Trump, a grande besta

Face aos recentes tiroteios na Florida, EUA, o que anuncia Trump na audiência que concedeu àqueles que queriam colocar as armas de fogo sobre controlo? Em frente aos miúdos que sobreviveram e aos pais dos que perderam os filhos, Trump declarou que deviam ser dadas armas aos professores. Um professor armado  poderia acabar aquilo “muito rapidamente”, disse Trump.

Repare-se, quando se atravessa a fronteira dos EUA para o Canadá, passa-se de um país de lunáticos, que andam aos tiros uns aos outros, para outro onde nada disso acontece. E qual é a solução de Trump? Mais armas. O autêntico far west.

Além da cretinice e falta de tacto, há o outro lado das soluções infantis do actual presidente americano. Um professor com armas acaba aquilo. Depois, claro, de uns quantos terem levado uns tiros e do próprio professor passar a ser o juiz e carrasco. Uma grande besta, é o que é.

(vídeo actualizado)

Comments

  1. Carlos says:

    E parar de chamar “grande besta” e usar alguns argumentos?

    https://en.wikipedia.org/wiki/Quebec_City_mosque_shooting

    Também há massacres no Canadá. Não na magnitude que há nos EUA, mas também há.

    • Miguel Bessa says:

      Factos e argumentos não interessam. Interessa é acusar o trump de algo que sempre existiu naquele país e que o adorado Obama nada fez ou se piorou.

    • j. manuel cordeiro says:

      Vocês são muito engraçados. Um verdadeiro exemplo do Whataboutism, ou como se diz por cá, chutar para canto. “Ele roubou? Então e olha ali aquele, ele também roubou.”

      https://youtu.be/1ZAPwfrtAFY?t=6m12s

    • ZE LOPES says:

      Convenhamos que é um bocado difícil argumentar para bestas sobre uma besta.

      Mas V. Exa., num ponto, tem razão. Paremos de lhe chamar “grande besta”. É um artista americano, carago! O mínimo é “grandessissima besta”. A caminho do título de “Superbesta”.

  2. Paulo Marques says:

    Pois claro. Pensei que ainda não se podia falar no assunto, mas lá aproveitou antes que houvesse mais um atentado. Ai, espera, atentado é só quando não são brancos, esses é que são maus. Custe o que custar.

  3. Bento Caeiro says:

    Boa solução para lá e, para solucionar a indisciplina escolar que por aí vai, para cá. Talvez assim, por detrás de uma arma, conseguissem ganhar coragem para enfrentar e pôr os alunos em ordem.

  4. Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

    Com toda a sinceridade não entendo a admiração pelo facto de Trump ter feito tal tipo de declaração. Isto corresponde à verdadeira imagem dos EUA, um país onde a cultura dita democrática há muito colapsou e onde vai imperando a lei do lobby entremeado aqui e ali pela lei da bala que, de resto, fez ninho naquele país. Pesquise-se a história americana e veja-se como se constrói um reino da violência.
    Os filmes incitam à violência, os ditos “super-heróis” são outra face da violência. Desde a mais tenra idade a pequenada é ensinada a achar normal o tiro e a morte.
    É assim que lhes é apresentada a humanidade mal nascem. Isto para não falar no Eixo do Mal, a face política da violência.
    Uma cultura de violência objectiva onde os presidentes – todos – têm balanceado entre o assobiar para o lado e vomitarem o que Trump vomitou.
    O que me espanta neste post é a admiração pela declaração de Trump e o facto de ainda se não ter percebido que o que se passa nos Estados Unidos é claramente um problema cultural, cultura essa que nada tem a ver com os valores que de uma forma geral a federam a algo de útil e formador.
    É a cultura deles… desde o General Custer, passando pelos muitos Al Capones e terminando-se na Líbia e no Iraque.
    E há quem os defenda …

    • Fernando says:

      Será que os filmes incitam à violência, ou será que os filmes reflectem a violência realmente existente?
      Exactamente os mesmos filmes estão disponíveis noutros países, e noutros países os massacres como os dos EUA não acontecem ou não são a norma.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Os filmes violentos só existem porque a sociedade é intrinsecamente violenta. Depois, é a “pescadinha de rabo na boca”.

