O Monopólio da ladroagem

M

A Hasbro lançou o jogo que vai revolucionar os tempos livres de ultraliberais e outros adeptos da ladroagem financeira: a versão do Monopólio para batoteiros. Não que a versão original seja a mais ética, o que não faz com que o jogo se torne menos interessante, mas um Monopólio que permite assaltar bancos, não pagar rendas e adicionar hotéis às nossas propriedades sem pagar por eles deve ser o sonho de criança de centenas de milhares de políticos, banqueiros e empresários corruptos. Estado fraco e impunidade total. Será que dá para fugir com o dinheiro fictício para o Panamá?

Comments

  1. Bento Caeiro says:

    À “Arte da Guerra”, junte-se, agora, a “Arte do Gamanço”.
    Amigo João, Para exercer uma determinada profissão ou arte, nada melhor que, após um período de aprendizagem da teoria, se junte a prática. Nesta pedagogia entram fundamentalmente os jogos e o estudo de casos. Por isso, nada mais natural que, já sabendo como e onde roubar, se ponham agora a praticar e sobretudo, também será essa a preocupação, de como escapar.
    De uma coisa podemos ter a certeza, esta atitude que levou a criar este monopólio, também será uma forma de tornar mais democrático o serviço do gamanço.
    Cá por mim, já combinei com uns amigos e juntos, graças ao jogo do monopólio, o monopólio da ladroagem vamos tentar quebrar.
    Caramba! Não podem ser só banqueiros, ministros, magistrados e políticos corruptos a saber do ofício do arrecadanço, e o povo – cá nós – apenas ser chamado a pagar!

  2. Caco says:

    Se um dia houver um torneio internacional deste jogo é só ir buscar os jogadores que a malta sabe (que não são poucos) e portugal vai ficar em primeiro lugar.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.