Earth Overshoot Day

Queira ou não queira, uma pessoa é obrigada a constatar a exiguidade do espírito humano. Temos os media cheios de conversa fiada sobre nomes sonantes de personalidades da actual corte política, vereadores, presidente, blá, blá, blá. Para não falar em futebóis.

Já uma notícia verdadeiramente dramática, à escala planetária, como a de se terem oficialmente esgotado, no passado dia 1 de Agosto, os recursos naturais da Terra disponíveis para 2018, não interessa nada, não interessa a ninguém.

Os cidadãos sempre prontos a consumir, os políticos a promover o comércio livre, as multis a enfunar-se de oportunidades, o espírito do negócio a modelar as relações, uma orgia alienada e indiferente às gerações futuras.

A WWF afirma que “hoje, precisaríamos de 1,7 Terras para satisfazer as nossas necessidades”. Mais do que necessidades, precisamos de mais Terra por egoísmo, falta de amor e de responsabilidade. Sobre os crimes dos nazis, muitos alemães contemporâneos diziam que de nada sabiam. Saberiam ou não. Nós, hoje, é que não podemos dizer que não sabíamos, pois a informação está disponível – só não sabe quem não quer. E nós até sabemos, não temos justificação. Somos uma reles espécie.

Comments


  1. É muito curioso que eu, sem ninguém me ter dito, sou a pessoa que na pequena (a caminhar para micro) empresa onde trabalho, vou chateando as pessoas por causa da separação de resíduos, que, como se sabe é obrigatória para as empresas.

    E é muito interessante constatar que podemos avaliar a saúde da empresa pelos resíduos que fazemos. Quando os negócios vão bem (ou menos mal) rapidamente os “big bags” de cartão e plástico se enchem. Quando as encomendas não surgem e está tudo parado (não produzimos para armazenar) não se produzem resíduos nenhuns de cartão/plástico ou aparas de alumínio.

    Daí que cheguei à conclusão que “Produzir é Poluir”. E se crescer economicamente implica produzir mais e mais, já sabemos onde é que isto levar. E como já por diversas vezes disse “reciclar é aliviar a consciência pesada”. Antes do reciclar vem o reduzir e o reutilizar. De nada adianta reciclar, se depois se muda de carro de três em três anos, ou de telemóvel de três em três meses.

    Mas este tipo de notícia não tem impacto nos média porque falar-se de ambiente, é falar de uns maluquinhos, “comunistas” que só sabem tentar estragar bons negócios. Porquê? Porque temos de crescer economicamente. E chegará o dia em que cresceremos tanto que já não caberemos na nossa casa planeta Terra.


    • porque falar-se de ambiente, é falar de uns maluquinhos, “comunistas que só sabem tentar estragar bons negócios.” não é bem assim!

      Quando falar do “ambiente” é sinónimo de aplicar mais impostos VERDES e taxas de EMISSÕES e criar MERCADO DE CARBONO (para mantermos a nosso insustentável nível de vida à custa dos mesmos do costume) então o ambiente é discurso CAPITALISTA E DEMOCRÁTICO!

      • Ana Moreno says:

        “e criar MERCADO DE CARBONO (para mantermos a nosso insustentável nível de vida à custa dos mesmos do costume) então o ambiente é discurso CAPITALISTA E DEMOCRÁTICO!” É isso que aprecio, voza0db, sabe do que está a falar/escrever 🙂

    • Ana Moreno says:

  2. Não te preocupes Ana Moreno!

    O que não falta por este mundo fora são ZÉS ultra-sapientes – que às vezes debitam uns fLOPES, mas enfim, são apenas umanos – que vão resolver os problemas da Umanidade!

    Vais ver que se chegares aos 65 anos de existência teremos um UNDERSHOOT a 1 de Agosto de 0,33!

    • ZE LOPES says:

      Ora aí está uma prova do que eu digo! V. Exa. está mesmo preocupado! O “Undershoot” – que V. Exa. tão justamente colocou em maiúsculas, não fossemos nós, o comum dos umanos, passar a leitura sem notar a subtil, mas genial, diferença – é relamente um dos principais problemas do porno. É melhor abrir já um “casting” para mudar de atores, ou a malta umana, que é adversa a falhanços de “Undershoot” muda-se para o “Música no Coração”.


  3. MUDAR implica PERDER e nenhum dos actuais escravos umanos está programado para ACEITAR PERDAS.

    Logo desde o início da programação (vulgo aulas no sistema de “ensino”) que se inicia a incutir nos mais recentes membros desta reles espécie de espécie que “Tens de ser o melhor! Tens de ganhar! Se queres ser alguém na vida tens de te aplicar!” o senão é que este “aplicar” significa não PERDER e que para não perder podes fazer de tudo… E quanto mais de tudo fizeres, mais consegues trepar a pirâmide umana.

    Daí que é com alguma surpresa ver pessoal aflito e a escrever cenas como esta “…Assim, sobrarão apenas as greves às aulas, as únicas que prejudicarão verdadeiramente os alunos, que ficarão privados de aprender.” … Até poderia ser benéfico não haverem aulas e ficarem privados de aprender o que andam a aprender!

