Ainda estou a tentar perceber isto

No passado dia 22 houve duas manifestações, uma no Porto, outra em lisboa. Há um blog e uma página do Facebook de suporte. Há panfletos e há um calendário de eventos. Há um manifesto e apoiantes.

Não encontro os nomes de quem organiza. Nem no blog, nem na página do Facebook. Talvez tenham aparecido nas reportagens das televisões – não as vi.

A mensagem é difusa e não se explicita claramente o que é que se pretende atingir. “Saímos à rua pelas nossas casas e pelos espaços que habitamos”, escrevem no seu blog, acrescentando que as “políticas atuais não resolvem o problema da habitação” e que exigem “habitação digna para toda a gente”.

Quem são estas pessoas e o que é que defendem especificamente? Se estas políticas não resolvem o problema, qual é a sua proposta? Parece-me elementar que uma organização cuidada como esta, que aparenta experiência, procurasse esclarecer estas simples questões. Fico a aguardar.

Comments

  1. Fatima Góis says:

    Estratégia Cloward–Piven no seu melhor…

    Fatima Góis

    • ZE LOPES says:

      Pois claro! Eu fui ver a manifestação e vi, com os meus próprios olhos, o Piven sentado na esplanada do café “O das joanas” a mastigar uma patanisca e a beber um tinto do Cartaxo enquanto que, por telemóvel, orientava os promotores da coisa. Perguntei-lhe pelo Cloward, respondeu-me que não tinha vindo por motivos de saúde, mas apoiava com todo o entusiasmo.
      Gostei muito de estar com o Piven que me confidenciou, algo comovido, que sempre sonhou com o dia em que todos tivessem direito a uma patanisca como a sua bem como a, pelo menos, cinco litros de tinto, ou equivalente, por dia. Nisto estamos em desacordo. Principalmente se for do Cartaxo.

  2. ZE LOPES says:

    Não vejo nada de anormal…Entre os apoiantes há organizações bastante conhecidas. Algumas existem há dezenas de anos…Há certamente ativistas de organizações de esquerda que “dão uma mãozinha”.

    Muito mais anónimo é, por exemplo o “Partido Aliança”. Aí, por exemplo, só conheço dois tipos: o Santana e o Lopes. É como o PDR, este também está reduzido a dois: O Marinho e o Pinto. E nenhum deles causa espanto! Não estou a compreender…

    • ZE LOPES says:

      Esqueci-me do MRPP. Que eu conheça, só resta o Arnaldo e o Matos. E, não tarda nada, poderão mesmo entrar em rotura!

    • j. manuel cordeiro says:

      Haver apoiantes significa que se revêem na causa. Tudo bem, nada contra. Mas gosto de saber quem é quem nestas coisas.

      Sim, o Marinho e o Santana. Ou quem paga o Observador. Etc. Mais uma razão para não precisarmos de mais um para a lista.

  3. JgMenos says:

    O programa de acção deve ser o muito progressista e popular: os senhorios que paguem o pato.

    • ZE LOPES says:

      Ah! Entendi perfeitamente! Refere-se ao Pato de Varsóvia, não é? A juventude de hoje já não entende essas coisas. Infelizmente!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.