        A produção dos filmes revela o tipo de sociedade. Se quiser compare o cinema francês com o americano e veja em seguida as suas tendências culturais.
        Os filmes violentos só existem porque há “mercado”, a tal expressão de que os americanos tanto gostam. Se não houver mercado, os Estúdios fecham…

        A visualização dos filmes poderá dar uma ideia do “seguidismo” ou do eventual gosto e isso, não se discute.
        A Produção, por seu turno, diz bem da cultura do povo

  5. Rui Naldinho says:

    Custa-me como ser humano ver estas coisas acontecerem ainda hoje, ainda por cima num país que se intitula guardião da humanidade.
    A pergunta que deve ser colocada, não é se Donald Trump é uma besta (?), que o é, até porque sempre houve psicopatas, déspotas, e outras coisas do género. Devemos questionar-nos sim, como é que a bestialidade humana no seu conjunto colocou este homem no lugar em que ele está? Ele não foi eleito pelos pássaros, ou foi? Foi eleito por gente de carne e osso.
    Quantos americanos não votaram nele para presidente, e hoje são vitimas das suas politicas? Quantos americanos não viram nele um salvador, e hoje estão revoltados consigo próprios por terem sido fracos de espírito?
    A América é isto mesmo. A força e a brutalidade, tudo no mesmo prato!

    • Fernando says:

      As politicas de Trump dão seguimento a políticas seguidas durante décadas sem interrupção.

      Obama ainda tentou esconder a decadência moral do regime, Trump está-se nas tintas em esconder o quer que seja.

    • Bento Caeiro says:

      Porquê a hipocrisia, se todos sabemos onde estamos e, certamente, para onde caminhamos. Pelo que, Rui, de uma forma geral não será “como ser humano”, porquanto este tipo de atitudes, subjacente a Trump e outros, é precisamente uma das características do homem e das sociedades humanas.
      “O grande problema que sempre se pôs ao homem, é que é um ser que logo que tomou consciência de si, abriu uma guerra em duas frentes: contra si próprio e contra o ambiente. E, o mais surpreendente é que, neste momento, já tem plena consciência que são guerras que não vai ganhar; porque, por paradoxal que nos pareça, se ganhasse também perdia – e, ainda, mais. Contudo, pouco ou nada faz para resolver este dilema – como se vê por esta corrida ao armamento e pela destruição, pelo seu modo de vida, do meio ambiente onde vive.
      Encurralado pela sua estupidez – avidez, corrupção, poder – corre sofregamente em direcção ao abismo e, como tudo indica, apesar dos avisos, não vai parar a tempo.
      Até porque, até hoje, ainda não respondido cabalmente, se somos assim porquanto humanos, ou se somos humanos porque somos assim.

      Assim foi, também, a bandalheira que se instalou – por estupidez – no ensino e nas salas de aulas, na qual os
      professores, de então – por deficiente entendimento do seu papel em sociedade – foram os grandes culpados (“a partir de agora, diziam, não sou o professor, sou o João/a Maria e tratem-me por tu”).
      Contudo, muitos desses e até alguns dos que aqui vêm, ficam muito melindrados, quando confrontados com a realidade e os factos.

      Quer num caso, Trump e companhia, quer no noutro, ensino e professores, temos o que pedimos; então porque razão nos estamos a queixar.

      Aguentai !

  6. ZE LOPES says:

    Segundo parece a formação de professores nos EUA vai passar das universidades para os “Marines”. E só serão admitidos novos alunos na escola primária depois de fazerem a recruta. Para os alunos do secundário haverá estágios num dos seguintes locais à escolha:Iraque, Afeganistão ou Detroit.

    O projeto até já tem nome: “Gun Training is a Trump!”

  7. Miguel Bessa says:

    Boa foi a solução do Obama! Que foi: nenhuma.

    • AntiRacista says:

      Caro racista: Em que altura controlou o Obama a casa e o senado para ter capacidade de fazer o que quer que fosse contra a NRA?

      Já deixava de olhar para a cor das pessoas e de ser intelectualmente desonesto, já que o é emocionalmente

      • Fernando says:

        Nos dois primeiros anos do seu mandato…

        O que se pode esperar de um tipo que teve um exército de Drones assassinos e envolveu os EUA em ainda mais guerras?

        É assim tão difícil acreditar que Obama é um canalha como Bush ou Trump?