    Deves apenas relaxar e contemplar! Vais mandando uns bitaites e tá-se bem! Quando a miséria cá chegar em força então aí já não vais conseguir relaxar… Portanto, aproveita enquanto dá!

    • ZE LOPES says:

      O que nos vale é que, por vezes, há erros de programação e lá aparece alguém como V. Exa., que estava programado para ser padre mas, devido a um algoritmo avariado, acabou em argumentista de filmes porno. Pelo menos é o que se depreende da leitura das suas prosas: a história é sempre a mesma mas vai havendo variantes: na cama, no chão, na mesa da cozinha, na piscina, a dois, a três, a cinco ou a trezentos e vinte e sete.

      No entanto, e deve ser essa parte que ficou do padre, há um certo cuidado na apresentação gráfica, tipo “missal”.

      • ZE LOPES says:

        Um conselho: uma cena sado-masoch ou duas por filme ainda vá lá! mas filmes inteiros que metem frigideiras, com ou sem azeite e cabos elétricos é demais! Não sei se há público suficientemente programado para aceitar tal coisa!

    • António Fernando Nabais says:

      Não haver aulas. Haver. O pessoal que não está aflito, está morto.


      • Yep… My bad! O problema é que não têm a opção de editar comentários e assim não dá para corrigir as metidelas de patas!

        Devo ter faltado à aula sobre o verbo HAVER!


      • E quem são os vivos que estão aflitos? E estão aflitos com o quê?

      • ZE LOPES says:

        Nabais, não sei se já notou mas, desde que o voza0db começou a tratar da istória da umanidade á coisas que não batem certo! O que terá acontecido aos agás? Não me surpreenderia que o vozaqualquercoiso esteja himpanthurrahdo dha thodo!


  4. Realmente, Ana, eu própria acabo de saber por si do que seja o Overshoot Day pois em nenhures o tinha visto ou ouvido mencionado, admito a minha desatenção mas tb é mesmo falta de assunto de informação obrigatória e alerta nos media e nos blá blás que menciona e que nos invadem o espaço mediático
    ( que de verdade frequento pouco ) e notícia que aos lóbis políticos e à escumalha dos poderosos não interessa, nem a sabem nem a querem saber nem atingem a sua premente gravidade para todos nós, com eles incluídos, a quem devíamos era deitar borda fora deste planeta que pedimos emprestado aos nossos filhos :

    1 de Agosto ,
    …”a data em que terão sido utilizadas todas as árvores, água, solos férteis e peixes que a Terra consegue fornecer em um ano para alimentar e abrigar os seres humanos e terá sido emitido mais carbono do que os oceanos e florestas conseguem absorver”, …

    e com tendência a ser cada vez pior !

    Aquele abraço solidário, Ana !

  5. Consuelo says:

    Ó Ana só pelo facto de você acreditar nessa religião é que acha isso.
    As pessoas normais que não praticam a sua religião nem sequer acreditam que esses cálculos tenham qualquer credibilidade, pois deixe-me dizer-lhe que ninguém sabe qual a capacidade de produção do planeta.
    Imagine que se tinha dado a tal importancia que a Ana acha que se devia dar a WWF a cientistas como Thomas Robert Malthus ?
    Malthus que foi um grande intelectual também “acreditava” tal como a Ana e a WWF que o Planeta estava a atingir o limite em 1789!!!! Tinha tudo calculado …..veja só quanto bem estar já chegou as pessoas em todo mundo a partir dessa altiura !

    Agora só para finalizar :

    A WWF não passa de mais uma organização que vive do dinheiro e subsidios que ganha a vender um produto com pouca saida, e como a vida para quem pouco produz não está nada fácil :

    https://www.cartacapital.com.br/internacional/wwf-e-acusada-de-vender-a-alma-para-corporacoes-8723.html

    Consuelo

    • ZE LOPES says:

      Muito bem!

      Não é demais citar a brilhante afirmação de V. Exa: “Malthus que foi um grande intelectual também “acreditava” tal como a Ana e a WWF que o Planeta estava a atingir o limite em 1789!!!! Tinha tudo calculado …..veja só quanto bem estar já chegou as pessoas em todo mundo a partir dessa altiura !”.

      Ora bem mas, como sabe, a humanidade é muito mal agradecida. Veja aquela gente da África Subsariana que,, desmotivada pelo acesso a tanto bem estar, se mete a praticar desportos nauticos de alto risco em águas nada convenientes, porque associam qualidade de vida a coisas como Surf e corridas de veleiros..

      E a culpa é, em grande parte de gente como a Ana que, fanaticos que são da sua religião, justificam esses deploráveis comportamentos como tendo causas provocadas pela ganância dos corajosos empreendedores que tanto contribuem todos os dias para o espalhamento do “bem estar” pelo mundo e arredores espaciais.

