O mito do emprego

A ler, no “Ladrões de bicicletas“.

“Para quem se exalta com que o que se passa no emprego em Portugal, conviria olhar para o gráfico [seguinte]” João Ramos de Almeida

Comments

  1. Nota-se o brutal sucesso da Austeridade Expansionista, mostrando a competência do equiparado a catedrático Passos, que conseguiu ter a taxa de desemprego a subir mesmo com o forte abaixamento da população activa. Agora a população activa subiu um pouco e o desemprego baixou, é um problema para o equiparado a catedrático, revela que estragaram a solução… A longo prazo a baixa da natalidade até vai contribuir para baixar o desemprego, mais uma coisa a apoquentar o equiparado. Com resultados deste nível e a universidade de Coimbra falhou a contratação que incompetência, como era esperado….

    • ZE LOPES says:

      Segundo informações fidedignas a Universidade de Coimbra ainda contactou o aterro do Taveiro a ver se o lá queriam, mas a resposta foi negativa. Pelo que agora consta que vai a caminho do Porto. Deve estar quase a chegar. Esteja atento! É mesmo caso para estar preocupado, ó tripeiro!

  2. JgMenos says:

    Todo um cenário para 150.000 entre escolaridade acrescida, reformados e emigrados?

    • Paulo Marques says:

      O que o Menos quer é espaço de vida.

    • ZE LOPES says:

      Tem V. Exa toda a razão! Faltam os premiados do Euromilhões. Esses também abandonaram a população ativa. Exceção feita aos que obtiveram o prémio via Conselhos de Administração e semelhantes da EDP, REN, ANA, CTT, Bancos, etc. Esses continuam ativos. Enquanto forem premiados. De outro modo, não há motivação.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.