O Harrison Ford sabia-a toda

David Letterman: How do things seem to be 40 years from now?

Harrison Ford: It’s no musical comedy, David.

(Nova Iorque, 22 de Junho de 1982)

 

Em memória de Frédéric Leclerc-Imhoff

Frédéric Leclerc-Imhoff

Era operador de câmera. Tinha 32 anos. Trabalhava para o canal BFM TV. É mais uma das vítimas às mãos da tirania putinista, na Ucrânia. O jornalista francês fazia-se transportar numa caravana humanitária, quando a mesma acabou bombardeada pelo exército russo.

A todos os jornalistas e foto-jornalistas que se encontram a cobrir situações de guerra e que vêem, todos os dias, os seus direitos subjugados às mãos dos imperialismos – silenciados ou mortos -, a minha solidariedade.

Ao Frédéric, um brinde.

Os rumores e o Alexandre Guerreiro….

Será que é desta que acerta? Já passaram umas valentes horas e a CMTV ainda não disse nada nem colocou a mota em directo. Eu sei que até um relógio parado está certo duas vezes por dia mas….

A história não se repete, dizem….

Estas imagens são de 1941. Em Nova Iorque. Agora é só substituir Hitler por Putin…

O desnorte do PCP

A notícia é da CNN. A realidade é o desnorte total do PCP. Um desnorte que começou a ser visível quando alguns autarcas do partido começaram a contrariar a narrativa oficial do Comité Central no que concerne à invasão da Ucrânia e que agora se materializa no facto de Jerónimo dizer uma coisa e o seu autarca outra.

Depois do desastre nas últimas legislativas, a hecatombe com a Guerra na Ucrânia. O Livre e o Bloco esfregam as mãos de contentes esperando pelos votos deste eleitorado. Não sei porquê mas só me lembro de citar Cunhal: “Olhe que não, olhe que não”….

Igor Khashin: o espião de Setúbal

Vou citar o aventador Carlos Garcez Osório na sua página de Facebook:

“É este o espião russo, obviamente comunista, de seu nome IGOR KHASHIN que tem “colaborado” com o gabinete que recepciona os Refugiados Ucranianos que procuram a Câmara Municipal de Setúbal (CDU) aproveitando para sem qualquer pejo os interrogar conforme bem entende. Ah, no tal gabinete trabalha a sua Mulher cuja contratação foi claramente resultado de mérito próprio e não como as mentes mais perversas vão sugerir, consequência da influência do Marido. Pois. Basta “googlarem” o seu nome para começarem a perceber a dimensão do escândalo e do esquema que putin patrocinou em Portugal”.

O MNE já expulsou o espião? O MP já iniciou o competente processo? O Presidente da CM Setúbal já se demitiu? Ou será que Portugal é uma república das bananas?

O PCP não pode ser sinónimo de filhos da puta, não pode!

Isto é tão obsceno, tão vil que não quero acreditar que semelhante filha da putice foi feita pelo PCP de Setúbal. Não pode ser verdade. A ser, para além da imediata expulsão destes russos de Portugal, é urgente demitir este presidente de câmara e iniciar um novo processo eleitoral autárquico em Setúbal. Isto não pode ser verdade:

https://expresso.pt/sociedade/2022-04-28-Ucranianos-recebidos-por-russos-pro-Kremlin-em-Camara-comunista-09fd4bca

E é isto….

Jornal da tarde da rtp 1. O repórter passou o tempo todo da reportagem a dizer que não podia revelar o local onde estava por motivos de segurança. Nem a que distância estavam os combates…os colegas de Lisboa…acharam que deviam ser mais rigorosos….

Alemanha e a Guerra na Ucrânia – uma entrevista

Invasão da Rússia destruiu muitas crenças de longa data na política externa da Alemanha

Janis Kluge é investigador político e economista da Stiftung Wissenschaft und Politik (Berlim) e deu uma entrevista ao DN. Merece uma leitura atenta.

Vontade….

