É urgente criar um Sistema Mundial de Saúde

cv

Estive a ler e a ver umas coisas produzidas por perigosos globalistas, financiados por George Soros e Belzebu, e todos os seus tortuosos caminhos vão dar ao mesmo: precisamos, urgentemente, de um Sistema Mundial de Saúde. O sistema global – lá está, os globalistas não facilitam – deveria, idealmente, estar em todos os países do mundo. Em cada filial, um núcleo de investigação dedicado à infecciologia (não se esgotaria aqui, mas uma coisa de cada vez), com a tecnologia e os especialistas necessários para diagnosticar, implementar planos de contingência e combater, na primeira linha, qualquer surto potencialmente epidémico.

Seria um investimento elevado, seria incomportável para muitos Estados, implicaria mais investimento dos países mais ricos, mas seria, também, uma solução menos dispendiosa do que ser apanhado com as calças na mão, sem plano nem coordenação internacional. Evitaria mortes, evitaria o medo, evitaria inúmeras consequências nas vidas de milhares de pessoas, evitaria o desgaste e a exaustão física e emocional dos profissionais de saúde envolvidos, evitaria a mobilização desnecessária de bombeiros, polícias e exércitos, evitaria consumo desordenado de recursos, evitaria danos na economia, evitaria oportunistas políticos (alguns, vá lá) e evitaria a exploração sensacionalista do “jornalixo”. Acabava por ficar mais barato e evitava chatear tantas pessoas, algumas delas mortalmente.

Em princípio, claro está, não deve haver dinheiro para montar um SMS. Há dinheiro para explorar o espaço, há dinheiro para constantes investimentos nos exércitos dos países mais ricos, há dinheiro para resgatar bancos dos próprios bancos, dando-lhes mais dinheiro, mas não há dinheiro para montar um sistema de saúde internacional. Ao contrário dos anteriores, seria um investimento demasiadamente socialista, no sentido estalinista da palavra, para ser aceite pela oligarquia do mundo civilizado. Até lá, agora como em 2014, quando o Ébola apareceu num dos nossos quintais, ainda não estamos preparados para lidar com um surto epidémico, como a experiência actual está a demonstrar na Europa do Estado-Providência.

Comments

  1. Pedro Vaz says:

    O “internet troll” da Open Society foi apanhado pelo olho atento do Nacionalista e agora anda a usar ironia para disfarçar.

    Quanto a isto tudo…os Globalistas a usar este virus para vender mais “Global Governance”…que surpresa! E sempre disfarçado de boas intenções claro.

    • POIS! says:

      Pois, mas eis que Vaz, o Verdadeiro Nacional-Trolha vem repor a Verdade!

      A “Ironia Disfarçante”: tática 1383, página 54359 do “Manual de Combate ao Populista Nacionalista Com Todos os Olhos Atentos”!

      Bem pode disfarçar Mendes, mas não escapa! Já estão em posse do Nacionalista os talões multibanco do Jorge dos Soros que provam vários pagamentos suspeitos que não passaram incólumes ao seu Olho Atento, que funciona mesmo quando está de costas!

  2. George Soros aka Schwartz György says:

    – 0.50 euros foram depositados na conta do João Mendes. –

  3. POIS! says:

    Pois não João!

    Mais uma defesa do Globalismo! Quanto é que o Jorge dos Soros e o Abílio Gaitas lhe estão a pagar?

    Porque o jogo é esse: arranjar um vírus global para os super-ricos Globalistas comandados pelo dos Soros) venderem muitos medicamentos e ficarem super-super-super-podres-da-ricos-carago!.

    Onde começou o COVID19? Na China! E de onde vêm os testes ao vírus? Da China! Quer mais provas?

    Nada de Sistemas Mundiais! Cada nação deve ter o seu próprio vírus! Ponha os olhos na Rússia! O Putin proibiu o COVID19 e só 28 tansos que resolveram ir panhar ar junto à fronteira é que estão contaminados! Esses traidores não morreram, mas pior,: estão presos!

    Nós por cá até já temos o nosso é o COVENTURA69. Começou por incubar num coelho, espalhou-se pelas esquadras e já infetou mais alguns. Um boato posto a correr nas redes dizia que começa por atacar as partes baixas. Por isso é que tanta gente acorreu ás praias: foi para ver se o afogava.

