Reinserção na vida activa

PrintA vitória de Isaltino Morais demonstra que o processo de reinserção social dos ex-reclusos é mais uma prova do progresso do país. [Filinto Pereira Melo]

Isaltino Morais: é triste, mas é o que temos

Fotografia via Panorama

Poucos indicadores são tão ilustrativos do estado da democracia em Portugal como a vitória esmagadora de Isaltino Morais em Oeiras. A euforia em Oeiras diz tudo. Parabéns aos oeirenses que deram maioria absoluta ao homem que foi acusado de fraude fiscal, branqueamento de capitais e abuso de poder, que foi julgado e condenado a 7 anos de prisão, e que interpôs dezenas de recursos e gastou uma pipa de massa para escapar à justiça, e que mesmo assim foi preso. O resto da história vocês já sabem. Hoje desfila em ombros. Pobre democracia.

Resultados das eleições autárquicas 2017

Acompanhar aqui.
[Read more…]

O dia em que o táxi pode mudar de partido

Há uns anos, a teimosia de Pedro Passos Coelho era apontada pela bancada de comentadores como algo positivo. Chamavam-lhe firmeza. Agora sentem na pele o resultado da incompetência, a mesma que teve como programa de governo o caminho do abismo para ir além da troika.

Este desaire é o que menos me preocupa. Em vez dos boys laranjas, outros ocuparão os lugares, nada mudando verdadeiramente – e é esta a parte deveria inquietar todos que não vivem do tachismo. Veja-se o entusiasmo socialista, com os ministros a fazerem a corte na campanha de Medina, para se perceber que é do poder, e das benesses que este proporciona, a que tudo isto se resume.

Por fim, os eleitores fazem as suas escolhas. Acho muito bem, excepto que há escolhas que acabam por me vir ao bolso. Por isso, tenham lá paciência, mas não acho bem que tenham escolhido para presidente quem andou envolvido em crimes com dinheiros públicos. Não digam depois que não sabiam o que estavam a fazer. Hoje em dia, só fecha os olhos quem os quiser fechar.

Parabéns, Rui Ramos

Conseguiu transformar a estupidez e incapacidade estratégica do governo espanhol de direita num problema com origem em António Costa e na Venezuela. Tira as palas, pá.

A caminho da Liberdade

O povo catalão deu hoje mais um passo rumo à independência. Madrid respondeu com repressão policial à vontade dos cidadãos que pretenderam exprimir democraticamente nas urnas de voto o seu próprio destino. Mas o processo está em marcha e será irreversível, cedo ou tarde os catalães, e seguramente também bascos e galegos serão autorizados a votar em referendo se pretendem continuar espanhóis ou preferem a secessão. É inevitável, os impérios não são eternos…

Catalunha

Se ouvirem bombardeiros sobre os céus de Barcelona, terão a confirmação de que a história se repete.