Lixo jornalístico


Doces

O ministro da Saúde quer acabar com a venda de doces e salgados nos hospitais. O Correio da Manhã chama-lhe cortes, que fica sempre melhor e tem aquele odor a austeridade que ajuda à propaganda. Mas o pior, oh heresia, é que o vilão como chocolates. Porque tem tudo a ver. Hoje os hospitais, amanhã o estalinismo absoluto contra a liberdade de escolha alimentar dos portugueses. O drama, o horror, a tragédia. Já imaginaram o sacrilégio que seria um ministro da Saúde fumador que ousasse implementar medidas antitabágicas mais apertadas? Portugal não aguentaria.

Já no Sol, o título da peça diz tudo: “As máquinas de vending sem doces e o ministro a comer maltesers“. Citando a aparente contradição desvendada pelo deputado Duarte Marques, que terá gentilmente disponibilizado a fotografia que ilustra a notícia, publicada pelo próprio um dia antes da mesma, o título do Sol é informação da melhor qualidade que se tem visto por aí. O ministro quer tirar os doces das máquinas de vending nos hospitais mas tem o desplante de comer uns quantos maltesers. Aliás, citando o Sol, foi “apanhado”. Um abuso.

Já imaginaram o que seria se um jornal, comprometido com a tarefa de informar, de forma isenta e construtiva, optasse pelo sectarismo, pela demagogia ou pelo sensacionalismo? Ainda bem que por cá isso não existe…

via Os Truques da Imprensa Nacional

Comments

  1. A malta que compra os referidos jornais (Correio da Manha, Sol) só quer mesmo ler a confirmação daquilo que pensam, isto é, que os geringoncistas mauzões (ou, em boa verdade, estalinistas) comem os doces todos às criancinhas; e nesse sentido está certo.
    Imagine-se os vendings das escolas sem chocolates, enquanto os vendings do Ministério ou da Assembleia estão recheados. Para a noção de causas sociais da Direita, isto é imoral. Estamos a negar aos meninos a liberdade de escolha de serem obesos.
    Além disso, para quê pagar a jornalistas a sério para tirarem fotos, redigirem notícias, ou analisarem a realidade, ou sequer pensarem, quando têm o Duarte Marques a fazer isso tudo por eles?
    Porque, tal como diz o post, quer a foto quer o comentário sobre a foto (que na sua inspiração Duartiana original é qualquer coisa muito inteligente como “o Ministro da Saúde quer acabar com a obesidade (…) mas não deixa de ser curioso que não dispense os seus ‘maltesers'”) são da inteira responsabilidade dessa ilustre sumidade em assuntos de obesidade infantil (sim, porque este gordo mantém uma espécie de eterna aparência/mentalidade juvenil de jotinha).
    A imprensa continua cumprindo bem o seu papel de veículo de transmissão deste senhor — quando muito corrigindo as vírgulas, aqui e acolá.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s