outra vez a arrebentar, acorda qualquer consciência em paz. Que fazer? Não posso mudar de casa, fechar as janelas não chega…

Na última vez fui para a Costa da Caparica, silêncio no pinhal, jantar na praia e passear à beira-mar, mas ao fim de um dia já sofria de saudades da Guerra Junqueira, silêncio a mais e amigos a menos. Que fazer?

Este ano alguem teve a magnifica ideia de arranjar um programa no Douro, suficientemente longe para não ouvir o fogo de artificio e com amigos suficientes para não ter saudades.

O Aventar (parte dele) vai refugiar-se no magnifico Douro, na paisagem sem igual, no tinto de ressuscitar um morto e na comida única (levo  Chalitron para a digestão.). E vou de comboio para apreciar a paisagem.

Quando voltar o Rock in Rio já não está em Lisboa, mas se estiver vou para a Costa. Só para dormir mas vou!