  4. JgMenos says:
  5. Mr José Oliveira Oliveira says:

    Oh pessoal, um sistema global de saúde socializante, implicaria um governo global oligárquico, desejo antigo dos donos disto tudo, mas é a contradição total relativamente à tb antiga agenda eugénica da redução da população mundial. Se eles não querem um SNS nos EUA, tb não querem no resto do mundo. Ora bem…

    Não esbanjámos....Não pagamos!!!!!!!!

    • Pedro Vaz says:

      “Oh pessoal, um sistema global de saúde socializante, implicaria um governo global oligárquico, desejo antigo dos donos disto tudo.”

      Certo.

      ” mas é a contradição total relativamente à tb antiga agenda eugénica da redução da população mundial.”

      Errado. As duas coisas não são opostas. Com feminismos, gayismos, progressismo/imbecilidade cultural/1968, certos quimicos na comida e água, etc vai-se lá e se não fôr utiliza-se medidas mais drásticas. Um SNS Mundial não poderia fazer nada contra isso, aliás, esse SNS certamente contribuia…im amigo meu Bielorusso disse-me que a OMS andava lá a organizar “planeamento familiar” apesar de a Bielorussia ter uma tacha de natalidade muito baixa!

      “Se eles não querem um SNS nos EUA, tb não querem no resto do mundo. Ora bem…”

      Eles querem um SNS nos EUA só que as condições para o fazerem ainda não estão lá. Á medida que o voto etno-nacionalista/parasita dos pretos e castanhos cresçe as condições vão estar lá e os EUA vão ter um SNS.

      • POIS! says:

        Pois sim, Xô Vaz!

        Já enviou alguma foto ao seu amigalhaço Bielorrusso? Acho melhor que não o faça. Comparado com ele é muito acastanhado e ele, defensor que deve ser da “raça pura”, nunca mais lhe fala!

        Cá em Portugal, aliás, só há SNS por causa do voto dos acastanhados!

        Cito: “apesar de a Bielorussia ter uma tacha de natalidade muito baixa!”. É muito preocupante! É caso para se dizer, como lá mna minha terra: “no melhor tecido aterra uma tacha”. Mas os bielorrussos têm fama de serem muito alegres. Levam tudo na desportiva, estão sempre a arreganhar a tacha.

      • Henrique Silva says:

        Lindo mesmo é ver que os que berram contra tal ideia são os mesmos que mais morrem nestas epidemias. Goste-se ou não, a natureza está a tomar estas decisões pela humanidade, por mais que os broncos nacionalistas chorem e esperneiem (o que é sempre hilariante).
        O globalismo não é nenhuma moda ou conspiração secreta, por muito que os esbirros do Ventura cuspam e batam o pézinho: a globalização não é mais que a sequencia natural da evolução humana quando se introduz os avanços tecnológicos como catalisador. Perante isto, as pessoas ou evoluem ou, tal como um grupo de coelhos perante um novo tipo de predador, são gradualmente eliminados da sociedade. Só mesmo nas cebecinhas estagnadas dos conservadores é que faz sentido no mundo actual ficar atrás de uma cerca de arame farpado a borrar-se pelas pernas abaixo dos que são “diferentes”, quando é literalmente este tipo de comportamentos que, de uma forma ou outra, os força a desaparecer. Um parvinho nacionalista a tentar impedir a globalização não é mais que um parolo no meio de um rio a tentar inverter o seu curso com um balde – é inútil e cómico em igual partes.
        Um sistema mundial de saúde não é mais que a extensão lógica do que já existe – a Organização Mundial de Saúde. A OMS já deu mais que provas da sua superioridade enquanto conceito globalizante. Agora é evoluir mais um bocado.
        Há resistência? Claro. Os exploradores portugueses, os mesmos que iniciaram o processo de globalização BTW, tiveram que ignorar os velhos do Restelo. Resta a parte evoluída da nossa sociedade fazer o mesmo. Felizmente não há nada mais nefasto para a saúde de um conservador que ele próprio. A resistência a este tipo de conceitos tem como principal consequência a diminuição drástica da esperança média de vida dos personagens que mais energia gastam neste sentido. Não é por acaso que nos EUA morrem mais aficionados de armas que outros quaisquer, vítimas da falta de regulação pelo qual tanto lutam! Votar contra os próprios interesses é o lema de qualquer conservador, pelo que qualquer resistência por parte de esta secção irrelevante da sociedade é meramente temporária.