…..de vomitar. O PZP continua rumo ao abismo

Assistir em directo à intervenção de Zelensky:

Pode assistir em directo aqui à intervenção do Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky via ARTV, o canal do Parlamento.

Reunião do Comité Central do PCP…

…para discutir a invasão da Ucrânia:

PCP e Chega, a mesma luta – parte II

Guerra na Ucrânia, a sopa

Eu sei que anda tudo doido. Alguns acham que é o efeito das vacinas, dos tais chips do Bill. E de terem descoberto que a terra é plana. Até hoje. O dia em que o Kremlin conseguiu ultrapassar todos estes doidos de uma só vez:

https://observador.pt/2022/04/08/kremlin-acusa-ucrania-de-esconder-receita-de-sopa-de-beterraba-xenofobia-nazismo-e-extremismo/

O PZP

Manual do militante do PZP:

1. Não é uma invasão, é uma operação militar.

2. Não é a Rússia, é o imperialismo americano, europeu, ocidental, da NATO, dos nazis ucranianos, do Bill Gates e dos chips das vacinas.

3. A culpa é do Zelensky porque não se rendeu. E do seu Povo que não fugiu. E de terem pegado em armas. E de quererem acabar com o SEF.

4. Os responsáveis, além de todos os anteriores, são os jornalistas (e os OCS) que estão todos manipulados e ao serviço do imperialismo ocidental. E do Pinto da Costa, de certeza.

5. Em caso de dúvida, contactar a Soeiro Pereira Gomes ou a Associação Nacional dos Negacionistas do 7° Dia.

A eutanásia do PCP

Hoje, no Eixo do Mal (SIC Notícias), na sua primeira intervenção, Daniel Oliveira foi de uma genialidade que me deixou impressionado. Faço aqui a minha vénia.

A forma como explica o quanto a posição do PCP está a prejudicar toda a esquerda portuguesa e como explica a diferença entre ocupante e ocupado é de sublinhar.

Entretanto, o PCP segue rumo a uma eutanásia política. A toda a velocidade.

É tão isto….

Ao falar no Parlamento grego, Zelensky deu a palavra a um homem do batalhão Azov, que disse o seguinte: “Falo convosco como descendente de gregos. O meu avô lutou contra os nazis na II GM e agora estou eu a lutar contra os nazis russos.”
Pessoas: O ZELENSKY LEVOU UM NAZI COM ELE! – https://twitter.com/theluisribeiro/status/1512094705399468033?t=k7o3EuimFL2B3Gu6X9Ujzg&s=19

França: As sondagens valem o que valem….

…. mas esta é assustadora.

Os “coletes amarelos” andaram meses a protestar em França. Uma boa parte da sociedade civil francesa radicalizou-se politicamente (basta somar as intenções de voto nos candidatos das extremas). Os chamados “partidos do centro” definham. E a Le Pen vai subindo de eleição para eleição. O Putin pode até nem ganhar a guerra na Ucrânia mas os filhos de putin estão a crescer a olhos vistos em quase todos os países europeus.

O mundo está a ficar perigoso.

Alemanha com “o gás de fora”…

There’s a structural problem Germany is waking up to: the competitiveness of its heavy, energy-intensive industry (chemicals, engineering, metals) is based in no small part on cheap Russian gas; take that away, and made-in-Germany may not that different to, ehem, made-in-Spain (Javier Blas, Bloomberg).

E onde diz Espanha podem substituir por Portugal ou outro exemplo. Por cada foto de Bucha ontem ou de Mariupol amanhã, fico na dúvida se os dirigentes alemães conseguem dormir em paz. O capitalismo selvagem é para o lado que dorme melhor. Provavelmente, eles também….

