O pândego João Miguel Tavares

João Miguel Tavares sempre foi um pândego, todos o sabem. E por mais que ouvi-lo em rádio seja extremamente desagradável (certas pessoas deviam abster-se de falar na rádio), a verdade é que o seu contacto próximo com o Ricardo Araújo Pereira tem tornado o homem mais divertido, mais humorado. Mais pândego.
Hoje, na última página do «Público», o João Miguel Tavares aborda a polémica do momento e, façamos-lhe essa homenagem, dá nome ao «consultor» a que a maior parte dos que escreveram sobre o assunto se recusou a dar nome. É isso mesmo, chama-se Fernando Moreira de Sá.
Está visto que João Miguel Tavares, desatento quando o assunto não é atirar-se a José Sócrates, não sabia quem era Fernando Moreira de Sá. Acredito. Se soubesse quem era, e se o conhecesse pessoalmente, não escreveria as alarvidades que escreveu.
«Amplificar a verdade» – lemos o vómito de João Miguel Tavares e percebemos que, afinal, foi esse o crime do Fernando Moreira de Sá. Desvendar aquilo que, afinal, como o próprio pândego-mor diz, «todos já desconfiávamos».

Comments


  1. Argumentos, zero, caro Ricardo. O corporativismo do Aventar está a levá-lo para maus caminhos.

    Agora vamos aos do João Miguel Tavares :

    “… aparente incapacidade de Fernando Moreira de Sá em distinguir “informação” e “contra-informação”. Para ele, é tudo a mesma coisa, irmãs gémeas, duas palavras que andam em comboio, como se fizessem parte do mesmo processo de comunicação. Já que se está a informar, aproveita-se e contra-informa-se um bocadinho.”
    “Realmente, é divertidíssimo fazer imposturas, propagar falsidades e falsificar identidades. Este Fernando é um pândego!
    E um pândego – lá está – emblemático de uma certa maneira de pensar, e de uma total falta de escrúpulos na hora de obter os resultados que interessam.”
    ” … misturar tudo na mesma lama e na mesma amoralidade é a imagem perfeita do nosso centrão e dos seus consultores, para quem amplificar a verdade ou propagar uma mentira são as duas faces de um mesmo trabalho. Obrigado, Fernando Moreira de Sá. Obrigado pelo acesso privilegiado ao nojo.”

    BINGO João Miguel Tavares

  2. José Luís Moreira dos Santos says:

    O facto de nem conhecer o tal Fernando permite-me ser uma coisa que detesto: pragmático, e repetir uma máxima que ouvia de minha mãe: “Quem nasceu para cinco, nunca chega a dez”.
    Mas como também não conheço o J.M.Tavares, dado que por conhecer entendo algo que é mais do que saber pronunciar o nome de alguém, questiono-me: pândego?
    José Luís Moreira dos Santos

  3. José Luís Moreira dos Santos says:

    sinaisdefumo:
    Então “mulas militantes”, ambos,porque desde Raúl Solnado que não conheço pândegos, por cá!


  4. JMT (João Miguel Tavares) é mais um FDP!
    Leia-se funcionário do Público…….

  5. Marco Paulo says:

    Este Fernando Moreira de Sá comprou a sua posição na NEXT POWER com dinheiros públicos. Comprou um serviço por 200.000 euros quando estava na Maia. Esse tipo é cão que não conhece o dono!!! Gente fraca. Cuidado Sr. Presidente da Câmara da Trofa.. VOCÊ É O PRÓXIMO!!!

  6. Um gajo farto de crápulas says:

    Sois uma corja. Tudo atrás de um tacho.

  7. fernanda says:

    JMTavares ? um cretino…puro

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.