EDP Distribuição: a mentira em curso

Sabendo em primeira mão que hoje de manhã, às 9:30 do dia 17/10/2018, continua existir um conjunto considerável de localidades dos concelhos de Soure e da Figueira da Foz sem electricidade, a notícia seguinte não foi realista e tem uma acuidade questionável.

A EDP garante que até ao fim desta terça-feira serão menos de 30 mil as pessoas sem eletricidade, e que amanhã já haverá luz em toda a zona afetada pela tempestade Leslie. [SIC]

A inutilidade da linha de apoio e a ausência de informação

A EDP Distribuição disponibiliza a sua linha de avarias (800506506), bem como a sua aplicação móvel (APP) para comunicação de quaisquer anomalias. [EDP Distribuição]

Quem ligar para a linha de apoio para saber qual é a previsão da reposição da electricidade nas zonas afectas, passará por um processo de pedido de identificação de um cliente específico, apesar de em toda a localidade existir uma falha de fornecimento generalizada. Não se percebe qual é a necessidade de ser necessário identificar um cliente em particular, apesar de ser claro que este procedimento impede saber-se o estado geral para uma povoação. Além desta restrição ao estado real e actualizado, o próprio site da EDP Distribuição nada mais contém do que informação lacónica e fotos dos estragos. Não deixa de ser curioso que a empresa tenha colocado mais esforço em justificar-se do que em apresentar informação útil sobre qual é a previsão do reabastecimento de electricidade – informação muito importante e crucial para que a população e os serviços possam planear a sua actividade.

Ainda sobre a linha de avarias, apesar do barramento ao fornecimento de informação sem a identificação de um cliente, foi possível fornecer esses dados para uma situação particular. Nenhuma informação útil foi, no entanto, conseguida, limitando-se a operadora do call center a confirmar que havia uma interrupção do fornecimento de electricidade na zona do cliente, o que já era sabido, mas que não tinha nenhuma previsão para o reestabelecimento. Conclui-se que a linha de contacto fornecida no comunicado da EDP Distribuição é inútil.

O que se espera de um fornecedor de um serviço crítico para o país é profissionalismo em diversas frentes, sendo a de informar uma delas. É inaceitável que a EDP Distribuição não tenha no seu site informação sobre que localidades ainda estão sem electricidade e qual é a previsão de reposição para cada uma delas.

A mentira em curso

Notícias como a da SIC não são um caso isolado.

“Mau Tempo: EDP pede às pessoas ainda sem luz para contactarem a linha de apoio ao cliente
16 out 2018 16:43
A EDP pediu hoje às pessoas que ainda estão sem luz por causa da tempestade Leslie para passarem a contactar a linha de apoio ao cliente, num momento em que os trabalhos de reposição focam-se em casos pontuais. [SAPO]”

“EDP diz que 94% dos consumidores afetados pelo mau tempo já tem energia elétrica
16/10/2018, 21:39
A EDP Distribuição anunciou que 94% dos consumidores já têm a energia elétrica restabelecida nas zonas afetadas pela tempestade Leslie. [Observador]”

“Mau Tempo: EDP diz que 94% dos consumidores afetados já têm energia elétrica
Lusa 16 Outubro 2018 — 20:33
A EDP Distribuição anunciou hoje que 94% dos consumidores já têm a energia elétrica restabelecida nas zonas afetadas pela tempestade Leslie, referindo que o número de consumidores sem energia se situa nos 20 mil. [DN]”

“Ainda não tem luz devido ao mau tempo? EDP pede a clientes que contactem linha de apoio
16 Outubro 2018, 16:42
Presidente da EDP Distribuição acredita agora que, até ao final da semana, seja possível resolver todas as situações, para que se possa ter “um fim de semana tranquilo”. [Jornal Económico com Lusa]”

É óbvia a existência de uma mensagem trabalhada e divulgada pela comunicação social. Por um lado, lendo estes artigos, fica-se com a impressão que o problema está praticamente ultrapassado e, por outro, que a EDP está a fornecer apoio informativo. Como pude constatar em primeira mão, não é uma situação factual, mais parecendo uma operação de contenção de danos de image face à ausência de planeamento (foi público, com suficiente antecedência, que se estava a aproximar um furacão – que depois passou a tempestade).

Comments

  1. Jaime Antunes says:

    A pouca vergonha maior virá a seguir. A EDP foi rápida a declarar o estado de calamidade. São dois coelhos com uma cajadada: as seguradoras ficam de fora e não têm de pagar nada à EDP e a EDP pode afectar os custos de reparação dos estragos – os directos e com grande probabilidade substituições que já estavam na calha – aos seus clientes. É tudo um mundo perfeito!…

  2. Paulo Marques says:

    O que achei estranho é que se faltavam 30.000 casas, mas 94% dos consumidores afectados já têm luz, mora muita gente nessa zona.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.