O acordo UE-Mercosul: impactos para a agricultura europeia

[Francisco Burnay]

Sou agricultor, e como tal, tenho algumas preocupações com as consequências de grandes tratados de comércio, como é o caso do acordo da UE-Mercosul.

O desenvolvimento das relações económicas entre países é algo desejável em princípio porque pode ajudar ao desenvolvimento, colmatar dependências e resolver ineficiências para benefício mútuo, criando e redistribuindo riqueza.

Por outro lado, a existência de diferenças profundas entre economias pode levar à disrupção de algumas cadeias de valor, e ao declínio de padrões produtivos que foram construídos a muito custo.

No caso da agricultura, os benefícios podem ser a criação de emprego, e a sustentabilidade das empresas agrícolas, por via da abertura do mercado e aumento das exportações e consequente aposta nas comunidades que estão empregadas na área.

Por outro lado, os riscos da competição entre bens produzidos em circunstâncias desiguais são, essencialmente, a concorrência desleal, o aumento da precariedade laboral e a manutenção de más práticas ambientais.

Na Europa, a tendência das últimas décadas tem sido a aposta na qualidade, na segurança alimentar, na qualificação profissional, na inovação tecnológica e na protecção do meio ambiente.

Ou seja, atingir níveis de elevada produtividade subindo de forma progressiva e sustentada os padrões nas várias etapas da cadeia de valor. [Read more…]

Agricultura Biológica

tomates

A Direcção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural está a proceder, até 30 de Setembro de 2016, a uma Consulta Pública à Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica e Plano de Acção para a produção e promoção de produtos biológicos.

Segundo o Comunicado da DGADR, a definição desta estratégia constitui um objectivo do XXI Governo Constitucional e do ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

No ano de 2015 era de 3.837 o número total de produtores biológicos, havendo uma tendência evidente para o crescimento deste número. Parece claro que existe também uma procura crescente deste tipo de produtos por parte dos cidadãos.

Encontra-se online um inquérito referente a esta Consulta Pública, um importante instrumento para a prossecução desta estratégia nacional de valorização da Agricultura Biológica, desígnio de grande relevância no desenvolvimento futuro do nosso país.

Agricultura Biológica

A escorrer para a rua.

Feira da Primavera

O Concelho de Vila Nova de Gaia, pela sua história rural, continua ser um lugar fértil em tradições e marcas culturais que reflectem uma forte ligação à terra, à agricultura e ao artesanato, apesar das suas novas características urbanas. Ainda hoje é possível encontrar exemplos vivos dessa realidade, mas também iniciativas empresariais inovadoras, nomeadamente de Agricultura Biológica Urbana, que contribuem activamente para a valorização do património cultural e paisagístico do Concelho.

Nesse sentido o Cantinho das Aromáticas, como exemplo pioneiro da Agricultura Biológica Urbana, estando sedeado numa das Quintas históricas do Concelho apresenta um conceito inovador de mercado que baptizamos de “Feira da Primavera”. [Read more…]