Poderosa e incontrolável: A Troika

Documentário do canal franco-alemão Arte sobre as intervenções da Troika. Contém cenas eventualmente chocantes, não sendo recomendado a quem acredita na propaganda do governo. Nunca será visto num canal português.

Tradução da leitora Isabel Atalaia, que respondeu ao nosso apelo para que fosse legendado e disponibilizado aos portugueses (se necessário, active as legendas carregando na roda dentada do leitor de vídeo do youtube). Muito obrigado.

Sugestões para melhorar a tradução agradecem-se, nesta caixa de comentários.

Comments


  1. Excelente!Muito obrigada. Vou partilhar.

  2. Lara Liz says:

    Muito bom trabalho, que agradeço.
    Mas já que pedem sugestões, aí vai uma ou duas, embora eu tivesse visto o filme (agora com a tradução) um pouco à pressa:
    1- Ao minuto 28:04 há uma falha ortográfica: Onde está “Mas quando lê-mos o M.O.U….”, devia estar “…quando lemos…”
    2- Agora não tem a ver com a tradução, mas com a sincronicidade e duração da visibilidade das legendas. Em várias ocasiões, notei que elas passavam sem que os leitores tivessem tempo de as ler (isto é para quem não sabe Francês), e noutros casos um tanto dessincronizadas com o que é dito. Anotei essa dessincronização sobretudo entre o minuto 39:33 até 39:51, mais notória porque não há legendas, enquanto se ouvem os diálogos.
    Havia outras, mas menos importantes.
    Mas acho que não deve ser muito fácil ajustar perfeitamente as legendas às frases orais.
    De qualquer modo, está um bom trabalho, que ajuda a compreender melhor o filme a quem não domina o Francês.


    • Lara Liz, também anotei essas que menciona, acrescentando que nesse espaço de tempo (aos 39′) parece-me que a legendagem está atrasada, e que essa mesma legendagem poderá estar melhor formatada à oralidade (as frases não deveriam estar cortadas ~ a ideia deve estar integral na legenda). 🙂

      • Lara Liz says:

        Sim, Luís Sérgio: Também reparei nesse aspecto de por vezes as frases (bem como ideias, pausas) não coincidirem na escrita com a oralidade. Mas referi apenas os aspectos que me pareceram mais relevantes e de que me lembrei na altura em que fiz o comentário. Também penso que não deve ser fácil fazer esse ajustamento (como referi), a não ser que se seja profissional.
        Estas sugestões não são para mim (que não percebo nada de legendar filmes), mas para quem tem o meritíssimo trabalho de o fazer. Eu não faria “rien”, a não ser a tradução, mas em Word. Aqui, nem isso fiz, já que a Isabel Atalaia o fez e com imenso mérito. Se eu tivesse traduzido, precisaria certamente de muito mais sugestões, ou mesmo correcções.


    • Foi feita uma revisão à sincronização das legendas. Penso que está melhor apesar de saber que ainda não está óptimo. Quaisquer comentários adicionais são bem vindos!


  3. Obrigado Lara, assim é mais fácil fazer a revisão.


  4. Reblogged this on O Retiro do Sossego.

  5. A Nunes says:

    Assustador!!
    Estamos bem entregues….

  6. Nascimento says:

    Obrigado Isabel.

  7. Eduardo Ferreira says:

    O meu sincero obrigado pelo blog e pela partilha deste vídeo. Fiquei com vontade de promover umas sessões públicas de projeção do documentário. Sabe informar-me se há alguma versão com maior resolução (legendada) que possa ser adquirida e projectada publicamente?


  8. Desesperança. Não costumo chorar no cinema mas, ao longo do doc, claudiquei. Desesperança.

Trackbacks


  1. […] É o valor do calote nazi segundo as estimativas do governo grego. Uma estimativa “estúpida” no entender da Alemanha. Quase tão estúpido como endividar um país para salvar bancos. […]


  2. […] Documentário do canal Arte  sobre as intervenções da Troika. Contém cenas eventualmente chocantes, não sendo recomendado a quem acredita na propaganda do governo. Um trabalho de  Harald Schumman (autor de Quando a Europa salva os bancos, quem paga?, que também já legendámos) aqui em segunda versão, com correcções nas legendas e melhor qualidade de vídeo que a primeira. […]


  3. […] Mais uma iniciativa de serviço público do Aventar […]


  4. […] documentário da autoria de Harald Schumann legendado pela leitora Isabel Atalaia e publicado pelo Aventar foi retransmitido pela TVI24, em versão legendada e […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.