Num arcaico urinol

 

numa ruela de Lisboa à beira do Castelo, alguém, inspirado, escreveu assim:

 

Comments

  1. POIS! says:

    Pois é! Como reza aquele fado lá da minha terrinha:

    Naquele singelo urinol,
    Cuja vetustez dá pasmo,
    Alguém colocou ao sol
    O segredo do orgasmo.

  2. JgMenos says:

    Orgasmos mentais são uma constante do progressismo.

    • José Peralta says:

      ó menos

      Mentais são como os que tu tens, quando vens aqui falar contra os “esquerdalhos” !

      Porque…dos outros…só à mão, não é ?

      É !

    • POIS! says:

      Pois é!

      Já para um reacionário como JgMenos a constante é o recurso a coisas mais materiais, mais palpáveis, mais visíveis. Por exemplo? Olhem aqui ao lado!