Convergência de pensões


hypocrisy

Eis a evidente inconstitucionalidade da convergência de pensões:

Segurança Social (2012)

Total de Pensionistas – 1.698.989

Pensões acima dos 1000 euros – 105516

Pensões acima de 2500 euros – 12888

Caixa Geral de Aposentações (2012)

Total de Pensionistas – 462.446 – quase 4 vezes menos (27,2%)

Pensões acima dos 1000 euros – 233.176 – mais do dobro (220,99%)

Pensões acima de 2500 euros – 53.500 – mais do quádruplo (415,11%)

Pode ser consultado aqui e aqui.

Comments

  1. nightwishpt says:

    E que é que uma coisa tem a ver com a outra?

    • É só um exemplo da tão propalada igualdade que serve muito bem quando se trata de defender o próprio umbigo, mas já é irrelevante quando demonstra a injustiça de certas e determinadas reivindicações.

      • nightwishpt says:

        Então o Hugo não se deve queixar de ganhar o novo ordenado mínimo. É uma questão de igualdade, está a ver.

  2. Acrescente aí nível de qualificação, habilitações literárias e profissões desempenhadas nos dois sistemas se fizer favor. Ah, e não esquecer carro, telefone, PC portátil, e despesas pagas nos quadros superiores das empresas (aliás, e já agora pergunte lá a um director de uma empresa se não quer antes contribuir para a CGA – podemos até começar por si, se for o caso, afinal, é só vantagens não?).

    P.S. A estupidificação e degradação de um povo através de uma campanha de guerrilha entre sector privado e público para que uns, aplaudam os cortes e as violações dos direitos dos outros, aplausos esses que só se silenciam, quando finalmente descobrem que eles próprios, e em nome da estratégia de equidade, alinharão inevitavelmente pelos mesmo cortes e violações de direitos dos outros. E há quem alimente isto alegremente, não é Sr. Osório?

    • não pá ESSA não cola….lá por a maior parte dos profes e engenheiros terem feito doutoramentos e mestrados à custa do estado….não estão mais qualificados que outros

      e um soldador ou um lixeiro ou outras profissões lixadas e incapacitantes como mineiro ou trabalhador em pedreira adeviam ter uma pensão melhorzinha em função da função social que desempenham

      e de morrerem mais cedo obviamente…

      • nightwishpt says:

        Os mineiros, pelo menos, reformam-se mais cedo…

        • Mineiros – e com que idade começam a trabalhar – depois da “universidade” E em que escolas andaram ?? Andaram ?? ou começaram em meninos ?’ E que doença é a “silicose” ?? que anos de vida útil têm – morrem aos 80 anos ?? os aventares andam a dar muitas “bocas”

  3. Paulo Pereira says:

    Realmente, não tem nada a ver uma coisa com outra. A isonomia que se dane. Como dizia o Jorge, “All animals are equal, but some animals are more equal than others”!

  4. Fernanda says:

    E porque estamos cansados de desinformação, alguém que percebe um pouco mais disto. E é importante que quem perceba mais destas coisas fale e informe. Manuela Ferreira Leite afirma:

    “Ferreira Leite nega haver uma injustiça dos funcionários públicos em relação aos trabalhadores do privados porque “não se pode pôr igual aquilo que é diferente ”.

    O vídeo esclarece melhor.

    http://www.publico.pt/economia/noticia/manuela-ferreira-leite-considera-cortes-nas-pensoes-profundamente-imoral-1605684

    • Então e a igualdade da constituição? Também acho curioso que a factos se contraponha uma mera opinião.

    • claro que é diferente…..os mineiros da urgeiriça já quinarAm quase todos e deram milhões ao país

      e os médicos radiologistas estão 91% todos vivos e custaram milhões ao país….

      um meio termo era preferível

    • Tiago Pinto says:

      O link serve para quê? É que depois de descontados os comentários, a Dra.MFL não apresenta nenhum argumento. Zero!

  5. Fernanda says:

    A convergência de pensões começou em 2005, de forma gradual….

    http://www.tvi24.iol.pt/politica/ferreira-leite-governo-tvi24/1448123-4072.html

  6. Fernanda says:

    Milionários portugueses estão cada vez mais ricos
    Lista das 25 maiores fortunas de Portugal vale 10% do PIB nacional.

    CM

    • é provabel e se se juntar os 850 com mais de 25 milhões lá vão mais 15% do PIb

      e os 190 mil com mais de 100 mil mais chegamos aos 80 mil milhões 50% do PI_B

      e se juntarmos os 300 mil funcionários e pensionistascom mais de 20 mil em poupanças
      e lhes juntarmos os salários anuais e pensões

      chegamos a 80% do PIB

      só com 500 mil pessoas

      por este raciocínio simplista 9 milhões e meio teriam 20% o que é falso

      • Que “classe de funcionários púbicos” têm de poupança 200 mil euros – mas que desbocados andam os aventares ?? as secretárias e as mulher-a- dias e seguranças – os técnicos superior universítários – os dos Universidades – do INEM ?? do INE ?? da Saúde ?? dos professores – quem é metido na “vala comum” de FPúblico ? os Directores Gerais ?? etc Especifiquem

  7. chico gouveia says:

    já agora era interessante comparar os descontos que foram efectuados pelos aposentados para a SSocial e para a CGA. Quem descontou mais (muitíssimo mais) tem direito a receber mais. A equivalência de pensões pressupõe equivalência de descontos. E mai nada.

