Embuste na Câmara Municipal do Porto

Acredito, piamente, na primazia da democracia sobre todos e quaisquer outros sistemas políticos. Para mais quando nos dias de hoje, vários estudos técnicos, nomeadamente, os efectuados sobre a denominada “sabedoria das multidões” permitem conferir àquela convicção, alguma sustentação científica. Mas, obviamente, ninguém pode decidir bem se a informação recebida que fundamenta a sua opção, foi pervertida ou adulterada.

[Read more…]

O Porto das boas contas…

Quem costuma ler os meus artigos sabe que não sou socialista, não sou de esquerda nem sou apoiante do PS. Com a mesma liberdade, não posso deixar de partilhar o artigo de Fernando Gomes, antigo presidente da Câmara Municipal do Porto.

Porque se é para discutir as “contas à moda do Porto” então o melhor é conhecer toda a verdade. A verdade nua e crua dos números. Como alguns gostam de fazer. E terminar com certos “mitos”…

Consultado o Relatório de Atividades e da Conta de Gerência da CMP e dos SMAS referente a 1999, último ano da minha gestão, verifica-se que a dívida total consolidada do município era de 76 523 140 euros (apresentada em escudos e agora convertida em euros). Verificado o Relatório de Gestão de 2012, o último publicado referente à atividade da equipa que agora cessou funções, constata-se que a dívida do município atinge 111 193 330 euros. Um agravamento considerável, convenhamos. Mas se tivermos em conta a dívida total consolidada (que integra as empresas e fundações em que a CMP participa), então já se chega aos 128 831 880 euros.