Não se pode pedir a um homem de letras que saiba fazer contas…

António Costa, jurista e político português, é o actual presidente da Câmara Municipal de Lisboa, desde 2007. Para ele, a matemática sempre foi uma ciência estranha, difícil de perceber o porquê de ter que ser exacta. Para ele, o aumento do passivo municipal em cerca de 163 milhões de euros nos últimos seis anos não passa afinal de uma redução em relação a 2011. 

Segundo as contas do Sr. Costa, o que deve ser comparado é quanto é que o próprio gastou em 2011 e quanto é que gastou em 2012, não interessando, portanto, se o valor de 2011 já era uma ode à má gestão. Interessa apenas que em 2012 – graças à sua negociata com o governo dos terrenos do aeroporto que lhe rendeu cerca de 300 milhões de euros – até conseguiu ter menos despesa.