        • Pedro Vaz says:

          “É inevitável! É apenas a evolução natural da Humanidade. Aqueles que são contra são burros a remar contra a maré”

          Página 3 do manual “Como Vender o Globalismo ao Gado”. Também na página 4 do manual “Como Atacar o Populismo-Nacionalismo”

          A edição Portuguesa tem uma directiva que diz “Dizer ao gado que os exploradores Portugueses iniciaram a Globalização”…apesar da página 9 ter uma directiva que diz “Dizer ao gado que os exploradores Portugueses foram os iniciadores de um horror racista e genocida”…o que interessa é vender o Globalismo ao gado e não a coerência.

          “A OMS já deu mais que provas da sua superioridade enquanto conceito globalizante.”

          LOL!

          – Open Society Foundation has transferred 0.50 euros to your bank account-

          • POIS! says:

            Pois, e ainda se queixa?

            A edição Portuguesa até teve o cuidado de incluir diretivas que dizem para dizer coisas a V. Exa!

            E de Página 3) como lhe vender o Globalismo, pesnso que a bom preço até porque já está em saldo por causa do coronavirus!

            Reclama de quê?

        • Pedro Vaz says:

          Já agora. A senhora Barbara Specter, directora do poderoso e influente grupo Judaico “Paideia” a dizer o quão natural e organico o Globalismo é.

          • E o burro sou eu ? says:

            Como é que um nazi pode ser anti sionista ?

          • Pedro Vaz says:

            Primeiro não sou Nazi. Os Nazis foram criados pelo Sionismo para começarem a segunda guerra Mundial, além disso todos os Nazis de topo eram homosexuais “butch” (masculinos) menos o Goebbels. Consultar o trio “Wall Street and the Bolshevik Revolution/FDR/Rise of Hitler” + “Best Enemies Money can Buy” do Antony Sutton (disponíveis grátis online) e o “Pink Swastika” do Scott Lively (tb grátis online 4ª edição, 5ª a ser feita).

            Segundo, o Sionismo é uma Nova Ordem Mundial Judaica governada a partir de Jerusalém, não é apenas Nacionalismo Israelita. Já agora os Nazis queriam mandar os Judeus todos para a Palestina outra razão porque eles criaram os Nazis.

          • POIS! says:

            Pois estou admirado!

            Então não é que os nazis de topo eram homossexuais “butch” (masculinos)?

            E toda a gente a julgar que o Hitler era lesbico! Ele há coisas!

            E quer-nos convencer que quando faziam comboinho lá nas reuniões do Estado-maior o Goebbels ficava de fora? Ó Xô Vaz, poupe-nos!

          • Paulo Marques says:

            Hmm, e quais são os partidos radicais que andam à anos a denunciar os privilégios de Israel e a influência na geo-política? É o Ventura e os camaradas com quem jantou na quarta, pois claro!
            Os Nazis queriam mandá-los para a Palestina, mas não percebem nada de máquinas e foram para a Polónia. Percebe-se, era ao lado.

          • POIS! says:

            Pois, e vai mais uma!

            O Venturoso Chega defende o alinhamento de Portugal com a política israelita de ocupação e a transferência da embaixada para Jerusalém!

            Vosselência tem abusado um bocado do contorcionismo. É por isso que já tem uma mama nas costas e está a mijar pela cova do braço! bem foi avisado!

          • Pedro Vaz says:

            Já te tinho dito POIS! que sou hiper-pragmático em relação ao Chega e ao Ventura, para mim é um veículo para o despertar do Nacionalismo Português, tenho diferenças muito significativas com a ideologia do Chega. Odeio os EUA, a NATO, o Judeo-Cristianismo, o “Ocidente”, Israel, etc…admiro a Coreia do Norte, semi-admiro a Russia de Putin e a China the Xi, etc, etc, etc…já te tinha dito isto POIS! mas essa cabeçinha é de fraca compreensão.

