O ataque ao Ministério Público

É pior, mais insidioso, mais amplo, concertado e violento do que aquele que o governo PSD/CDS fez, no seu tempo, ao Tribunal Constitucional.

O Acordo Ortográfico de 1990 explicado por um jogador do Benfica

On dit souvent que, depuis Copernic, l’homme souffre de savoir qu’il n’est plus au centre du monde : grande déception cosmologique. La déception biologique et cellulaire est d’un autre ordre : elle nous apprend que le discontinu non seulement nous délimite, mais nous traverse : elle nous apprend que les dés nous gouvernent.

– Michel Foucault “Croître et Multiplier

***

Jonas, jogador brasileiro ao serviço do Benfica e actual melhor marcador do campeonato português de futebol, acaba de dar uma ajuda preciosa, embora involuntária, ao explicar de forma concreta o busílis do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990.

Em entrevista concedida ao jornalista brasileiro Tébaro Schmidt, da globoesporte.com (e não globoesportes.com, como se lê na notícia da versão europeia – já lá vamos), o futebolista menciona a maior decepção no Benfica. Efectivamente, a maior decepção.

 

Os serviços de tradução do jornal A Bola decidiram verter para português europeu esta parte da entrevista e o resultado é o seguinte:

Sem AO90, não é necessário traduzir decepção. Sem AO90, há decepção em Portugal e no Brasil. Com AO90, só há decepção no Brasil. Como o jornal A Bola decidiu aderir ao AO90, dando o seu contributo para a bem conhecida – aqui e alhures – «defesa da unidade essencial da língua portuguesa», eis a necessidade de explicar aos leitores portugueses o significado de decepção, através de uma das muitas aberrações ortográficas (deceção) criadas pelos autores do AO90 (há mais, sim, há mais).

Obrigado, Jonas.

***

Demolições em força nas Caves de Vinho do Porto

Uma discreta notícia de jornal (em papel) deu nota, há poucos dias, do início das obras no “Mundo do Vinho”, na zona das Caves de Vinho do Porto, em Gaia. As imagens falam por si.

Crescimento brutal da volumetria do hotel Yeatman.

Demolição do edificado (clique para aumentar).

Demolição do edificado (clique para aumentar).

A “vaca voadora” entrou em órbita

Há revelações muito interessantes nos números sobre o emprego e o desemprego em Portugal recentemente divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Segundo o documento, publicado ontem pelo INE, entre 2016 e 2017 – um ano apenas – a população desempregada diminuiu 19,2%.
A taxa de “homens desempregados que procuram emprego há 25 e mais meses”, diminuiu 32,9%.

Isto não é um sucesso. É um milagre.

O Monopólio da ladroagem

M

A Hasbro lançou o jogo que vai revolucionar os tempos livres de ultraliberais e outros adeptos da ladroagem financeira: a versão do Monopólio para batoteiros. Não que a versão original seja a mais ética, o que não faz com que o jogo se torne menos interessante, mas um Monopólio que permite assaltar bancos, não pagar rendas e adicionar hotéis às nossas propriedades sem pagar por eles deve ser o sonho de criança de centenas de milhares de políticos, banqueiros e empresários corruptos. Estado fraco e impunidade total. Será que dá para fugir com o dinheiro fictício para o Panamá?

Hoje fui às Antas

Hoje fui às Antas. Uma vez lá chegado, verifiquei que tinham demolido o Estádio. Pensei para mim: bom, não deve haver jogo.