        • AntiRacista says:

          Comparar o Obama ao Trump é… no mínimo triste e desesperado. Espero sinceramente que nenhum de vocês tenha qq tipo de cargo de chefia, temo pelos vossos subordinados.

          • Miguel Bessa says:

            Chamar racista a quem apenas alega que o Obama não fez nada é que revela desespero! A única pessoa que associou algo a cor foi você. O que só demonstra que normalmente quem acusa os outros de racista é que realmente é racista! Aliás um nick desses só pode ser para recalcar algo.

            Depois de ser desmascarado quanto a tentativa de defender algo com acusações infundadas, é também desmentido nos factos. Pois o Obama teve todas as possibilidades de fazer algo nos dois primeiros anos.

            Termino, no ponto em questão (e esse não é a cor, a altura ou a cor dos olhos) Trump para já fez tanto como Obama. Nada. Se fizer algo mínimo que seja já fez mais que Obama.

          • Fernando says:

            Comparar Obama com Trump faz todo o sentido.

            Até porque Obama é um crente no excepcionalismo americano tal como Bush ou Trump, o mesmo excepcionalismo que depois permite todo o tipo de violência tanto externa como interna por parte do Estado dos EUA.

            Mas Obama teve um cargo de chefia, dizem até que é o mais importante de todos, e que fez ele para mudar o que estava mal quando teve a oportunidade? Nada!

        • AntiRacista says:

          Dados: https://en.wikipedia.org/wiki/School_shootings_in_the_United_States

          2 primeiros anos de Obama:
          2019
          7 Incidents
          Deaths 3
          Injuries 12
          2010
          11 incidents
          Deaths 8
          Injuries 12

          Era Trump
          2017
          9 incidents
          Deaths 19
          Injuries 26
          2018
          8 incidents to date 20th day of February (totals verified as true, 14:32 hrs 21 February)
          Deaths 20
          Injuries 41

          Sim, é comparável, os números, o discurso e a atitude… Se não é a cor é o quê? O burro versus o elefante? tsc tsc

          • Fernando says:

            Obama era um cancro, Trump é a fase terminal do cancro…

          • Miguel Bessa says:

            Muito giro.
            Mas o comentário era sobre as soluções (que é o tema do post). Que solução é que Obama arranjou para o problema das armas? Nenhuma.

            Você não teve argumentos e veio com insultos.

            Depois você vem dizer que Obama nunca teve controlo do senado. Foi desmentido.

            Agora ensaia outro discurso comparando estatísticas de “incidentes”. Aliás até se pode argumentar que essas estatísticas são fruto das não soluções do Obama.

            Termina questionando “Se não é a cor é o quê?”. Vou copiar para ver se você percebe: “Boa foi a solução do Obama! Que foi: nenhuma.” Desde o início o meu comentário foi sobre isso. Se tentasse ler em vez de saltar.

            Para onde vai tentar mudar a conversa agora?

        • AntiRacista says:

          A kellyanne conway estará concerteza orgulhosa de vocês os dois. Esta tática de argumentação é a mesma e é vergonhosa. De vocês sinto o mesmo com este tipo de argumentário… Não merecem o ar que respiram.

          • Miguel Bessa says:

            Esta táctica? Qual? A de falar sobre os temas com factos?
            Você é o único que a cada comentário acusa outros sem apresentar um único argumento!
            Fez um primeiro comentário a acusar me de racista e a inventar uma desculpa logo desmentida. Fez um segundo a insultar.
            No terceiro coloca aí uma estatística da Wikipédia que não demonstra nada, apenas que o após Obama tem mais “incidentes” que o início da era Obama. (Culpa de quem?)

    • j. manuel cordeiro says:

      “Miguel Bessa says:
      22/02/2018 at 12:06

      Boa foi a solução do Obama! Que foi: nenhuma.”

      Outro whataboutist.

      O argumento é: então com o Obama não houve também atentados? Como se isto fosse um argumento para não se fazer alguma coisa quanto ao problema.

      A questão é simples. Um grupo foi ali pedir mais controlo sobre as armas e Trump disse, usem mais armas.

      • Miguel Bessa says:

        Não. o argumento não é esse. Se fosse esse tinha escrito isso. Está a ter um episódio “so you are saying”?