Vilnius

Junto à embaixada da Alemanha

O que é? Para que serve? ou Pela Boca Morre o Peixe

Na passada segunda-feira, o jornal Público decidiu lançar um vídeo explicativo. No vídeo, intitulado “O que é a NATO? Para que serve?”, a jornalista Cláudia Carvalho Silva explica meia-dúzia de factos. Na publicação da notícia no Facebook, comentei alertando para alguns factos que ficaram por enumerar, entre os quais a inclusão de antigos generais do exército Nazi na NATO ou o massacre levado a cabo nos Balcãs.

Por entre insultos, troço ou desvalorização do assunto que coloquei na mesa, por parte de outros internautas, eis que, entre eles, surge Bruno Vitorino. E quem é Bruno Vitorino? Para que serve?

Não farei um vídeo explicativo, mas poderei lançar umas achas para a fogueira. Bruno Vitorino foi deputado de 2011 a 2019, tendo passado pelas legislaturas do governo PáF e da Geringonça. Bruno Vitorino é militante do PSD-Barreiro, tendo sido o candidato à autarquia nas Autárquicas de 2021 (onde ficou conhecido por meia dúzia de tempos de antena, onde, com laivos de lunatismo, dizia que vivemos numa ditadura comunista – o sr. Vitorino confundiu Portugal com Havana, se calhar porque uma vez passou lá férias e achou que por haver muito sol nos dois lados, é tudo parecido).

No comentário que me dirigiu, fazendo a apologia da máquina de guerra que é a NATO, decidiu apoucar os factos que apresentei. Ora, em 2016, o Bloco de Esquerda apresentou, em sede própria, um voto pela libertação dos presos políticos angolanos e um voto de condenação pela repressão imposta pelo regime angolano sobre o seu povo. Relembro: Bruno Vitorino era, à data, deputado dos conservadores-liberais do PSD. Como terá votado estes dois tópicos? Com uma pesquisa rápida, descobrimos: no primeiro, absteve-se; no segundo, votou contra. [Read more…]

O PCP é como o algodão

Comunistas consideram que o presidente ucraniano tem tido “um conjunto de posicionamentos numa lógica de confrontação”, pelo que não o querem a falar na Assembleia da República, por videoconferência.

A China e as matérias primas

É verdade que as fábricas estiveram paradas por causa da pandemia de Covid-19. É verdade que a guerra na Ucrânia está a trazer problemas nos fluxos comerciais e o acesso a determinadas matérias-primas. Tudo isto é verdade. O problema é que existe um outro motivo, um pormenor segundo alguns. Um “pormaior“, segundo outros. Chamado China.

E qual é o problema chamado China? Já em Julho do ano passado as sirenes tocavam: a China estava a comprar matérias-primas em vários sectores em quantidades astronómicas e nada comuns. Estavam a ser criadas as condições para uma tempestade perfeita, diziam em Julho os especialistas. E em Novembro de 2020, já se falava sobre esta política chinesa: “En las últimas semanas hemos visto como el Gobierno Chino ha empezado a estar muy activo en los mercados de carne y granos. Los contratos de futuros de Soja, Aceites y los futuros de Cerdos se han vuelto muy agresivos“. Ora, a escassez de matérias primas a que estamos a assistir é um problema anterior à invasão da Ucrânia e fruto da política seguida pela China. Obviamente, a guerra só está a piorar uma situação que já era grave.

Por sua vez, Pedro Guerreiro já o tinha sublinhado no Observador em Fevereiro deste ano:

[Read more…]

Rússia: A mentira e a perna curta

A Rússia tinha dito, nas reuniões bilaterais na Turquia, que como sinal de boa fé nas negociações de paz, iria diminuir drasticamente os ataques militares na Ucrânia. Menos de 24 horas depois, intensificou os bombardeamentos nos arredores de Kiev e noutras cidades. Está tudo dito sobre a vontade de paz por parte dos russos.

Putin não é de confiança mas mesmo assim ainda existe quem acredite….

