Lixo jornalístico

Doces

O ministro da Saúde quer acabar com a venda de doces e salgados nos hospitais. O Correio da Manhã chama-lhe cortes, que fica sempre melhor e tem aquele odor a austeridade que ajuda à propaganda. Mas o pior, oh heresia, é que o vilão como chocolates. Porque tem tudo a ver. Hoje os hospitais, amanhã o estalinismo absoluto contra a liberdade de escolha alimentar dos portugueses. O drama, o horror, a tragédia. Já imaginaram o sacrilégio que seria um ministro da Saúde fumador que ousasse implementar medidas antitabágicas mais apertadas? Portugal não aguentaria. [Read more…]

Retroactividade, já!

Sol

Para que não restem dúvidas sobre a potencial origem marxista-leninista-chavista-qualquercoisaista da informação que passo a partilhar, a minha fonte é o Sol. E se saiu no Sol e é sobre o PSD, é porque deve ser verdade.

Na edição online do passado dia 5 de Maio, esse bastião da ética jornalística que nos brinda com doses industriais de liberdade de imprensa todas as semanas titulava “PSD quer prisão para políticos que mintam sobre rendimentos”. No Facebook, o semanário questionava o seu leitor “Concorda com esta medida?” [Read more…]

Problemas técnicos nos jornais ao serviço da PàF

I

As páginas do jornais Sol e I, detidos até Novembro passado pela Newshold de Álvaro Sobrinho, estão, no momento em que escrevo estas linhas, indisponíveis. Depois da saída do grupo angolano destes jornais, que levou ao despedimento de mais de 100 trabalhadores e que aconteceu, curiosamente, pouco depois de consumada a subida do governo do PS apoiado pela esquerda parlamentar, este parece ser um sinal de que o fim estará próximo. Terá a Fox News do PSD o Observador um lugar disponível para o arquitecto Saraiva e para o fundamentalista Ribeiro Ferreira na sua coluna de opinião exclusivamente de direita? Que bem que eles lá ficavam ao lado Fernandes e restante tropa de choque da dupla Passos/Portas.

SOL

Sócrates, o “processador”

Depois do Correio da Manhã, Sócrates processa o Sol.

Fábulas de transparência parte II

Depois da lata de Passos, a canonização por José António Saraiva. A coisa é tão absurda que até as mentiras eleitorais tentou branquear. Estaremos a entrar numa nova fase de manipulação à la Relvas?

Dentro de ti, ó cidade

A orquestra Solfónica, do movimento 15M, toca “Grândola Vila Morena” na Plaza del Sol. Foi ontem à noite, no coração de Madrid.

via Que se lixe a troika!

Ao sol

Eu estava a preparar-me para mais uma aula, mais uma hora de trabalho. Do vidro da sala de professores, reparo numa mulher sentada, muito quieta: cabeça voltada para cima, olhos fechados, mãos entre as pernas, corpo firme, costas direitas. Todo o seu corpo parecia querer alimentar-se do sol, de calor e de luz. E outra coisa: muito séria «agora não me incomodem!». No que estaria a pensar?

Bonito de se ver! Imagens «surrealistas» pontuam os nossos dias que pensamos serem monótonos e iguais uns aos outros.

Como aquela outra mulher que, vi hoje, atirava pepitas para o passeio… Afastou-se e, no passeio,  aguardou a chegada do animal.

Mais imagens se esperam… sabe bem!