A caça ao clique ou como fazer jornalismo de merda em 3 passos


NaM

A caça ao clique está na ordem do dia. A página Os truques da imprensa portuguesa tem estado atenta ao fenómeno, e o caso da cantora Adele, que supostamente passou uma grande vergonha numa loja da H&M, é paradigmático.

Há uns minutos recebi uma daquelas notificações no canto inferior direito do ecrã, do Notícias ao Minuto, que dizia “Alerta de bomba em dois aviões que vão aterrar em Bruxelas”. Apanhado no estratagema do clickbait, entrei no link e dei com aquilo que podem ver em cima. O mesmo título, um estrondoso rectângulo vermelho a dizer ÚLTIMA HORA e uma informação adicional, em letras pequenas, que refere “imprensa local” como origem do reportado. Nem a fonte é dada a conhecer ao leitor. Quanto ao corpo da notícia, simplesmente não existe. Apenas uma nota, entre parêntesis, onde se pode ler “Notícia em atualização”.

Caro leitor, se pretende começar o seu próprio “jornal”, eis como ganhar notoriedade (e dinheiro) no actual panorama informativo do país:

  1. Envie um notificação bombástica de ÚLTIMA HORA para milhares de utilizadores, capaz de criar choque e/ou curiosidade imediata;
  2. Especule em relação à fonte. Leu numa partilha de um site de conspirações no Facebook de um amigo? Diga que foi a imprensa local. Nem precisa de citar uma fonte concreta. Uma grande parte dos utilizadores fica-se pelo título e partilhará a coisa nas suas redes sociais alegremente, gerando mais cliques/dinheiro;
  3. Não perca tempo a investigar e a desenvolver o assunto. Alegue que está em desenvolvimento até que, por exemplo, algum jornalista faça o trabalho que poderá depois copiar com ligeiras adaptações. Caso tenha acontecido alguma coisa, claro.

Depois é só repetir o processo. Vários utilizadores irão aceder ao conteúdo inexistente criado, o esquema publicitário vai funcionar e não tarda muito terá publicidade da Cofidis no seu “jornal”. Se se confirmar (o que poderá, infelizmente, ser o caso), perfeito, o esquema funcionou. Se for barrete é igual porque amanhã já ninguém se lembra e você entretanto já enviou mais 375 notícias para o universo virtual. Sempre a facturar!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s