            Tem muito gente no Chega que pensa como eu mas “as coisas tem que ser feitas com calma e pragmatismo” se agora o que for preciso é fazerem-se de “Nacionalistas Kosher” do tipo Bolsonaro que assim o seja…e fico-me por aqui….

          • POIS! says:

            Pois é!

            A segunda mama já está no artelho! Se acordar com o nariz na sola do pé depois não se queixe! Não há SNS que lhe valha!

          • Paulo Marques says:

            Ah, bom, se quer um nacionalismo à moda de oligarquia militar, pode começar por ir plantar batatas para as oferecer todas ao banco alimentar; a diferença não é muita.

        • Sionismo-Globalismo Evitável says:

          2015, Viktor Orban manda fechar completamente a fronteira: “Não vale a pena construir muros! As migrações são inevitáveis! É a ordem Natural das coisas!”

          3 meses depois: Fonteira completamente estanque, ZERO entradas de enriquecidores culturais e rapefugees.

          5 anos depois: “Temos que fechar as fronteiras para parar o virus!”

          LOL! Palhaço…

          • Paulo Marques says:

            Pois, pá. E quando os alemães dizem o mesmo dos tugas também estão certos.

        • Iniciativa Liberal says:

          Falas bem Camarada. É graças a estes trogloditas Nacionalistas que a Hidden Hand mágica do Mercado Livre não cria uma Utopia na Terra. És um Capitalista á maneira, estás convidado a ser militante do Iniciativa Liberal…o partido da Utopia Capitalista.

      • Paulo Marques says:

        Eles querem um SNS nos EUA só que as condições para o fazerem ainda não estão lá.

        Claro que estão, como estariam sempre eventualmente quando se paga 2000€ por uma ambulância, 30000€ para dar à luz, e quando é preciso fazer peditórios online para pagar a conta de uma doença imprevista ou ir morar para a rua sem emprego. Como, sei lá, o internamento numa epidemia.
        Tal como o resto, a realidade é uma chatice com viés anti-extrema-direita, mas há sempre quem goste de inventar factos para ser eleito e não mudar nada – nem que para isso haja um canal a dizer ao mesmo tempo que o Covid é falso, não é nada de preocupante e é um ataque ao presidente, resolve-se sozinho, é uma arma chinesa, o governo está a fazer todos os esforços de contenção, eram os únicos a falar do perigo à dois meses, e mais umas quantas realidades para cada um misturar e escolher a sua.

        • Pedro Vaz says:

          Não estava a fazer apreciação nenhuma se um SNS é uma coisa boa ou má…acerca disto só digo que “Escolas Austriacas” e anarco-capitalismos é Utopia Comuna em reverso.

          O que eu estava a dizer é que os Sionistas-Globalistas ainda não criaram um SNS nos EUA porque uma pequena maioria ainda não quer e que isso vai mudar á medida que o voto etno-nacionalista/parasita dos não-brancos vai crescer só isso.

          Não são contra SNSs…só contra SNSs criados para servir o Sionismo-Globalismo.

          • Paulo Marques says:

            Os serviços de saúde servem as pessoas, só isso,e a maioria já o quer, só que prefere morrer a votar num socialista. São escolhas.

  6. Paulo Marques says:

    Bonito, bonito, sem dúvida. Mas já lidamos com uma união que ordenou 63 cortes cortes na saúde e ainda não mexeu grande coisa para um problema muito maior e muito mais mortífero conhecido à várias décadas. É melhor ir fazendo acordos pontuais com adultos do que esperar que algo ainda maior corra bem.

  7. Carlos Almeida says:

    Será que o Corona Virus não terá origem na China em 2020, mas nos Estados Unidos em 2019 ?
    Ha relatos de japoneses que adoeceram depois de terem estado de visita a Haweii em Setembro de 2019, gente que não visitou a China.

    A imprensa japonesa diz:

    Japan’s Media: The Coronavirus May Have Originated in the US

    In February of 2020, the Japanese Asahi news report (print and TV) claimed the coronavirus originated in the US, not in China, and that some (or many) of the 14,000 American deaths attributed to influenza may have in fact have resulted from the coronavirus. (5)

    Leiam o artigo completo (Inglês) no link

    https://www.globalresearch.ca/china-coronavirus-shocking-update/5705196

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.