Mapas e desinformação


_incendiosNelson Zagalo

Para compreender o descalabro da desinformação que acontece quando não há Sistemas de Informação e Comunicação no terreno e com equipas preparadas para triar rapidamente o que vai sendo veiculado, fica aqui uma imagem que foi massivamente partilhada, chegando a surgir em vários orgãos nacionais de comunicação social.

A imagem de cima não é falsa, o problema é que não diz respeito a Incêndios ativos na Europa. Inicialmente tinham-me passado a informação de que seria um mapa de Previsão (forecast) de zonas de incêndio, mas essa informação não se confirmou. Não consegui ainda confirmar o local de extração do mapa, contudo ele parece surgir a partir da simulação dos últimos 7 dias passados no EFFIS, tendo depois sido tratada em termos contraste de cor para garantir melhor visualização das manchas de fogo.

Mas, abaixo têm a imagem dos fogos verdadeiramente ativos na Europa, entre 15 e 16, e pode ver-se a diferença abismal do que aconteceu realmente na Europa e em Portugal e na Galiza.
Falta sistemas de Comunicação efetiva às populações que possam garantir informação triada, segura, e evitem os alarmismos como os que foram acontecendo um pouco toda a noite.

PS2: Entretanto adicionei um novo mapa nos comentários com o cruzamento das informações do EFFIS com as Notícias de Incêndios veículadas pela comunicação social europeia, e o mapa reforça o enfoque no Centro e Norte de Portugal assim como Galiza (link direto: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10155063977618602&set=p.10155063977618602&type=3&theater).

FONTES:

O primeiro mapa anda a circular na rede, não se conhece a origem em concreto, mas acredita-se poder ser também do EFFIS mas relativo aos 7 dias passados, depois alterado em cor e contraste para tornar mais visível os focos de fogo durante 7 dias.
O segundo mapa, do EFFIS, diz respeito apenas a 15/16 Outubro 2017.

Comments

  1. O primeiro mapa chegou a ser usado pela revista Visão, tal como se pode ver na cache do Google:

    http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:y8-VF_RdayAJ:visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2017-10-16-Incendios-Tres-mortos-no-pior-dia-do-ano+&cd=12&hl=pt-PT&ct=clnk&gl=pt

    Entretanto, a Visão retirou o mapa do artigo.
    http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2017-10-16-Incendios-Tres-mortos-no-pior-dia-do-ano

    O Jornal i também usou esta imagem na sua página do Facebook, mas também apagou a imagem.
    Post do i no Facebook:

     
    Captura de ecrã do post do i no Facebook:

    O artigo do i esteve na base do post https://aventar.eu/2017/10/16/e-a-espanha-ali-ao-lado

  2. Rui Naldinho says:

    Meu caro, tudo bem quanto à sua boa intenção em esclarecer-nos. Isso já é muito bom, nesta selva de mentiras em que se tornou a nossa imprensa. E por arrastamento, as redes sociais. Se um jornalista mente de forma despudorada, um blogger ou um internauta, por que razão não haveria de fazer o mesmo? Saudo-o por isso. Já agora, pelo esforço em “ver com olhos de ver”, no meio desta poeirada informativa! Se é que podemos chamar a isto, informação?
    Uma das coisas que eu avaliei no meu consciente, no pré, pró e pós Troika, foi que a luta de classes, coisas do marxismo, já não era como dantes, por ex: no Maio de 68. Hoje a luta continua desenfreada, mas por tentar enganar melhor e mais rápido a populaça, em especial o Tuga, criando “fake news” à velocidade dos acontecimentos, manipulando-os até à exaustão, na tentativa de cativar apoios.
    Quem for melhor a mentir e a distorcer a realidade, consegue no mínimo criar pânico e dúvida nas pessoas. A dúvida e o pânico favorecem os extremistas, sempre prontos a ter soluções para tudo. Se for necessário, queimar gente viva. Ou no mínimo a Pena de Morte.
    Acresce que por alma do Diabo; sempre o filha da puta do Diabo a vir à baila, este país mudou para um rumo político que ninguém imaginava. Depois, vieram as bruxas do costume anunciar o fim do mundo.
    Pensei no dilúvio!
    Mas o Mundo não acabou. E os resultados que se previam catastróficos, ficaram muito acima das expectativas. Até tivemos um déficit de 2,1%. E o desemprego diminui. E há mais dinheiro nas carteiras dos que têm menos, e muita raiva na cabeça dos que têm mais.
    Veja lá que eu, cheio de medo da catástrofe, fui até um estaleiro naval, em Vila do Conde, sim, aquele que fez a “Bartolomeu Dias”, e encomendei uma Arca do Noé, para mim, a família mais chegada e o cão. No alto da proa, coloquei uma imagem divina, não fosse o Diabo tecê-las.
    Lá está. Mais uma vez o Diabo!
    Mas sou sincero, nunca contei com um Verão tão quente. Pensei mais em inundações, com o país a afogar-se, como dizia a direita.
    Felizmente o país não se afogou. E ainda bem para todos nós! Se bem que alguns ficaram danados. Ficaram pior do que baratas. Eles adoram ver gente a fazer glu glu glu, com bolinhas de ar a emergirem por cima dos corpos a imergir.
    Como o Verão foi um inferno, tudo isto se complicou. E aqueles que queriam o dilúvio, logo adaptaram às suas sinergias para se tornarem incendiários. Chamamos a isto versatilidade do Tuga.
    E o governo também se fartou de complicar aquilo que podia ser apesar de tudo menos complicado, não fosse a incompetência dos números e de algumas cabeças pensantes, uma verdadeira barbaridade. Quando um burocrata decide que só pode haver fogos de 30 de Junho a 30 de Setembro, o natural é dar asneira da grossa. Mais grave quando mexem pessoas. Note-se que por coincidência ou não, as duas catástrofes ocorrem nos períodos periféricos aos picos de vigilância. Eu a isto chamo incompetência.
    Podiam ter morrido na mesma pessoas, em número e género?
    Poder podia. Mas não era a mesma coisa!

    • Rui Naldinho says:

      Corrijo-me:
      … logo adaptaram as suas sinergias para se tornarem incendiários.
      e
      … Mais grave é quando morrem pessoas.

  3. Luís Lavoura says:

    Um mapa apenas dos dias 15 e 16 tem pouco interesse, porque em qualquer dia específico o tempo está propício para incêndios nalgumas partes da Europa, noutras não está.

  4. Luís Martins says:

    http://www.globalforestwatch.org/ O primeiro mapa veio desse site…

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s