Eu que não sou de intrigas…

Segundo notícias até agora divulgadas, parece que a reunião entre os representantes da Ucrânia e os representantes do invasor correu melhor que o costume. Alguma imprensa fala mesmo que os russos estão a retirar tropas das redondezas de Kiev. Vamos com calma. Tendo e conta a tradição russa, é melhor esperar umas horas e verificar o estado de saúde dos participantes na reunião de Istambul…

Alexandre Guerreiro: o erro em fazer dele uma vítima

Fui o primeiro, aqui no Aventar, e dos primeiros nas redes a “malhar” no Alexandre Guerreiro. E continuarei a malhar no que tiver de malhar sobre as suas opiniões se com elas não concordar. Dito isto, é um erro fazer dele uma vítima e esta atitude da FDUL noticiada pela Visão é exactamente isso, fazer dele uma vítima. E é de uma hipocrisia sem nome. Alexandre Guerreiro nunca escondeu ao que vinha, sobretudo nunca escondeu da FDUL, basta ler a sua tese de doutoramento produzida, defendida e aprovada pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 2016 e não ontem…

Esta decisão é um erro crasso. Igual ao erro de calar as televisões russas ou censurar a cultura russa. Um erro e uma estupidez. A nossa diferença é essa, a da defesa intransigente da liberdade de expressão.

Ucrânia e a extrema direita

Nada como um banho de realidade: alguma malta não se cala com a pretensa força da extrema direita na Ucrânia. Eu sei que basta um facho, eu sei. Mas vamos lá olhar para as coisas como elas são:


🇫🇷 34% (2017)
🇮🇹 17% (2018)
🇪🇸 15% (2019)
🇧🇪 12% 2019)
🇳🇱 11% (2021)
🇩🇪 10% (2021)
👉🇺🇦 2% (2019)

Ah, e em Portugal? O triplo da Ucrânia: 7,18% para o Chega.

Let’s look at the trailer….

Podem ir buscar as pipocas.

José Milhazes explica o corporativismo tuga

Ontem, na SIC Notícias (o vídeo ainda não está disponível mas podem ver AQUI) José Milhazes colocou o dedo na ferida sobre a questão dos ucranianos em Portugal, relembrando o que se passou há uns valentes anos. Foi nos anos noventa do século passado que Portugal recebeu um número bastante elevado de ucranianos que vinham procurar uma vida melhor.

Uma boa parte deles, provavelmente a maioria, eram trabalhadores qualificados no seu país (cirurgiões, enfermeiros, professores, engenheiros, etc.). Em Portugal trabalhavam nas obras, na limpeza de casas, na hotelaria. E porquê? Como José Milhazes muito bem sublinhou: “graças ao sistema corporativo existente nas nossas universidades de defesa do nosso tachinho” e prosseguiu recordando que muitos deles andaram anos e anos para verem os seus cursos superiores reconhecidos (e alguns nunca o conseguiram). O mesmo se passou (será que ainda passa?) com muitos brasileiros.

Agora, por causa da invasão da Ucrânia e segundo os números divulgados ontem por António Costa, já chegaram mais de 14 mil ucranianos a Portugal e muitos mais estão a caminho por este andar da guerra. Será que Portugal mudou? Será que o corporativismo da nossa Universidade é coisa do passado? Não acredito mas….

Ucrânia Rejeita Mário Machado

É o que se pode ler na capa do DN de hoje. Lê-se também:

“Não queremos este tipo de pessoas no nosso país.

A pessoa que refere não pode ser aceite na legião internacional”, garante adido militar ao DN, justificando-se com o facto de serem excluídos combatentes com cadastro. E rejeita a hipótese de o neonazi condenado se juntar a uma milícia.

Não sei quanto a vós, mas eu tenho o DN como um jornal sério. Sendo verdade, isto é um embaraço ainda maior para a justiça portuguesa, que suspendeu as apresentações quinzenais de Mário Machado sem se certificar que o líder neonazi reunia condições para combater na Ucrânia. Pelos vistos, não reúne.  Agora – em princípio – vai ter que abrir um procedimento para anular a suspensão das apresentações quinzenais do arguido. E entretanto ele já foi. Não aprenderam nada com o João Rendeiro.