As 1001 mentiras de André Coisinho e os Liberais a aproveitar o restolho

André Ventura foi ao Twitter dizer que, qual mártir da honestidade, abdicou do salário de deputado municipal “com enorme desapego”, cargo para o qual foi eleito nas últimas autárquicas.

Acontece que tal é impossível, pois o salário de deputado municipal…não existe. Pessoalmente, também não costumo ter apego por aquilo que não existe. Mas isso sou eu, um patego!

Não ter um pingo de vergonha na cara: lição 2348

Noutra notícia, nada relacionada: então parece que a Iniciativa Liberal quer pescar no Chega? Sabemos que a extrema-direita é o Plano B do Neo-liberalismo. Só não sabíamos que iria ser tão rápido.

João Cotrim Figueiredo, em declarações à LUSA, aqui citadas pelo pasquim da Manhã

Quando o Pai – que é como quem diz, o PSD – espirra, os filhos – que é como quem diz, o CH e a IL – constipam-se. E tudo isto com o primogénito – que é como quem diz, o CDS – em fase terminal num Hospital Privado. 

Comments

  1. Luís Lavoura says:

    Portanto: o João L. Maio classifica uma determinada publicação como “pasquim da Manhã” mas, no mesmo post, toma uma “notícia” dessa publicação como sendo verdadeira.
    Não haja que se está a contradizer, João L. Maio?

    • João L. Maio says:

      Não, caríssimo,

      O pasquim só o cita, as declarações foram prestadas à LUSA. Eu cito o pasquim e a LUSA. Por que não haveria de “tomar a notícia como verdadeira”… se foram declarações feitas pelo próprio do João Cotrim Tintim?

      Não há contradição nenhuma entre pegar em merda e chamar-lhe merda. Contradição seria pegar em merda e chamar-lhe ouro.

    • João L Maio says:

      “Dirijo-me diretamente [sic] aos eleitores do Chega, que têm certamente bons motivos para estarem insatisfeitos com alguma coisa que se passa em Portugal — muitas delas provavelmente serão as mesmas com as quais nós estamos insatisfeitos (…)”, disso o Cotrim Tintim DE Figueiredo.

      Nunca se esqueçam do DE Figueiredo. É importante.

      Chega? PNR? NOS? IL!

  2. POIS! says:

    Pois, mas…

    Sendo o Venturoso um Enviado Divino, deve receber ajudas de custo celestiais.

    Não sei se a lei permitiria a acumulação desse emolumento celestino com as senhas de presença lá na Assembleia Municipal de Moura.

    Até porque, a avaliar pelo desempenho da Venturosa Criatura lá na AR, deverá acumular, sim, senhas de ausência. Desconfio que serão mais as sessões em que não vai aparecer.

    • POIS! says:

      Acertei completamente!

      Acabo de saber que ontem o Venturoso já faltou à primeira.

      Deve ter sido porque não se queria cruzar com a vereadora que já se demitiu da Venturosa Agremiação nem com o Vítor Franco Ramalho, o ex-candidato eleito pela Agremiação, e que deveria ir a caminho do tribunal a responder pela posse de 13 armas, por azar, ilegais.

      Portanto, acaba de abdicar do salário que não existe e da senha de presença a que não tem direito. É muita abdicação junta! Nem sei como consegue! O Venturoso é um portento!

  3. Elvimonte says:

    O Maio ama o Ventura e morre de ciúmes. O tratamento efeminado por “André Coisinho” diz tudo – é só ternura e uma grande paixão assolapada.

    • João L Maio says:

      Cruzes, home! Não me inclua nos seus sonhos molhados. Certamente não fará o meu género.

      Vá, pense no Ventura a solo que eu não quero ter nada a ver com isso, ó Elvi Coisinho.

    • POIS! says:

      Pois verifico que o Sr. Elvimont d’Ordure. não apresenta nenhuma citação que valide a sua tese. Por isso, reservo-me direito a crédito.

      Mas, não sei porquê, mas talvez saiba, este douto comentário lembra-me um episódio passado entre Salazar e Cerejeira transcrito na atual edição dos diários do conhecido historiador Márcio Longevo. Passo a citar:

      “Salazar, com o seu sempre histriónico sentido de humor virou-se para Cerejeira e disse: “Ainda bem que hoje não houve funerais. Já cá não vinhas a casa há mais de quinze dias”. Ao que Cerejeira ripostou argutamente: “o quilo da pescada no Mercado da Ribeira está a 50 escudos”.

      Receando que as citações lhe estejam a faltar, aqui lhe envio mais duas, para um próximo comentário.

      A Bem da Nação

    • Tuga says:

      Carissimo Sr Elvimente

      Acabou-se a RAM para o copy & past ?
      Atenção que agora os integrados estão caríssimos e escassos.
      Estava na altura de começar a escrever textos originais

      A Bem da Nação

  4. luis barreiro says:

    No texto está salários e abonos, que todos sabemos têm várias formas, já no bloco de esterco nunca vi algum deputado abdicar de abonos… pelo contrário, xulos armados em virgens.

    • Paulo Marques says:

      Ser pago pelo trabalho é ser xulo. Mais um esquerdista radical.

      • Filipe Bastos says:

        Trabalho?
        Mas não falamos de deputados?
        E dos abonos e regalias que atribuem a si mesmos?

        • Paulo Marques says:

          Sim, participar em comissões de inquérito, visitar locais de trabalho, escrever e negociar legislação é trabalho.
          E, ao contrário dos camaradas do barreiro, não consta que faltem e assinem o ponto dos outros.

    • POIS! says:

      Pois, mas acho que o Venturoso não devia ter renunciado aos “abonos”.

      Podia ter encaminhado a massa para ajudar o amigo lá de Moura Vítor Franco Ramalho, o tal que atirou umas balas contra uma carrinha de uma família sueca onde iam sete crianças.

      É que ontem o tipo foi detido outra vez por posse de treze armas ilegais. O homem bem disse que tinha de se defender de uma praga de ratos e baratas que os comunistas empurraram lá para casa e de morcegos enviados pelos ciganos.

      Mas o juíz não aceitou a evidente causa de exclusão da ilicitude e, coitadinho, agravou-lhe as medidas de coação .

      Ainda acaba preso. Vai precisar de uns cobres para os cigarritos.

    • João L Maio says:

      Também trabalhas de borla?

      • POIS! says:

        Pois parece que sim.

        Segundo ouvi, trabalha para a mãezinha, que é muito rica.

        É a CEO de uma empresa de consultadoria em ordem pública e bons costumes, “A Caceteiral da Moda Lda”.

  5. Sampaio says:

    Aventar deve também receber uns trocos, não há uma semana que não escrevam sobre o Chega
    Realmente Ou não têm ideias ou então são muito básicos

    • João L Maio says:

      Sim, recebemos. Do Governo. Da maçonaria. Do Bill Gates. Da Terceira Ordem Mundial. Do Vaticano. E de mais uns quantos.

    • Tuga says:

      Realmente, basta acreditar no que o ex-militante do PPD disse no ultimo congresso do Chega:

      Ao lema de Salazar acrescentou a palavra trabalho

      . Deus, pátria, família e trabalho, é nisso que este partido acredita”, diz.

      O moinante esta muito trabalhador !

    • Paulo Marques says:

      Também não percebo a importância de mais um vendedor de banha da cobra, por muito troca tintas que seja, mas são modas.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.