      É certo que, nesses países, não há muitos luxos, mas também não são necessários. Se chove todos os dias e há imenso espaço por eu razão se haveria de gastar dinheiro em redes de água e esgotos? Só para esburacar a paisagem?

      Já em relação à eletricidade, penso que seria necessário haver um maior esforço. Se é certo que pouco precisam, já que, por lá, anoitece tarde e amanhece cedo, talvez a introdução das novas tecnologias os levasse a procriar menos e a desincentivá-los da prática de desportos radicais, pois poderiam assistir ao vivo às suas tristes consequências.

      • Ana Moreno says:

        “Veja aquela gente da África Subsariana que,, desmotivada pelo acesso a tanto bem estar, se mete a praticar desportos nauticos de alto risco em águas nada convenientes, porque associam qualidade de vida a coisas como Surf e corridas de veleiros..”
        Zé Lopes, perdeu-se em si um excelente humorista, muito acima desses que costumam ter êxito por aí. Por mim, fico muito grata pelas gargalhadas que me faz dar 🙂

    • Ana Moreno says:

      Consuelo, já a Sra. me desconsuela e gera aquela energia dos filmes porno do Voza0db.
      Veja isto: https://www.youtube.com/watch?v=CRpk2BifEg0

  6. Consuelo says:

    O continente africano foi atingido pela catastrofe do Comunismo e enquanto essa doença não for debelada , não sairá da miséria…

    Consuelo


    • Comunismo para os ricos e capitalismo para os pobres…

    • ZE LOPES says:

      Nem mais, Consuelo!

      Não é demais recordar o que diz a conhecida filósofa francesa Consuelle Bardine Javarde: “La vie en Afrique est trés belle, les communistes est que donne cap d’elle”.


  7. O que não falta por este mundo fora são ZÉS ultra-sapientes“… Não te disse!

    Os ZÉS são como os carrapatos.

    • Ana Moreno says:

      Lamento não atiçar o frisson da luta, mas cada um no seu género, Zé Lopes e voza0db, sois um bálsamo (dá até para passar por cima das “frigideiras, com ou sem azeite e cabos elétricos”, porque não são gratuitos) 🙂 À vossa, camaradas!


      • O zé só abusa é com aquela hipocrisia do “V. Exa.” porque de resto lá está… vamos mandando uns bitaites, vamos-nos entretendo… até acabar a boa vidinha!

        • Ana Moreno says:

          Questões de sensibilidades…
          Quanto ao entretenimento, é necessário para recarregar nos intervalos; mas de resto, é espadanar como um peixe fora de água; será má programação… 🙂


          • Não… sem dúvida! Gostos e taras cada umano tem as suas… ele tem a liberdade de usar e abusar do “V. Exa.” e eu a liberdade de comentar e adjectivar o uso e abuso!

            Bom… Quanto ao mais importante, o “espadanar”! É por isso que só de Páscoa a Páscoa é que por aqui venho deixar as minhas idiotices.

            Mas seja a “espadanar” ou não, a realidade é que o sistema já não se altera sem uma força externa. Eu e Tu podemos alterar o nosso comportamento, e a mudança é positiva, se for no sentido do reequilíbrio, mas apenas a nível individual.

            Achar o oposto é renegar a realidade do sistema que construímos e mantemos.

        • ZE LOPES says:

          Pois, já que, como diz o conhecido filósofo francês Lavoix Azerodecibels “La petite vie est belle, les UMAINS est que donne cap d’elle”.

  8. Ana Moreno says:

    Até me vejo obrigada a concordar, voza0db. Mas “espadanar” perante o absurdo e o egoísmo é-me inevitável. E tenho que me controlar muito para não sacudir as pessoas em volta.


    • ,,,,mas deixem-me entrar para o vosso clube ( Consuelos entrada interdita ) voza0db, Zé Lopes, Ana Moreno ! que quando eu deixar de dar uma boa gargalhada apago-me !
      Humor sarcástico e inteligente, humor negro, se assim for, para recarregar energias qb,
      que eu tenho raiva e ganas e vou tb sacudindo as pessoas em volta e só me resta ficar rabugenta com vontade de dar caneladas perante tanta indiferença e egoísmo….porém quem as devia levar e a sério de nós todos está longe e protegido nas muralhas dos ” offshore ” de tudo o que nos usurparam.
      Que pena, já lá vão os tempos em que os corruptos e ladrões usurpadores eram empalados na praça pública !!

      : ) à vossa, também, companheiros

      • Ana Moreno says:

        Isso Isabela, “espadanemos”. Quanto mais formos, melhor. À sua, companheira!


      • Pois é… os “corruptos e os ladrões” são agora “figuras púbicas“! E não, não me esqueci da letra L!

        Porque razão é que achas que os umanos não MUDAM?

  9. Consuelo says:

    Boa Ana Romeno, já apanhaste a Isabelinha. Mais uma idiota útil a “Causa”.
    E tu Isabelinha, não te preocupes que jamais querereria entrar para tal club…

    Consuelo

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.