José Manuel Durão Barroso, o carreirista

manifestação mrpp 1975

Chego por via do José Simões ao CV do Presidente da Comissão Europeia. Ali se escreve:

A sua carreira política começou em 1980, quando aderiu ao Partido Social Democrata (PSD).

Apreciei o rigor e a exactidão. A carreira política começou formalmente nesse ano, carreira no sentido de “profissão ou percurso profissional” que a tão altos voos o haveria de levar. Militância política é outra coisa, e como é sabido essa iniciou-se antes, no MRPP, onde o carreirismo era ferozmente combatido.

É a diferença entre um tempo em que se acredita em causas e outro onde se toma a opção de seguir uma carreira política, coisa que no MRPP seria impossível. Está certo e confere.

PS – por uma vez republico esta foto, que tanto comentário idiota foi gerando. Em princípio devo estar lá por trás, e com muito orgulho: não foi para meninos enfrentar as cargas do Copcon nas manifestações que se seguiram à prisão de centenas de camaradas no dia 28 de Maio de 1975, e eu era um puto.  Posso arrepender-me de alguns caminhos, o da luta pela liberdade não envergonha ninguém que se preze, sendo óbvio que Durão Barroso não se preza. A carreira ainda não a iniciei.

Comments

  1. Ricardo M Santos says:

  2. Fernando says:

    Eu até partilhava o vídeo da cimeira dos Açores onde este traste vinculou o nome de Portugal a mais um genocídio pela “Liberdade & democracia” mas não encontro…

    Pouco tempo depois esta bosta fugia de Portugal para a comissão europeia, curioso… ou provavelmente não…

  3. Fernando says:

    Também não deixa de ser curioso que muitos destes “esquerdas” agora vestem Armani, viajam de jacto privativo e limusinas, encontram-se com banqueiros e CEOs nos mais reservados e luxuosos hotéis do mundo, andam sempre guardados por seguranças, e tudo isto pago pelos os mesmos do costume!


    • Muitos? ai sim? quantos? cite lá, por cada um arranjo já 10 que continuam de esquerda e não fizeram carreira na política.
      A calúnia é fácil quando há um Barroso no meio, eu sei.


  4. Ó Cardoso, deves ser parvo. O que é um facto é que grande parte de toda a merda maoista e não só, principalmente os de Maio de 68 ,hoje são neocons…ou não? Queres nomes? Acho que nem é preciso, olha para eles aqui ,e em Bruxelas!!!
    Vieram dessa ESCOLA DO MAO,MAO, OU DO CAMARADA STALINE!!!E fogo sobre a REA….


  5. Muitos meninos que nasceram sempre amparados, os “bibyis”, meninos do papá, como é evidente tinham direito, até por entretimento militavam-se em partidos revolucionários, mas que sabiam que eram bem recebidos nos partidos dos papás PSD, PS, então lá está um menino dentro da direita com mentalidade da esquerda, pois na altura até alguns considerando que uma pessoa de direita com um processo de formação num partido de esquerda, seria consensual, e assim lá foi eleito. E na verdade quando disse o país “ESTÁ DE TANGA”, zarpou, são uns irresponsáveis.

    Extra comentário:
    FRENTE PRODUTIVA DEMOCRÁTICA.
    Todas as escolas dos partidos, geraram até hoje uma geração imatura, mas que aprenderam como se encanta desde que levem a deles avante, eles revesam-se, e respeitam-se, mas não têm maturidade, viveram de favores e nestes anos na verdade foram os favores feitos que os levaram ao poder.
    Os Políticos desde que entraram os fundos da comunidade europeia tornaram-se fracos e não procuraram ver que o que se produz de verdade é que leva o país para a frente, não preocuraram-se em criar mordomias para eles, e o resto que se safasse, pois o objetivo é que os político estivessem garantido, não interessa pelo que princípios fossem. Os políticos são como os gandulos da rua, que achavam que os outros que trabalham dedicados e se esmeravam eram os tansos, portanto eles tinham que se safar à custa deles, esqueceram-se que em democracia todos fazem parte de uma máquina produtiva, e que antes de se dar uma compensação diferentes, tem que exisitir uma razão fundamentada, então gerou-se uma geração de gandulos políticos apenas com uma diferença, o gandulo da rua caso falhasse ainda estava sujeito a pagá-las, mas estes meminos não, estão sempre amparados, podem fazer as asneira que quiserem, é o que as escolinhas dos partidos lhes ensinam, e assim o país foi ao charco. O que lhes interessa desemprego ou não, pois em vez de dizerem e integrarem-se na sociedade, e alertar que temos que ter um ensino de verdade e a exemplo do calçado português, não ser necessário emigrar mas viajar e não largar o nosso lindo Portugal.
    O pior ainda esta para vir Senhores funcionários públicos. O Objectio é que muitos poucos funcionários públicos ganhem um salário acima dos 1000 euros. Na verdade é fácil diminuir a despesa pública, é fácil governar. Obrigado, é à gandulo

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.