Desespero


Calais2

A Selva de Calais é o acampamento ilegal onde mais de 7 mil refugiados sobrevivem no meio de um lamaçal, agarrados a uma única ideia fixa: passar o canal da Mancha escondidos num dos inúmeros camiões que atravessam o Eurotúnel para chegarem a Inglaterra. Dia a dia, aumenta a tensão e a raiva, aumenta a violência dos polícias, dos refugiados, dos camionistas. É uma das feridas vergonhosas incrustada nesta Europa desunida e incapaz de encontrar soluções responsáveis e humanitárias, fingindo que pode continuar no business as usual. Merkel acaba de receber novamente um não categórico dos quatro chefes de estado do grupo de Visegrado em relação a uma política de refugiados com quotas obrigatórias para o acolhimento dos mesmos. Em vez disso, a Hungria e a República Checa consideram a segurança como tema prioritário e defendem a criação de um exército europeu.

Imagem: arte

Comments

  1. JgMenos says:

    Primeiro ocuparam-se em despejar os europeus da África.
    Agora querem despejar a África, e mais, na Europa.
    Intervir em África ou alhures será imperialismo.
    Acolher na Europa será humanitarismo; se isso trouxer desvantagens aos europeus será inconstitucional.
    Venha o exército europeu.

  2. anónimo says:

    Com o acordo ortográfico, “humanismo” passou a “humanitarismo”?
    Ou seja humanitarismo = militarismo = selvajaria.

  3. Sim. Primeiro levaram a guerra ao Iraque, Líbia, Síria, etc, depois queixam-se dos refugiados que fogem para cá. Fugiriam para onde? Para a A. Saudita?

    • anónimo says:

      A NATO, EUA/UE, levaram a guerra aos países do Norte de África, Médio Oriente, Ucrânia, Afeganistão.
      Criaram e sustentaram os movimentos terroristas.
      Mas não assumem que trouxeram a guerra para a Europa.

      Agora aparecem os abutres que querem serviço militar obrigatório e exército europeu.
      De facto, há muito dinheiro no negócio da guerra.
      Para os selvagens, a guerra é só “vantagens”.
      Com tanto jovem desempregado, a guerra faz diminuir o desemprego.
      Os cidadãos além de pagarem as guerras, servem de carne para canhão.
      A guerra é pretexto para eliminar os opositores ao regime.
      A guerra promove a ciência, a tecnologia, a indústria, do capital.
      A guerra promove todos os tráficos e negócios ilícitos.
      A guerra endivida os países e os povos, à finança.
      A guerra enfraquece o estado e a cidadania, e coloca-os à mercê do capital.
      Etc.
      Os dirigentes europeus são selvagens.
      Só falta darem o prémio Nobel da Paz à Europa, como já deram ao Obama.

    • JgMenos says:

      Sadam, Kadhafi, Assad, os aliados que a Europa rejeitou?
      Os tiranos do seu povo poderiam prender, torturar e matar em benefício da Europa; já a Europa não pode defender as suas fronteiras!

Trackbacks

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s