Putin & Cotrim

23 de Fevereiro de 2014: Rússia invade e anexa a Crimeia.

28 de Fevereiro de 2014: Turismo de Portugal, liderado por João Cotrim de Figueiredo, anuncia operação ambiciosa de reforço da promoção de Portugal no mercado russo.

E vocês, também têm saudades dos tempos em que Putin podia invadir e anexar território de estados soberanos sem que isso tivesse impacto nas proveitosas relações comerciais entre o Ocidente e as ditaduras do bem?

Eu não. Mas há muito quem tenha. A Federação Russa, em particular a sua máfia oligarquica, era muito rentável para a aristocracia europeia e americana.

Comments

  1. JgMenos says:

    Já vamos numa sua edição de má língua…indicativo.

  2. POIS! says:

    “A Federação Russa, em particular a sua máfia oligárquica, era muito rentável para a aristocracia europeia e americana”.

    Ora nem mais! O “Público” deu recentemente destaque aos negócios de Abramovitch que metiam os Trampas que ocuparam a Casa Branca.

    Já para não falar nos milhões envolvidos na venda de armas a Putin. República Checa, França, Alemanha…foi uma festança!

    Como diria Solnado: “nós damo-nos muito bem com o inimigo”…

    • Paulo Marques says:

      Mas é pena que ande tudo muito selectivo a apontar os vencedores; há que ter esperança, os Panamá papers ainda haverão de sair.

  3. balio says:

    Que têm as atividades dos Estado russo a ver com as férias dos cidadãos russos?
    Lá por o Estado russo fazer coisas de que nós não gostamos, devemos virar as costas aos indivíduos russos?

    • Paulo Marques says:

      Não; mas não se tratava propriamente da classe média que nada tinha a ver com o regime. Se é realpolitik, bom, que se assuma, invés de se apagar.

  4. Luís Lavoura says:

    O Turismo de Portugal, seja quem fôr que o dirija, tem por obrigação fomentar, da melhor forma que souber e puder, o turismo em Portugal. Não tem o direito de seguir, nesse trabalho, os caprichos e opiniões políticas dos seus dirigentes.

    Cotrim de Figueiredo podia ter (em 2014), as opiniões políticas sobre a Rússia que tivesse. No seu trabalho, o Turismo de Portugal não tinha nada que se deixar influenciar pelas opiniões políticas do seu dirigente. Tinha que fomentar o turismo em Portugal, fossem quais fossem as opiniões políticas de Cotrim de Figueiredo sobre o país de onde os turistas proviessem.


    • Enfim, o que é preciso é render uns cobres. Umas putas, é o que é.

    • POIS! says:

      Ora pois!

      E que tal uma visitinha diplomática aos tipos do Daesh? Era bem capaz de angariar uma data de turistas. Era mais um ou dois hotéis cheios!

    • Paulo Marques says:

      Pela mesma ordem de ideias, fez muito bem a Alemanha et al a aproveitarem a energia barata Russa, e faz ainda muito bem Portugal em vender nacionalidade a Russos e outros necessitados de lavar dinheiro.
      Acho que sim. Até porque os turistas a que se promoviam são exactamente idênticos, claro que sim.

  5. Luís Lavoura says:

    Por exemplo, eu não gosto nada, absolutamente nada, de Boris Johnson. Nem da sua personalidade, nem do seu aspeto, nem da sua atuação política. Porém, se eu fosse (que não sou nem jamais serei!) dirigente do Turismo de Portugal, não teria o direito de ordenar a essa instituição que deixasse de promover Portugal junto dos potenciais turistas ingleses. Primeiro, porque os turistas ingleses nada têm a ver com Boris Johnson. E segundo, porque o presidente do Turismo de Portugal não tem o direito de deixar as suas opiniões políticas influenciar a atuação do organismo que dirige.


  6. Coronel Douglas Macgregor – É a NATO Que Está a Conduzir a Guerra na Ucrânia:

    https://toranja-mecanica.blogspot.com/2022/07/coronel-douglas-macgregor-e-nato-que.html

    • POIS! says:

      Pois é, ó Terroranjo…”Juiz Napolitano”? “Coronel” MacGregor?

      Quem são esses? Um juiz sem tribunal e um coronel sem exército! Só cá falta um pastor sem cabras e um magarefe vegan!

      A minha vizinha, que é peixeira e mulher de um bombeiro que trabalha na farmácia, disse-me que é tudo mentira. E olhe que ela conhece a verdade pelas escamas!

      Em que é que ficamos? Uns dizem uma coisa, outros dizem outra…Um tipo não sabe em quem confiar.

      Tem razão o Terroranjo. É pelo Putin. Seja ele um assassino ou não, não interessa! É a favor! Tá resolvido e não se tortura com dúvidas. Assim é que é!

  7. sep--50--50 says:

    Os vossos boys da vossa ‘guerra por procuração’ (vulgo governo de Kiev):
    –> para além de usar milícias neonazis para silenciar aqueles que defendem negociações de paz…
    [sim: o patife da UE mandou armas (e dinheiro) para uma ‘barriga de aluguer’ (vulgo, governo ucraniano) que utilizava milícias neonazis para silenciar opositores: nomeadamente aqueles que defendiam negociações de paz]
    –> também bombardeia os seus próprios soldados: eliminação de testemunhas de crimes de guerra cometidos por Kiev.
    .
    .
    .
    P.S.
    O planeta não é parvo!
    -> É POR ISSO QUE AS SANSÕES À RUSSIA ESTÃO A FALHAR: o planeta sabe que a ‘guerra por procuração’ foi planeada!
    Sim:
    – A PATIFARIA OCIDENTAL VIU NA RUSSIA UMA OPORTUNIDADE DE SAQUE (um território inenso com apenas 140 milhões de habitantes): armas da NATO para a Ucrânia e sansões económicas à Russia: a Russia seria conduzida ao tempo de Ieltsin – um caos.
    .
    A patifaria Ocidental possui um largo historial de roubo/saque de riquezas: América do Norte, América do Sul, Austrália, etc.
    Mais:
    – inúmeros focos de tensão (Iraque, Líbia, etc) fabricados pela patifaria Ocidental XX-XXI… culminaram exactamente, inevitavelmente, fatalmente, no mesmo resultado: no caos… a exploração de riquezas passou a ficar na posse de multinacionais Ocidentais.
    .
    Mais um foco de tensão na forja:
    – um foco de tensão criado pelos gurus da NATO em conluio com os mercenários de Zelensky: a ameaça de, via Ucrânia, estrangular a economia russa, leia-se: cortar o acesso da Russia ao oceano Atlântico.
    [nota: depressa inventaram um pretexto para bloquear o transporte doméstico de mercadorias Russia Kaliningrado]
    .
    .
    Gurus da NATO proclamam:
    – «vão ser colocados 300 mil militares de intervenção rápida na fronteira da Russia.. e a Russia que não tente competir connosco em termos de armas nucleares»
    .
    Pois, todavia, no entanto, Putin, com coragem, vai enfrentando a patifaria Ocidental, e já disse: “a marinha russa vai ser reforçada no sentido de garantir a segurança dos navios de transporte de mercadorias russos”.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.