        O argumento é “o Obama também não fez nada” e “qualquer coisa que Trump faça é mais do que o nada que Obama fez”. Se ainda tiver dúvidas sobre o argumento eu reformulo não precisa de imaginar que estou a dizer algo que não estou.

        Este problema (e é bastante discutível se o povo americano, não é Hollywood, considera a posse de armas um problema) é antigo e atravessa imensos presidentes. De todos este será o que tem menos culpa, afinal se outros que tiveram 8 Anos de presidência nada fizeram…

        • j. manuel cordeiro says:

          Este é um grande apoiante do NRA, o lobby das armas. Trump faz parte da corrente anti-controlo de armas. Qualquer coisa que o Trump faça não é necessariamente algo para resolver o problema, há que ter este detalhe em atenção.

          • Miguel Bessa says:

            NRA contra a qual nenhum (repito, nenhum) presidente fez nada. Ou a NRA nasceu para as últimas eleições?
            Trump pode fazer pouco e não resolver o “problema”. É mais do que 8 Anos de Obama. Ou consegue apontar algo feito por Obama relativamente a isso? Eu não conheço.

            Essa corrente da qual você diz que Trump faz parte naquele país é maioritária! E se calhar os que se opõem ao controlo das armas é que não conseguem arranjar legislação que os mesmos façam passar (voltamos aos anos de Obama), ou se calhar até nem querem controlo nenhum e apenas tentam capitalizar uns massacre em votos.

          • j. manuel cordeiro says:

            Mas a que propósito insiste no Obama? Se isto não é whataboutism vou ali e já venho.
            O facto que está em cima da mesa é este: Trump quer resolver o problema dando armas aos professores.

    • AntiRacista says:

      Claro Bessinha, a culpa de tudo o que de mal está no mundo é do Obama. A única diferença que você tem para o Kelly é que ela usa a Hillary.

      Vá catar os piolhos que tem que cheira mal

  8. Ricardo Silva says:

    Devemos todos respeitar a soberania do povo Norte Americano e apelar ao fim da ingerencia estrangeira nos EUA.

    • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

      Esta é de um humor sem limites. Parabéns Ricardo Silva.

    • Fernando says:

      É isto ironia?
      Porque os EUA são, de muito longe, os que mais ingerem nos assuntos de outros países.

      Os EUA são também o maior império não convencional de sempre, com bases militares um pouco por todo o lado.

      • Ernesto Martins Vaz Ribeiro says:

        Caro Fernando.
        Prefiro considerar aquilo uma ironia que ter que sair a terreiro e dar uma resposta torta ao caro Ricardo Silva.
        Eu usei claramente da ironia, mas apenas para me poupar latim. Já agora o polegar para baixo, é mesmo meu. Cumprimentos.

  9. j. manuel cordeiro says:

    Ouvindo as pessoas que falaram na audiência, parece-me aceitável concluir que aquela gente é doida. Não é só o Trump, pese embora o discurso simplista. Há ali gente a defender mais armas. Aquilo tem todos os ingredientes para se matarem uns aos outros.

  10. j. manuel cordeiro says:

    Como é que alguém pode achar que por os professores terem armas este aluno não teria tido o irmão morto?

    https://youtu.be/WvD7IYQv8B8?t=5m18s

    Alguém acredita que será por haver professores armados que deixará de ser possível algum doido desatar aos tiros na mesma. Está tudo bêbado? Diz Trump que os cobardes não teriam coragem de se aproximar de uma escola “protegida” por professores armados. A sério?! Isto é para levar a sério? Como se quem está disposto a pegar numa arma para disparar sobre os outros estivesse muito preocupado com a sua integridade física.

    Não me espanta a loucura dos americanos. É algo a que já assistimos há bastante tempo. Mas haver quem a apoio já vai para além do que me parece racional.

    [editado]

Trackbacks


  1. […] a mais recente estupidez, digna da besta mais retardada de que há memória na política mundial, ide ler o J Manuel Cordeiro, caros leitores. Haja alguém para dar alento às rezas da minoria fascista que temos por […]


  2. […] comprar armas de fogo livremente. Gente louca, bem representada pelo maluco do Trump, que preconiza armar os professores como solução contra os tiroteios nas […]


  3. […] câmaras apanharam as notas que Trump recebeu para a audiência que este concedeu aos familiares das vítimas do último massacre numa escola dos […]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.