A Força Aérea Portuguesa e os incêndios


fap_incendios

Tiago Cardoso Pinto

Não, a FAP não tem meios de combate a incêndios. Parem lá com a parvoíce. Já chateia tanta mentira e demagogia.
E não, não fica mais caro ao Estado alugar meios aéreos todos os anos. Ficaria muito mais caro comprar um elevado número de aeronaves para estarem paradas durante 9 meses. Os que falam dos restantes países europeus desconhecem que eles também alugam meios aéreos todos os anos. Com algumas excepções, é a protecção civil desses países que opera e gere os meios aéreos.
Deve o Governo investir em mais meios aéreos? Claro que sim, desde que fiquem na esfera da Protecção Civil e não dos militares, por diversas razões de ordem técnica e organizacional das forças de combate a incêndios no terreno. Um par de Berievs e mais dois Kamov dão conta do recado, quando aliados no Verão a meios aéreos alugados segundo concursos públicos transparentes e justos.

Mas, o investimento a sério deve ser feito na PREVENÇÃO. Deve ser feito no terreno, junto das áreas florestais. Devem ser dados meios e fundos às associações florestais para terem equipas de sapadores que, durante todo o ano, limpem os terrenos a preços convidativos para que os proprietários TODOS possam mandar limpar as suas matas sem gastarem rios de dinheiro no aluguer de máquinas.
Deve ser feito um investimento sustentado na promoção da economia florestal, para que os proprietários se interessem de novo em fazer dinheiro com os seus terrenos sem que sejam tentados a vendê-los às celuloses.
Deve ser feita uma reordenação legislativa que permita, sem contemplações, a posse administrativa de todos os terrenos cujos donos não cumpram a obrigatoriedade da sua limpeza e a fiscalização não pode estar entregue às autarquias, deve ser a GNR, nomeadamente os GIPS a fazê-lo, a autuar os proprietários e a dar seguimento ao processo.
Haja coragem política para fazer estas coisas e em 10 a 15 anos os fogos florestais em Portugal não serão um problema tão grande.
(sim, vai demorar, que estas coisas não se fazem da noite para o dia).

[Foto daqui]

Comments

  1. Afonso Valverde says:

    A parte do texto sobre a prevenção tem, do meu ponto de vista, coerência quando confrontada com a realidade dos terrenos, as motivações gerais dos proprietários e a legislação.
    Quanto aos meios para enfrentar as ignições e os incêndios sou de opinião que a questão dos meios é demasiado susceptível para ser entregue a privados, como até aqui.
    O que se faz noutros paíse deve servir apenas de orientação, porque o nosso país tem outro tipo de morfologia, outras pessoas, outros usos da terra e da floresta.
    Como os recursos são sempre escassos perante uma situação de emergência não me choca que seja a força aéria a participar organizadamente com a proteção civil no combate aos incêndos sob o comando desta.
    Contudo, como os conhecimentos técnicos específicos aqui pesam não tenho capacidade para avaliar o que é melhor.
    De facto, se são os privados a ter os meios e a ganhar com a sua utilização é claro que estão interessados em que haja incêndios para puderem ganhar com o aluguer.

  2. Pois…! Para além dos meios da FAP, existe o “probolema”, Nacional, das “capelinhas” : quem coordenará e COMANDARÁ o dispositivo ; Oficial da FAP ou CMDT: da PROTEÇÂO CIVIL?
    Outrossim, ; prevenção….! Tendo como “?certo?” economia de escala FAP/Aluguer temporário privado e atendendo ás “limitações” do equipamento FAP, não existirão ainda na Engenharia MILITAR, tratores, retroescavadoras, motoniveladorase demais equipamentos, a apodrecer, que procedam PREVENTIVAMENTE e em tempo próprio à limpeza de matas e florestas??? Terá custos…com certeza! maiores ou menores que a extinção dos incêndios?????? pagos por todos! e sem se responsabilizar MONETARIAMENTE os proprietários desleixados e faltosos que assim poderiam (deveriam!) ser chamados a PAGAR.

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Alterar )

Connecting to %s