  8. observador atento says:

    Ah… e já agora para o “artista” que criou o post, além do já sugerido, junte igualmente os valores descontados ao longo da carreira contributiva.

  9. chico gouveia says:

    Hugo: as reformas milionárias nada tem a ver com o regime geral, mas sim com excepções que se foram criando. O que está em causa é o regime geral. Esse é que vale. As reformas milionárias podem ser corrigidas por simples decreto, e pronto. Ninguém concorda com elas, mas não é delas que estamos a falar, nem é delas que estamos a tratar. EStamos a tratar do regime geral. E aí, a convergência tem que ser progressiva, partindo do princípio que os aposentados da CGA descontaram muito mais que os do privado, e que este têm que começar a descontar tanto como os da CGA. Agora, nivelar tudo á pressa, esquecendo os descontos que foram efectuados, é que não.

  10. nightwishpt says:

    É impossível discutir com esta direita radical, não percebem nem de economia, nem de direito, nem de democracia, nem de coisa nenhuma.

  11. josé honório says:

    Querem comparar o incomparável.
    A SS não tem juízes e magistrados a descontar, não tem militares, polícias nem bombeiros, tem muito mais operários a outra mão-de-obra pouco qualificada enquanto que a CGA tem o grosso dos professores, dos médicos e dos enfermeiros, juízes, militares, polícias e bombeiros.
    O estado, pelas funções que desempenha de educação, saúde, defesa, segurança e proteção civil, justiça e administração geral, baseia-se mais em quadros médios e superiores e menos em operários, logo têm em média qualificações, funções, vencimentos e, consequentemente, descontos e pensões superiores. Não se podem comparar massas salariais ou de pensões e dividir pelo número de cabeças. Isso é intelectualmente desonesto.Não é possível discutir a igualdade com alguém que não perceba isto.

  12. Tiago Pinto says:

    Fazendo bem as contas, acima de 2,5k são 16 vezes mais. É obra.

  13. J.Pinto says:

    Então, Carlos?

    Caiu na ratoeira: não se pode comparar o que é diferente. Só o tribunal constitucional é que pode utilizar o princípio da igualdade para dizer que os sacrifícios têm de ser feitos por todos, percebeu?

  14. Frente Produtiva democrática.
    Na verdade, cortar seja lá o qeu for é errado e maus, pois lutei e luto contra isto, não entendo , estamos numa UE, logo as reformas devem sem realizadas sem regredir, e uma Alemanha sobe de vento em popa e faz sofrer a meu ver sem necessidade este povo, isto não é uma UE, mas sim um aproveitamento da pseudo UE. Pois não havendo outra forma senão cortar, embora até seja inconstitucional, mas na convergência das pensões há uma certa moral, pois se têm que cortar nos vencimentos dos funcionários públicos no ativo também se deve cortar nos pensionistas, pois respeito a constituição e mesmo em desacordo devemos respeitar, mas não é moral, nem economicamente viável, os que produzem ficarem a ganhar bem menos, que sentido tem…Claro que não me admira que o tribunal constitucional considere inconstitucional a retroatividade, ora os juízes estão quase todos na reforma. Como é óbvio se for inconstitucional deve-se cumprir. Mas não estimula a produtividade, antes pelo contrário, mais um passo para a degradação. Como anteriormente referi e me tenham rejeitado porque sou contundente no que diz respeito às pensões, a élite mimada está nos pensionistas do Estado : Políticos, Profesores, Médicos, Gestores do Estado, CTT, PT, ACOM TAP, RTP, Oficiais supeiroes , Diretores, estes são os que levaram o país à desgraça e que continuam a querer ser protegidos.

  15. O espirito de Brigada das Colheres -a volta do tacho publico prejudica muito os portugueses pois paraliza muita gente presa ao conceito que “eles” têm que resolver os problemas. Se inculcarem nos educandos o mesmo conceito vemos que alem de ter que competir com milhoes de cidadãos(brics) que não estão habituados a esperar que “eles” resolvam seja o que for,ainda ficam para trás na competição com o conceito americano de que de que cada um trata de si.Claro que a realidade vai cair como um pedregulho em cima dos mais ortodoxos :não há dinheiro mesmo com muita narrativa saudosista de que descontei e tenho mais direito que os…não vai conseguir resolver o não há dinheiro. E só para que não se iludam: a merkl,o holandinho,o draghi e c& já estão fartos de confirmar = dividas cada um paga as suas!

  16. Manuel Jorge says:

    “Só com o regresso da ética, a crise será superada.”

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s